Pesquise no Leitora Viciada

29 de abril de 2014

Lançamentos de 25 de abril de 2014 da Companhia das Letras

Sergio Y. Vai à América
Alexandre Vidal Porto - Companhia das Letras
184 páginas - Ano: 2014 - R$37,00
Lançamento: 15 de abril de 2014.

Sinopse:
"Narrado por um experiente e sofisticado psiquiatra, Sergio Y. vai à América coloca diante do leitor duas questões fortes do nosso tempo: o poder do testemunho (e o que ele pode esconder em sua aparente carga de veracidade) e o deslocamento. No caso, sexual.
O jovem Sergio Y., bem-nascido e aparentemente sem grandes dramas na sua ainda curta existência - embora se considere infeliz -, é um “paciente interessante”, como diz o narrador. Frequenta o consultório regularmente, rememora aspectos da sua formação familiar, mas um dia desaparece para sempre, abandonando o tratamento. A esse mistério se acrescenta outro, acachapante, que tira a aparente serenidade do psiquiatra e o faz incursionar em uma busca que tem tanto de detetivesca quanto de psicanalítica.
Com elegância e precisão, Alexandre Vidal Porto constrói um romance que é, a um só tempo, uma investigação sobre os caminhos da sexualidade e uma intensa reflexão sobre aquilo que falamos ou deixamos de falar. A memória, a construção da identidade e os papéis que desempenhamos ao longo de nossas vidas aparecem aqui com delicadeza e enorme poder de síntese."

Links: Companhia das Letras | Skoob | degustação

Os Negros na América Latina (Black in Latin America)
Henry Louis Gates Jr. - Companhia das Letras
Tradução: Donaldson M. Garschagen
360 páginas - Ano: 2014 - R$47,50
Lançamento: 15 de abril de 2014.

Sinopse:
"Segundo Henry Louis Gates Jr., a história da diáspora africana é em grande medida a história dos ciclos econômicos - mineração, açúcar, tabaco, pecuária - das colônias europeias no Novo Mundo. A partir da descoberta da América, milhões de homens e mulheres foram transportados em horríveis condições até portos como os de Havana, Veracruz e Salvador. Aqueles que sobreviviam à viagem em geral trabalhavam até a morte nas fazendas, minas e cidades coloniais, assim como seus descendentes.
A extinção do cativeiro, mais de três séculos depois, pouco alterou o estatuto socioeconômico dos negros e mestiços. Oprimidos por elites racistas, com raras exceções os afrodescendentes latino-americanos permanecem confinados nos níveis mais baixos da escala social. Em pleno século XXI, eles ainda batalham para conquistar seus direitos de cidadãos plenos e, sobretudo, a consciência de sua própria etnicidade.
Os negros na América Latina se origina da aclamada série de documentários homônima transmitida em 2010 pela televisão pública dos Estados Unidos. Produtor executivo, roteirista e apresentador da série, Gates procurou mostrar ao público norte-americano as peculiaridades das relações raciais em seis países do subcontinente: Brasil, México, Peru, República Dominicana, Haiti e Cuba.
Neste livro o autor amplia as reflexões realizadas diante das câmeras para traçar um panorama abrangente das condições de vida dos negros na atual conjuntura latino-americana."

Links: Companhia das Letras | Skoob | degustação


Paisagens da Metrópole da Morte (Landscapes of the Metropolis of Death)
Reflexões sobre a memória e a imaginação.
Otto Dov Kulka - Companhia das Letras
Tradução: Laura Teixeira Motta
160 páginas - Ano: 2014 - R$37,50
Lançamento: 15 de abril de 2014.

Sinopse:
"Reputado historiador em temas como nazismo e holocausto, o israelense Otto Dov Kulka passou décadas em silêncio sobre um capítulo sombrio de sua infância. Nascido numa pequena cidade tcheca em 1933 - ano que os nazistas tomariam o poder na Alemanha - Kulka seria enviado para Auschwitz em 1943. São as impressões daquele menino vivendo uma das experiências-limites do século XX, mescladas à reflexão do escritor maduro, que dão ao livro a sua poderosa carga dramática.
Durante dez anos, entre 1991 e 2001, Kulka fez gravações de áudio de suas memórias, evocando passagens daquele sofrimento quase indizível, somente articuladas por ele tanto tempo depois. São cenas e fragmentos fortes, como o coro infantil entoando “Ode à alegria” a poucos metros dos infames crematórios, a presença de sua mãe no campo de concentração, as marchas da morte no inverno. Em meio a esses momentos a prosa de Kulka encontra a beleza e o arrebatamento poético, tornando a leitura do seu livro uma poderosa experiência literária.
É a potência poética do autor, aliás, que organiza e traz sentido a Paisagens da metrópole da morte, texto que por vezes evoca os livros de W. G. Sebald e Elias Canetti ou o documentário clássico de Claude Lanzmann, Shoah. Com sua sensibilidade e poder evocativo, Otto Dov Kulka faz de sua experiência nos campos da morte um triunfo da inteligência e da melhor literatura sobre um dos capítulos mais deletérios da história humana."

Links: Companhia das Letras | Skoob | degustação

Quando Blufis Ficou em Silêncio
Capa dura.
Lorena Nobel e Gustavo Kurlat - Companhia das Letrinhas
Ilustrações: Marina Faria
78 páginas - Ano: 2014 - R$44,50
Lançamento: 09 de abril de 2014.

Sinopse:
"Nina coleciona coisas. Coisas especiais: ela guarda e cuida delas. Já tem uma coleção de rugas - as rugas-passageiras, que ficam só um pouco e depois vão embora, como as rugas nos dedos depois do banho e os amassados na bochecha ao acordar. E as rugas moradoras, que são as que nunca vão embora. Nina adora esse tipo! 
E também uma de espirros, que são bem mais difíceis de pegar. Ela tem vários ATCHINS, um punhado de ATCHUS e algumas raridades: um APUF, dois PIFFS, três ATCHUMBAS, seis PITCHUS e meio TCHUSS.
Agora Nina começou uma coleção nova: a de pessoas com sono. É que, de repente, as canções sumiram de Blufis e, sem canções, as crianças foram desdormindo, desdormindo, até ficarem completamente sem sono.
Mas Nina tem que dar um jeito nisso. E logo."

Links: Companhia das Letras | Skoob

Abril, o Peixe Vermelho (Avril, le Poisson Rouge)
Capa dura.
Marjolaine Leray - Companhia das Letrinhas
Tradução: Júlia Moritz Schwarcz
46 páginas - Ano: 2014 - R$34,00
Lançamento: 23 de abril de 2014.

Sinopse:
"Abril era um peixinho que se sentia meio fora d’água. Como era de se esperar, ele não se contentou com sua vida entre quatro paredes de vidro: bolou um plano e partiu em busca de novos horizontes… Este é mais um livro com a irreverência e o traço inconfundível de Marjolaine Leray, autora de Uma chapeuzinho vermelho."

Links: Companhia das Letras | Skoob

Mulheres Francesas Não Fazem Plástica (French Women don't get Facelifts)
Os segredo indispensáveis para envelhecer com estilo e atitude.
Mireille Guiliano - Paralela
Tradução: Ana Beatriz Rodrigues
224 páginas - Ano: 2014 - R$29,90
Lançamento: 15 de abril de 2014.

Sinopse:
"Quando o assunto é plástica, os Estados Unidos saem na frente todo ano. Em segundo lugar? A China, que vem crescendo em um ritmo impressionante. Em terceiro? O Brasil. E a França, um país dedicado à beleza feminina, onde as mulheres são modelo de desejo, elegância e sedução? Não está nem entre os dez primeiros lugares do ranking.
Em Mulheres franceses não fazem plástica, Mireille Guiliano, ex-presidente da Clicquot, Inc. e autora best-seller do New York Times, revela os segredos e truques das francesas no que diz respeito a alimentação, estilo e hábitos, convidando o leitor a abandonar alguns padrões, redefinir prioridades, aproveitar os anos de maturidade – e cuidar da aparência de uma nova forma, antes de recorrer ao bisturi do cirurgião plástico."

Links: Companhia das Letras | Skoob


Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail