Pesquise no Leitora Viciada

23 de janeiro de 2013

Preces e Mentiras, Sherri Wood Emmons, Novo Conceito

Preces e Mentiras (Prayers and Lies)
Sherri Wood Emmons - Novo Conceito
Tradução: Ana Paula Corradini
320 páginas - Ano: 2012 - R$29,90 (impresso) R$9,49 (e-Book)

Sinopse:
"Quando Bethany, de 7 anos, conhece sua prima de 6 anos, Reana Mae, é o começo de uma relação desajeitada que salva ambas de uma solidão profunda. Todo verão, Bethany e sua família vão de Indianapolis para West Virginia’s Coal River Valley. Para a mãe de Bethany, essas viagens até lá a lembram de sua infância pobre e composta por minas de carvão, um lugar do qual ela desejou escapar. Mas seus amados familiares e a amizade de Bethany e Reana Mae continuavam trazendo lembranças.
Mas conforme Bethany cresce, ela percebe que a vida nessa comunidade pequena e unida não é tão simples quanto pensava... que as cabanas na beira do rio, que guardam muito da história de sua família, também geram fofocas escandalosas... e aqueles mais próximos a ela guardam segredos inimagináveis.
No meio das florestas densas e da beleza silenciosa do vale, esses segredos estão finalmente sendo revelados, com uma força suficientemente devastadora para acabar com vidas, fé, e a conexão que Bethany pensou que duraria para sempre."

Links: Novo Conceito | Skoob | degustação | Facebook

Resenha:
Um livro que não recebeu destaque entre os outros lançados pela Novo Conceito no mesmo mês. Não ganhou um kit nem reconhecimento entre os leitores nas redes sociais. Então ressalto: Este livro é um dos melhores livros que já li da Novo Conceito e eu dou cinco estrelas a ele.
Embora seja o primeiro romance da autora, ela possui duas graduações na área editorial, portanto já tinha conhecimento técnico para poder escrever um bom romance. Ela conseguiu mais que isso, escreveu um livro forte, provocante e causador de diversas reflexões.

A capa é simples: Uma simples menina com um olhar poderoso carregado de mistérios. O leitor fixa nesse olhar e imagina mil sentimentos e pensamentos diferentes à respeito da criança. Ela é Reana Mae, a protagonista e a peça-chave que liga todos os acontecimentos e personagens do livro.
Pelo menos é sua imagem no começo, uma menina de seis anos de idade. Depois o livro ultrapassa décadas de história e acompanhamos a vida dessa menina marcante. A força dessa personagem é tão grande e cheia de vida que você consegue imaginá-la ao seu lado. Faz o leitor refletir como existem tantas meninas como ela.
O título está escrito sobre uma pincelada negra em cima da imagem, porque certamente existe uma nuvem negra sobre a vida dessa menina e sobre os temas centrais do livro. E o porquê da escolha de preces e mentiras é rapidamente descoberto pelo leitor nos primeiros capítulos. Entre uma forte oração, idas à igreja e exibição de bons costumes e tradições, mentiras precisam ser contadas, fato sombrios precisam ser ocultados, problema precisam ser omitidos.

Os trinta e cinco capítulos e o epílogo são narrados pela prima de Reana Mae, a Bethanny, apenas um ano mais velha.
A história não teria funcionado caso fosse narrada em terceira pessoa, pois um narrador de fora jamais saberia esconder e mostrar fatos sem se perder e sem prender a atenção do leitor. Acho que não mostraria tantas cenas de clímax com tamanha intensidade. É preciso alguém de dentro da história para contá-la com intensidade.
Também não seria correto se a narradora fosse a protagonista, Reana. Porque ela é o mistério central da trama, a personagem enigmática. O leitor não deve saber o que exatamente se passa pela cabeça e coração daela. O interessante é realmente imaginarmos, deduzirmos e interpretarmos conforme a leitura e nossa observação íntima.
É o grande ponto positivo do livro: Nós conhecemos e acompanhamos a vida de Reana sob os olhos, opiniões e perspectivas da Bethanny. Os buracos que ocorrem na cronologia quando as primas estão distantes e trocam apenas algumas cartas são essenciais para trazer mais curiosidade e impactar as mudanças ocorridas em Reana através do choque e preocupação sofridos por Bethanny. Assim como cada reencontro entre elas e o relacionamento em si é admirável.

Reana e Bethanny iniciam a história com grandes semelhanças e a amizade verdadeira nasce entre elas. Por mais que queiram estar sempre próximas e manter esse amor fraternal entre si o destino e fatos da vida são incontroláveis. Elas são de lugares diferentes e embora sejam parentes, seus lares são opostos.
Bethanny possui uma família numerosa, bem estruturada, religiosa, uma boa casa e pais que se importam com as quatro filhas.
O problema de Bethanny é que ela não se sente à vontade com as irmãs. As duas mais velhas não possuem os mesmos interesses que ela, e embora se deem bem, a diferença de idade as afasta. Bethanny é a caçula da família. Tracy, que é a irmã com a idade mais próxima não a trata bem e aparenta ser maldosa quase sempre. Ela também é má com Reana e com outros ao seu redor. É dissimulada e sabe controlar os pais.
Tracy é um problema à parte e uma história secundária que intercepta a principal. Esse embate entre os problemas de Reana e os de Tracy trazem páginas pesadas e comoventes, algumas das melhores.
A autora preferiu não se aprofundar no problema de Tracy e expor apenas o drama e as dificuldades. O lado negativo disso é que alguns leitores não compreenderão muito bem esse problema e poderão confundi-lo com outros. Acaba-se generalizando problemas psicológicos e mentais, coisa que sou contra.
O pai é super protetor, amoroso e deixa grande parte do peso da educação das meninas para sua esposa - fato comum da época. A mãe é calma, educada, compreensiva, muito religiosa e procura manter as meninas seguras dos perigos da vida. Ela vive para a família.
Bethanny tenta ser boa como sua mãe e sempre ora e tenta praticar o bem.
Reana mora no interior para onde a família de Bethanny viaja durante as férias de verão. Seu pai é um caminhoneiro ausente e sua mãe é vista como a mais vulgar do local e a cada dia que passa se afunda na bebida. Tanto o pai quanto a mãe de Reana Mae não cuidam da menina e sempre a deixam abandonada e à margem do lar. Ela é carente, insegura e medrosa. O mais triste de tudo é que ela é sozinha e totalmente sem  expectativas de vida, não possui sonhos nem grandes aspirações.
Mesmo assim, ela é uma menina forte e mesmo desejando parecer adulta e responsável por si mesma, ela não consegue ser pai e mãe de si própria. Ela é obrigada a até mesmo cuidar da mãe irresponsável e violenta e da casa sozinha.
Sua inocência é arrancada cedo demais.

Existem tantas personagens no livro que podemos nos perder casa haja distração durante a leitura. Confesso que nas primeiras páginas eu estava achando essa variedade e quantidade de pessoas um fator exagerado e confuso. Porém logo que me acostumei com todos e com tantos parentescos me entreguei à narrativa e ao excelente desenvolvimentos do enredo e evolução das personagens que saber quem é quem tornou-se algo natural e passei a admirar essa característica do livro.
O passar do tempo ocorre de uma forma tão espontânea que mal percebemos os anos correndo. A autora soube mostrar o que realmente é importante.
As modificações que ocorrem nas vidas de todos vão moldando as personalidades de Bethanny e Reana Mae de tal forma que as mudanças nas meninas não são apenas físicas, são psicológicas e elas se tornam cada vez mais diferentes.

Existem temas abordados muito delicados no livro e me surpreendeu o fato da autora saber colocá-los sempre no momento correto da narrativa, sem misturar tudo e se perder em um drama forçado e sem sentido. Pelo contrário, ela consegue trazer tanta naturalidade aos problemas que torna a história tão realística e sincera que não parece ser ficção. Você consegue se imaginar ali, ao lado de Bethanny, ouvindo toda a história por ela contada e tendo reações físicas a respeito dos acontecimentos.
Em alguns capítulos, por mais que eu já imaginasse o que estava acontecendo, não conseguia acreditar, queria uma mostra direta da autora. E me preocupava não apenas com Reana Mae, a menina desprezada pelos pais, mas também com Bethanny, porque ela tenta a todo custo proteger Reana. Quando notei a brusca mudança em Reana, sabia o motivo, mas quando a autora expõe explicitamente o momento da descoberta da ainda ingênua Bethanny, meu estômago se embrulhou de verdade. Eu senti nojo, pena e raiva.
Reana aparentemente está mais crescida, madura e segura. Bethanny se sente para trás por ainda ser tão infantil perto dela. O problema é quando Bethanny descobre a verdade sobre Reana Mae e o mundo da família inteira desmorona!

Esse livro é uma mistura de sentimentos e opiniões. A cada capítulo eu me peguei julgando as personagens e suas ações, condenando ou absolvendo seus pecados e me vi perdida nas preces e mentiras de cada uma delas, principalmente Reana Mae e Bethanny.
Temas como a perda da inocência, a descoberta do sexo, o uso abusivo de bebidas, o descaso dos pais em relação aos filhos (e os maus tratos infantis), a religiosidade, a união da família, pedofilia, estupro, morte, suicídio, doenças mentais, paixões e encontros e desencontros...
É um livro que se inicia com tanta simplicidade, com tantas personagens e histórias paralelas que de repente tudo é misturado de tal forma que prende o leitor ali no meio, entre brigas, lágrimas e risadas.
Há muito tempo eu não me apegava às personagens dessa forma, de um jeito que me fez terminar a leitura e pensar em como Preces e Mentiras é duro, forte e comovente como a vida real. Como a vida é injusta e como nos adaptamos por obrigação. Como a vida pode ser boa e ruim ao mesmo tempo.
Conforme eu avançava na leitura, mais eu queria extrair de suas páginas e realmente terminei o livro com um sentimento inexplicável pesando no peito.

Booktrailer:


A autora:
Sherri Wood Emmons é autora e editora freelance. Preces e Mentiras é seu primeiro trabalho de ficção.
Ela é graduada pela Earlham College e pela University of Denver Publishing Institute.
Mãe de três filhos, Sherri mora em Indiana com seu marido, dois beagles gordos e quatro gatos mimados.

Site



Sorteio:
Quer concorrer ao exemplar cedido pela Novo Conceito? E ganhar também Segredos Revelados da Fern Michaels? O sorteio vai até o dia 13/02/2013. Clique no banner abaixo:



Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail