Pesquise no Leitora Viciada

4 de junho de 2013

Protetores, Duda Falcão, Editora Underworld

Protetores
Série Protetores - volume 1
Duda Falcão - Editora Underworld
176 páginas - Ano: 2012 - de R$39,90 por R$26,00 (frete grátis)

Sinopse:
"O misterioso Antonio Vilemum convida indivíduos especiais para se tornarem novos Protetores. Entre eles, Jango, o amazonense, Mirah, a oriental, Ordep, um futuro caçador de vampiros, Jhava, uma mulher comum em busca de seu marido, Astrid, a psicóloga, Rufus, o historiador e Gargul, o homúnculo.
Na primeira reunião realizada em sua mansão os protagonistas são lançados em uma noite de aventura fantasmagórica.
Depois dessa empreitada inicial descobrem que o sobrenatural é parte integrante do mundo em que vivem. Ao tornarem-se Protetores é seu dever proteger os frágeis e indefesos seres humanos da sede de sangue dos vampiros, das garras de lobisomens, dos demônios que pretendem aprisionar almas e de fantasmas em fúria.
Em um cenário urbano se desenrolam suas aventuras e como na vida real alguns personagens buscam seus próprios caminhos, enquanto novos personagens se unem ao grupo ao longo da saga. Esse é um romance de aventura fantástica, com ênfase no horror."

Links: Comprar | Skoob

Resenha:
A capa de Protetores mostre um ser terrível, uma demonstração dos males que o grupo enfrenta frequentemente. Eu acompanhava os esboços de ilustrações para a capa, elas continham integrantes da equipe, portanto quando vi o resultado final me surpreendi.
O leitor se depara com o perigo e não com os salvadores. Achei interessante demais essa modificação.
Protetores, embora tenha horror em todas as páginas, é um livro de Fantasia Urbana.

A Editora Underworld realizou um bom trabalho gráfico, mas um trabalho editorial precário. Encontrei erros de revisão, como por exemplo o nome de uma personagem grafado de duas formas diferentes: Java e Jhava, com certeza o autor não cometeu esse erro, pois já conheço o seu trabalho.
Alguns fatores mereciam uma atenção melhor. Mesmo sendo observações sem importância, algumas fragilidades poderiam ser evitadas se o trabalho da editora fosse bem realizado, como por exemplo, a invasão ao museu de cera não ser convincente. A editora precisa sempre dar sugestões de melhorias ao autor.

O livro contém inúmeras ilustrações que parecem ser de fontes diferentes. São lindas e variadas, deixando o livro com um visual incrível.
Depois do índice vem a sequência dos quatorze capítulos. Cada um possui um título e um início em páginas pretas com letras brancas e uma ilustração de acordo com os próximos acontecimentos. Ao término de cada um, uma folha branca com a mesma fumaça sinistra da capa. A parte gráfica do livro está ótima!
Os capítulos longos abrangem as aventuras em si; os capítulos curtos, breves interlúdios, estão espalhados pelo livro; o último capítulo é um epílogo.

Duda Falcão é um excelente autor. Li alguns contos de Literatura Fantástica dele e gostei de todos. Ele possui um vasto vocabulário, criatividade com personagens e facilidade em descrever cenas e ambientes. Protetores engloba de uma forma geral seu estilo, porém o desenvolvimento possui algumas falhas.
A criatividade não tem limites e o livro apresenta sequências surpreendentes e variadas. O horror misturado à aventura e fantasia traz os mais loucos acontecimentos.

O autor poderia ter explorado melhor a inexperiência dos novos Protetores. Embora tudo seja possível em histórias especulativas, estranhei os novatos não receberem treinamento para as primeiras missões. Não seria normal enfrentar o desconhecido mundo sobrenatural, sem receber dicas, informações profundas, treinamento de campo e preparação psicológica.
Seria divertido o escritor abordar esse lado nos próximos livros da série.

A história logo engata e não apresenta enrolações ou detalhes cansativos. Rapidamente já partimos para a aventura e ação. E o livro mantem esse ritmo até o final. São missões e mais missões, os heróis estão seguidamente encarando todo o tipo de mal. E são apenas pessoas comuns.
Os Protetores são integrantes de uma organização muito antiga chefiada por Antonio Vilemum e Fátima.
São as personagens incógnitas do livro. Confesso que fiquei o tempo todo desconfiada deles. Não consegui encará-los como heróis. Estou até agora em dúvida sobre os objetivos deles, até mesmo desconfio do caráter desses dois. Poucas informações sobre eles foram mostradas, principalmente sobre Vilemum.
Fátima possui um dom muito poderoso e é capaz de se comunicar, influenciar e localizar as pessoas através de seus sonhos.
Estou curiosa sobre eles. O autor poderia até mesmo compor o passado dos dois e da organização Protetores.
Esta poderá ser uma série muito bem explorada. Este livro é notavelmente uma introdução e deixa muitas questões no ar. Não é um livro incompleto, mas é dotado de possíveis histórias complementares e paralelas.
Assim como o passado dos líderes talvez possa ser algo interessante a ser mostrado, as histórias de alguns Protetores também. Aventura "solo" é algo nitidamente possível e agradável.
Jango poderia protagonizar contos muito divertidos e movimentados. É um dos Protetores mais completos, assim como Wells e Mirah, outros dois que merecem mais destaque.

Jango é um bruto amazonense com uma cobra de estimação. Ele é cômico, mas corajoso, bravo e sentimental. Não tem um alto intelecto, mas certamente seu coração é cheio de bondade.
Mirah tem aparência oriental, é aculpurista e praticante de artes marciais. Possui adagas exóticas e um sonho muito estranho cujo significado a intriga.
Ordep tem um passado cheio de lacunas a serem preenchidas, mas uma certeza: Quer ser caçador de vampiros e vem se preparando na teoria para isso. Está em busca de seu tutor misterioso.
Jhava é uma mulher movida também por uma busca. Está desesperada atrás de seu marido desaparecido. Ela logo sai pegando em armas e partindo para o campo de batalha, mesmo totalmente despreparada.
Astrid é uma psiquiatra sedenta de informações sobre a psiquê humana e o lado oculto. Ela entra no grupo devido a curiosidade pessoal e científica - aliada ao salário alto.
Sim, os Protetores são mercenários, pois embora pratiquem o bem, salvando o mundo de perigos sobrenaturais e maléficos, eles são pagos por isso!
Rufus é historiador e possui uma espada de origem duvidosa e um homúnculo a tiracolo, o Gargul.
Rafael é o mordomo da mansão sede e parece ser íntimo de Vilemum. Talvez um confidente.
Outros Protetores complementares aparecem no livro.
O professor Wells é o destaque e melhor personagem que muitos outros Protetores principais. Um homem que parece ter saído de uma história steampunk ou cyberpunk (uma mistura!). Adorei esse Protetor.
Temos ainda Julis, o feiticeiro e Yuri, o misterioso.

O livro reúne aventuras divertidas. Eles enfrentam e/ou encontram seres sobrenaturais como vampiros, fantasmas, zumbis, lobisomens e demônios.
Os Protetores saem em missões em diferentes e variadas formações. Aos poucos alguns vão encontrando as respostas para suas dúvidas iniciais.
Essa rotatividade é benéfica para o leitor. Assim como em grupos de super-heróis de típicas histórias em quadrinhos, Duda Falcão pode criar conectividade entre as personagens, destacar algumas, depois mostrar mais de outras... Mas leitores que não estão acostumados com essa fórmula podem se perder.
Os antagonistas também podem trazer uma infinidade de histórias, já que o mundo sobrenatural é amplo. O autor pode continuar com essas figuras populares presentes neste primeiro livro ou ousar com seres de quaisquer mitologias e/ou folclores.
Os fatores citados podem deixar a série Protetores cheia de aventuras infinitas, no mínimo criativas e movimentadas.
Neste volume o autor apresenta um esboço de uma saga que pode ser grandiosa - eu desejo ler continuações. No entanto, creio que ele não tenha recebido orientação editorial à altura. Protetores é uma ideia fantástica, uma promissora série juvenil de aventura que tem um excelente e criativo autor. Mais merece um tratamento melhor do enredo, mais coesão e união entre os capítulos.

É um livro divertido, com capítulos semelhantes a contos e microcontos tecendo uma aventura completa. Apresenta personagens variadas e quase todas interessantes e carismáticas. As missões são diversificadas, cheias de ação, confusões e perigo. O lado sobrenatural é bem desenvolvido.
O que mais admirei na história, além da variedade geral foi o fato de nem sempre o bem vencer o mal. Certos momentos a sorte parece guiar os Protetores, mas seus instintos são na verdade suas mais poderosas armas, com um final feliz ou não.

Booktrailer:




O autor:
Duda Falcão teve seu primeiro conto publicado em 2005 e o segundo, em 2006.
Em 2009, passou a ter seus contos impressos em antologias voltadas para a Lieratura Fantástica e ficção Científica, totalizando mais de vinte contos publicados.
Graduado em História, Especialista em Lieratura Brasileira e Mestre em Estudos Culturais, também se dedica à educação, sendo professor.
Vive no sul do país com três gatas: Emília, Nuvem e sua esposa.

Links: BlogueTwitter

Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail