Pesquise no Leitora Viciada

20 de junho de 2014

Atormentada, de Jeannine Garsee e Jangada (Grupo Editorial Pensamento)

Atormentada (The Unquiet)
Jeannine Garsee - Jangada / Grupo Editorial Pensamento
Tradução: Denise de C. Rocha Delela
368 páginas - Ano: 2013 - R$36,90

Sinopse:
"Rinn é uma garota bipolar, que mantém o transtorno sob controle com a ajuda de medicação. Ela mora com a mãe e estuda no Colégio River Hills, onde dizem que a piscina é assombrada por Annaliese, uma adolescente que se afogou ali vinte anos antes.
Quando coisas terríveis começam a acontecer aos seus colegas e não a ela, Rinn promete descobrir por que não pode ser "atingida" pelo espírito de Annaliese. Ela consegue fazer contato com o fantasma, que não se mostra nada pacífico.
Ao descobrir o motivo, Rinn pede ajuda para seu namorado Nate, e elabora um perigoso plano para descobrir a verdade. Logo realidade e fantasia se confundem, até Rinn perceber que é quase impossível diferenciá-las.
Diante de uma força malévola que ameaça a vida de todos de quem ela gosta, Rinn se pergunta se de fato pode confiar no que sente ou se está novamente perdendo o contato com a realidade."

Links: Pensamento | degustação | comprar | Skoob

Resenha:
Atormentada me atraiu desde a sinopse. Me interessei em dois itens que juntos me pareceram interessantes: Uma protagonista bipolar e uma escola assombrada por um fantasma. Imaginei uma história peculiar.
O título passa a ter um significado nítido. Na verdade múltiplos, já que Atormentada pode representar Rinn, a adolescente protagonista. Além de estar passando pela fase da vida complicada, ela é bipolar, o que deixa tudo seriamente complicado. Para completar seus tormentos, ela sofre traumas e mudanças, psicológicas e físicas. A mudança física é uma mudança radical de endereço. Trocar uma cidade grande litorânea e movimentada por uma que é o oposto: Fria e desolada. Ah, e um fantasma assombra seu novo colégio e não satisfeito, a assombra intensamente.
Atormentada é também Annaliese, o espírito preso à piscina inutilizada e ao túnel escuro que leva até o local. Essa área da escola guarda seu fantasma atormentado e muitos segredos. Annaliese começa como uma sombra duvidosa. Existirá mesmo um fantasma assustando a todos? Ou é uma história que se tornou a principal "lenda urbana" da cidadezinha? O fato é que Annaliese estudou nesse colégio e morreu na piscina.
Todos os envolvidos à morte de Annaliese e à investigação de Rinn acabam direta ou indiretamente atormentados na história.
A capa complementa muito bem toda a ambientação. A diagramação do livro é simples e a fonte um pouco menor ao que estou acostumada. Pensei que eu fosse demorar a ler este livro, mas a leitura voou e durou duas sessões.

Quando comecei a ler Atormentada, a história não me animou imediatamente. Antes de tudo, é um livro Young Adult. Tem todos os itens e clichês que desse tipo de história e não era o que eu tinha em mente. Dramas adolescentes, busca por identidade, triângulo amoroso, bullying, garotas populares e suas brigas... Dentre outros.
Há um fator decisivo que faz a história tornar-se atraente em um piscar de olhos: A curiosidade sobre a bipolaridade de Rinn. Ela é a narradora e a forma como ela o faz é comum. A estrutura do livro é relevante para o desenvolvimento do enredo.
São diversos capítulos não numerados e sem títulos. Eles possuem uma marcação temporal própria da narradora. É uma forma subjetiva e pessoal dela se localizar nos fatos importantes e contar a história. É quase como um diário. A referência da adolescente é o luto pela avó. Rinn coloca a data e há quanto tempo perdeu sua avó, dia após dia.
Ela é uma narradora muito sarcástica. Ela ironiza principalmente suas condições psicológicas, fazendo constantes piadas sobre seus medicamentos. Não é um livro referência sobre a patologia, mas é exatamente o Transtorno Bipolar que faz a protagonista notável. Independente da opinião que o leitor tenha sobre ela (com certeza elas serão variadas, eu mudei meus pensamentos a respeito da moça diversas vezes ao longo da leitura), o mistério que a envolve é fascinante; ela ser bipolar é o diferencial, sem essa característica o livro seria apenas mais uma história onde o protagonista se diz assombrado e ninguém verdadeiramente acredita nele.

No caso de Atormentada, Rinn é a única que aparentemente se envolve com o espírito de Annaliese. Ela é nova na cidade e as coisas se tornam muito estranhas. Se não bastasse dormir no quarto onde uma senhora se suicidou, ela estuda em um colégio em que uma adolescente morreu. Uma teia de acontecimentos do presente parece ligada a outra do passado e essas mortes compõem o motivo.
Por sofrer de Transtorno Bipolar grave, as pessoas imediatamente não acreditarão em Rinn, não é óbvio? Até mesmo ela tem dúvidas se deve acreditar em si mesma. O leitor terá muitos motivos para não saber se acredita na narrativa de Rinn. Alucinações, mania de perseguição, surtos psicóticos ou o fantasma de Annaliese está mesmo assombrando Rinn e interferindo em sua vida? Estaria mesmo o espírito dessa adolescente morta há vinte anos agindo contra as pessoas?
O grande mistério para Rinn é descobrir o porquê de Annaliese estar fazendo vítimas somente pessoas diretamente ligadas à própria Rinn; no entanto, esta não é afetada. Rinn precisa rapidamente resolver esse enigma perigoso, ou mais pessoas sofrerão. E precisa ser discreta, pois ela não quer ninguém a taxando como louca - mesmo que ela seja. Depois de tanto drama e sofrimento que ela causou à família, ela não quer acabar internada novamente.

Quem busca por um livro de terror, uma assustadora história de fantasmas, talvez se frustre com Atormentada. O mais interessante realmente é o conflito psicológico sofrido pela protagonista, a incompreensão de estar sendo perseguida e importunada por um fantasma ou tendo mais um surto psicótico.
É um livro jovem, com personagens principais adolescentes, com seus conflitos da idade. Até mesmo os adultos da história têm o passado questionado - justamente quando eram adolescentes.
É também um thriller psicológico com muita ação e mistério em que acontecem acidentes e mortes. É também um livro sobrenatural, pois o espírito maligno de uma adolescente pode estar em busca de vingança e se entranhando cada vez mais na vida da protagonista.
O que faz Atormentada sair dos clichês dos Young Adult é a fina linha e bamba da loucura / sobrenatural em que Rinn caminha.
A autora possui uma escrita simples, porém envolvente. O livro inicialmente parecia lento, mas de repente (pois não sei em que ponto!) fui agarrada e não conseguia pausar a leitura.

Não sei explicar o motivo de Atormentada ser um livro muito bom, porque não há muita novidade nele. Uma típica história de suspense adolescente. Situações do tipo em que o leitor tem vontade de gritar às personagens para não se arriscarem com tanta teimosia. E que mesmo assim, a trama atrai. A diferença é que em algumas cenas realmente a autora surpreende.
A melhor parte está na motivação de tudo. Além de escrever muito bem a autora faz valer toda a leitura ao ir solucionando os segredos. Excelente como ela mistura e une passado e presente. Os erros de adolescentes do passado se chocam com as vidas de adolescentes do presente, mas a coalizão possui inteligente explicação.
O final é satisfatório e deixa o desejo de querer ler um pouco mais.

O ponto forte do livro está mesmo no grande clima de mistério que a autora criou, principalmente quanto às dúvidas que o leitor tem sobre a sanidade da protagonista e em relação à motivação do fantasma de Annaliese. Unindo à grande incógnita do enredo, uma escrita excelente.
O ponto fraco está em alguns clichês presentes no livro. Talvez tenha sido proposital: Pegar uma história típica, de "terror" juvenil e transformá-la em algo fresco. Pois de certa forma a autora renovou o tema "colégio mal-assombrado" e "mocinha assustada". Jeannine Garsee deu novos ares, porque a "mocinha" é incomum.
Recomendo o livro para quem gosta de livros Young Adult, mas sente um pouco de saturação nas histórias atuais. Ótimo para fugir do comum, e ainda sim ter todos os fatores do Young Adult na composição. Uma trama diferente, com atividade paranormal e enorme carga emocional e psicológica pulsante.
Você encontra no livro questões existenciais jovens, como relacionamentos complicados, sérios dramas e romance / sexualidade, mas aliadas à bipolaridade e histórico traumático da protagonista; você encontra também outro lado, o sobrenatural, aqui representado por um espírito; e ainda, o suspense que precisa ser desvendado - ou é impossível largar o livro!

A autora:
Jeannine Grsee foi criada em Cleveland, Ohio (Estados Unidos), cenário dos seus livros. Ela trabalha com enfermeira na ala psiquiátrica de um grande hospital, o que a leva a conviver com muitas adolescentes como Rinn, a protagonista de Atormentada.
Jeannine estudou numa escola com um corredor muito parecido com o deste livro - sua inspiração.
Site.


Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail