Pesquise no Leitora Viciada

16 de julho de 2013

Lançamentos de 12 de julho da Companhia das Letras

Oi, Leitoras e Leitores Viciados!
Estes são os lançamentos da semana da Companhia das Letras e seus selos: A Prisão da Fé (Lawrence Wright), Alguma Poesia (Carlos Drummond de Andrade), Digam a Satã que o Recado Foi Entendido (Daniel Pellizzari), Os Transparentes (Ondjaki), Essencial Celso Furtado (Celso Furtado), Porque Você é minha ( Beth Kery) e Infinity Ring volume 2: Dividir e Conquistar (Carrie Ryan).

A Prisão da Fé (Going Clear)
Cientologia, celebridades e Hollywood.
Lawrence Wright - Companhia das Letras
Tradução: Laura Teixeira Motta e Denise Bottmann
600 páginas - Ano: 2013 - R$54,00

Sinopse:
"Das religiões surgidas nas últimas décadas, poucas angariaram a riqueza e o poder da Igreja da Cientologia. Conhecida como a “religião das celebridades”, a cientologia diz contar com milhões de membros ao redor do globo, e seus praticantes mais graduados às vezes são descritos como pessoas com poderes sobre-humanos. O criador da seita, L. Ron Hubbard, fez planos para viver por duzentos anos e certa vez afirmou ter visitado uma lua de Vênus. Assim, cada passo da igreja foi também acompanhado de escândalos, polêmicas e guerras judiciais.
Para trazer à tona os bastidores do enigmático culto que atraiu atores como John Travolta e Tom Cruise, Lawrence Wright, vencedor do prêmio Pulitzer pelo livro-reportagem O vulto das torres - A Al-Qaeda e o caminho até 11/9, realizou mais de duzentas entrevistas com cientologistas e ex-membros da igreja, a maioria deles falando pela primeira vez com um jornalista. Wright combinou ao trabalho de campo anos de pesquisa em arquivos, traçando, assim, o mais completo panorama que se tem do funcionamento interno da Igreja da Cientologia. 
No centro do livro estão os dois pilares da igreja: o fundador e escritor de ficção científica L. Ron Hubbard - um misto de líder espiritual, aventureiro, cientista e curandeiro que, mesmo sem propriamente ter sido qualquer uma dessas coisas, escreveu as centenas de livros que são a base da fé e do império da cientologia - e David Miscavige, o violento e explosivo sucessor de Hubbard, a quem coube a difícil tarefa de preservar a igreja após a morte de seu criador.
Wright também revela as crenças e os sistemas de fé da igreja, que envolvem uma guerra intergaláctica de milhões de anos e um ditador alienígena chamado Xenu. Com imparcialidade e sem cair num sensacionalismo fácil, mostra como a igreja persegue celebridades e como elas são usadas para promover os objetivos do Sea Org, o clero da organização, cujos membros assinam um contrato de 1 bilhão de anos com a igreja. Mostra ainda as perseguições e humilhações que recaem sobre muitos que se pronunciaram contra a cientologia, ou que às vezes apenas tentavam escapar dela. O resultado é uma reportagem corajosa sobre a igreja e seus líderes, mas também uma reflexão profunda sobre a natureza da fé."

Links: Companhia das Letras | Skoob | degustação


Alguma Poesia
Carlos Drummond de Andrade - Companhia das Letras
120 páginas - Ano: 2013 - R$32,00

Sinopse:
"Publicado em 1930, numa pequena tiragem não comercial de apenas quinhentos exemplares - sob os auspícios de uma certa edições Pindorama, pura ficção jocosa -, Alguma poesia assinala a estreia de um autor que, então com 28 anos, iria revolucionar a poesia de língua portuguesa no século XX. Não é para menos. Com peças como “Poema de sete faces”, “Infância”, “No meio do caminho”, “O sobrevivente”, entre tantos outros textos decisivos, o livro demonstra já a enorme maturidade do jovem Drummond, ainda estabelecido em Belo Horizonte.
Dois anos antes, Drummond havia causado escândalo entre as hostes literárias ao publicar, na Revista de Antropofagia, o poema “No meio do caminho”. Era o início da carreira de escândalo do poema, reconstruída na década de 1960 pelo próprio autor em um livro que reuniria os ataques, as paródias e as contendas relacionadas ao poema.
Mas para além da polêmica, Alguma poesia já apresenta aquilo de melhor que Carlos Drummond de Andrade iria oferecer ao longo de quase 60 anos de uma das carreiras mais fecundas da literatura moderna: o lirismo, o humor, o tom meditativo e irônico, a observação desencantada dos fatos, o sensualismo, a reflexão aguda sobre o amor e a morte.
Contando com um posfácio do poeta e crítico Eucanaã Ferraz, um dos grandes intérpretes da obra drummondiana nos tempos atuais, esta edição de Alguma poesia, com texto estabelecido e caderno de imagens, é uma nova - e extraordinária - oportunidade para o leitor brasileiro entrar em contato com um de seus grandes autores. E é uma promessa de reencontro para todos aqueles que desejam ler alguns dos mais emblemáticos poetas da nossa literatura."

Links: Companhia das Letras | Skoob | degustação

Digam a Satã que o Recado Foi Entendido
Coleção Amores Expressos
Daniel Pellizzari - Companhia das Letras
184 páginas - Ano: 2013 - R$37,00

Sinopse:
"Difícil dizer o motivo que levou Magnus Factor a prolongar sua curta estadia em Dublin, Irlanda, para uma residência fixa e negócio próprio na capital mundial da cerveja escura e da briga de rua. Fácil é precisar o momento embaraçoso em que tudo aquilo havia acontecido. Um milk-shake e duas palavras erradas de uma eslava, às vezes é tudo que basta para o sujeito ficar onde está.
Numa encruzilhada de turistas e imigrantes, Magnus abre uma agência de passeios por locais mal-assombrados de Dublin, todos inventados por ele. Seus sócios vêm da Polônia e das ilhas Maurício, e mesmo o único irlandês do grupo, contratado para dar autenticidade à iniciativa, se diz nascido na “República de Cork”. É o pretexto para Daniel Pellizzari, de volta à ficção após oito anos, criar em torno de Magnus um espiral de loucura e desespero que vai envolver terrorismo poético, cultos obscuros, traficantes gregos, um antigo deus cobra irlandês e um pouco do velho e bom amor itinerante.
Em Digam a Satã que o recado foi entendido, Pellizzari dá voz aos profetas e perdedores de Dublin, captando com humor e empatia seus discursos ora atropelados, ora ternos, em meio a sequestros de tesouros nacionais, virgens suicidas, videogames e o eventual assassinato. Narrados numa prosa que lembra Irvine Welsh, Junot Díaz e Roberto Bolaño, os encontros improváveis desses idiotas extraordinários conduzirão o leitor rumo à inevitável conclusão de que, como diz a placa no pub favorito de Magnus, Hoje é o amanhã que ontem nos preocupava, e tudo vai bem. Isso e um milk-shake. Às vezes é tudo que o cara precisa."

Links: Companhia das Letras | Skoob | degustação

Os Transparentes
Ondjaki - Companhia das Letras
408 páginas - Ano: 2013 - R$46,00

Sinopse:
"Os protagonistas de Os transparentes são pessoas simples, habitantes da cidade de Luanda que vivem e compartilham seus afetos e suas memórias. São personagens surpreendentes, ricos em complexidade humana, que desejam, choram, festejam, lutam e fantasiam.
Odonato, Xilisbaba, Amarelinha, AvóKunjikise e MariaComForça moram em um edifício no LargoDaMaianga, centro de Luanda. 
Outras pessoas, como o VendedorDeConchas, o Cego e o Carteiro, passam eventualmente por ali. Eles contam suas histórias, relembram os tempos da guerra e fazem planos para o futuro.
Aparecem também personagens como autoridades, fiscais, jornalistas, pesquisadores, todos interessados nas riquezas naturais do país e enredados na experiência urbana de uma grande cidade africana. São histórias íntimas e coletivas, problemas individuais e familiares que traçam um painel de uma Angola cheia de contrastes, vivendo a transição muitas vezes difícil entre a cultura arraigada e a chegada do novo. 
Neste romance o estilo do autor permanece inconfundível, tanto por seu humor franco conjugado à crítica inteligente como por sua habilidade narrativa que sempre leva o leitor a uma vigorosa aventura ficcional."

Links: Companhia das Letras | Skoob | degustação

Essencial Celso Furtado
Celso Furtado - Penguin Companhia
Organização: Rosa Freire d'Aguiar
528 páginas - Ano: 2013 - R$42,00

Sinopse:
"Até seu último texto, escrito duas semanas antes de morrer, o economista Celso Furtado viveu seis décadas de produção constante, que abrangeu um amplíssimo leque de reflexões. À problemática do subdesenvolvimento que esteve no centro de suas preocupações na Comissão Econômica para a América Latina (Cepal), acrescentou, ao assumir funções de governo a partir de 1958, a questão regional nordestina e o planejamento. Em seguida, os anos do exílio foram os mais fecundos de sua produção acadêmica. Suas tarefas universitárias juntam-se ao desafio de entender os rumos do Brasil e de uma conjuntura mundial em plena mutação. A moldura conceitual se expande em direção às outras ciências sociais, à cultura e à filosofia. O retorno ao Brasil, depois da anistia, dá origem a trabalhos de política econômica, alguns muito combativos. Depois desse momento conturbado, Furtado aceita desfrutar de certo repouso para se dedicar a uma escrita mais amena, suas memórias. 
A partir desses múltiplos interesses, o propósito da antologia é destacar quatro linhas essenciais no pensamento do grande economista. O eixo “Trajetórias” reúne textos de cunho autobiográfico. O núcleo mais relevante de sua obra é, evidentemente, o “Pensamento econômico”, subdividido no Essencial em teoria e história, cobrindo um período que vai de 1961 a 1994. A problemática do subdesenvolvimento é seu fulcro. De seu livro mais conhecido, Formação econômica do Brasil, marcadamente de história econômica, se inclui o capítulo “Os mecanismos de defesa e a crise de 1929”. A esse núcleo se seguem “Pensamento político” e, por fim, o tema da cultura, que fecha o volume, e tem um lugar destacado no pensamento de Celso Furtado, preocupado a partir de meados dos anos 1970 com a dimensão cultural do desenvolvimento, ou melhor, o elo explícito entre cultura e desenvolvimento."

Links: Companhia das Letras | Skoob | degustação

Porque Você é minha (Because You Are Mine)
O livro que é o maior sucesso dos e-Books seriados.
Beth Kery - Paralela
Tradução: Alexandre Boide e Carolina Caires Coelho
328 páginas - Ano: 2013 - R$34,90

Sinopse:
"Francesca nunca imaginou que ao ganhar um concurso de pintura da Noble Enterprises ela acabaria, na verdade, se entregando a uma paixão incontrolável. Mas quando recebe o prêmio e a atenção do grande empresário Ian Noble, ela é envolvida por sensações perturbadoras e deliciosas com as quais tem dificuldade de lidar. 
Não havia dúvida, Ian era um homem poderoso, bonito, provocante, mas por que ficar pensando em alguém que lhe causava temor e que nunca seria seu? No entanto, ele parece estar disposto a usar todas as suas armas para fazer Francesca ceder.
Um jatinho particular, uma bela viagem a Paris, um encontro ousado em um museu público, uma noite romântica em um luxuoso hotel... Em pouco tempo, eles se envolvem intensamente, e por mais que seja inegável a paixão entre eles Ian luta para se manter no controle e seus segredos testam Francesca - que fica desesperada pelo único homem que a deixou obcecada e que talvez seja o único que ela nunca poderá ter."

Links: Companhia das Letras | Skoob | degustação

Dividir e Conquistar (Divide and Conquer)
Série Infinity Ring - volume 2
Carrie Ryan - Seguinte
Tradução: Flávia Souto Maior
216 páginas - Ano: - R$24,90

Sinopse:
"Depois de garantirem que Colombo descobrisse a América e que a Revolução Francesa fosse um sucesso, Dak, Riq e Sera viajam com o Anel do Infinito para tentar corrigir mais uma falha histórica e salvar a humanidade.
O cenário é a Paris medieval, e centenas de navios tripulados por guerreiros vikings estão cercando a região, prontos para exigir que a população se renda. Sem saber ao certo que caminho tomar, os três jovens acabam causando uma guerra entre os parisienses e os nórdicos invasores, e se preparam para defender a cidade. Mas a situação se complica quando Dak é capturado e forçado a lutar junto ao exército adversário.
Em meio a chuvas de flechas, jatos de óleo quente e ataques de catapultas, os três viajantes só conseguirão sair vivos - e continuar sua missão de restituir a ordem do mundo - se encontrarem um aliado entre os soldados inimigos mais ferozes da história."

Links: Companhia das Letras | hotsite | Skoob | degustação | resenha de Infinity Ring 1


Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail