Pesquise no Leitora Viciada

6 de novembro de 2017

[Resenha + sorteio] Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra, de Leigh Bardugo e Arqueiro

Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra (Wonder Woman: Warbringer)
Coleção Lendas da DC - livro 1
Leigh Bardugo - Arqueiro
Tradução: Mariana Serpa
400 páginas - 2016 - R$ 49,90 (impresso) e R$ 29,99 (eBook) - Trecho
Comprar: Amazon | AmericanasCultura | Saraiva | Submarino

Sinopse:
"Antes de se tornar a Mulher-Maravilha, ela era apenas Diana.
Filha da deusa Hipólita, Diana deseja apenas se provar entre suas irmãs guerreiras. Mas quando a oportunidade finalmente chega, ela joga fora sua chance de glória ao quebrar uma lei das amazonas e salvar Alia Keralis, uma simples mortal.
No entanto, Alia está longe de ser uma garota comum. Ela é uma semente da guerra, descendente da infame Helena de Troia, destinada a trazer uma era de derramamento de sangue e miséria. Agora cabe a Diana salvar todos e dar seu primeiro passo como a maior heroína que o mundo já conheceu."

Resenha:
Os super-heróis se consolidaram como ícones pops e vêm até nós de muitas plataformas: histórias em quadrinhos, filmes, seriados, games, animações. Em 2017 a DC Comics e a Warner Bros. se associaram à Random House Books para transportar suas principais personagens às páginas de livros. Mais especificamente, para romances Young Adult, surgindo a coleção DC Icons. A Editora Arqueiro rapidamente trouxe a série para o Brasil e o primeiro volume de Lendas da DC é Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra (Wonder Woman: Warbringer). Leigh Bardugo, autora de Grisha e Six of Crows, foi convidada para desenvolver a versão YA de Diana Prince. A maior super-heroína de todos os tempos foi escolhida para o lançamento da série de livros devido ao sucesso de seu filme de origem nos cinemas, estrelado pela Gal Gadot, que retorna em Liga da Justiça.
Por enquanto a série será composta por quatro personagens emblemáticos da DC e escrita por um time incrível: Marie Lu, das trilogias Legend e Jovens de Elite, escreve o livro do Batman; Matt de la Peña, da série Infinity Ring, é o responsável por Superman; e Sarah J. Maas, das séries Trono de Vidro e Corte de Espinhos e Rosas, é a autora de Mulher-Gato.
A coleção abordará temas que envolvem o bem contra o mal, a origem dos heróis e objetivos aparentemente impossíveis sob uma ótica juvenil e atual.


A premissa de Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra é empolgante: a jovem e inexperiente amazona Diana procura ser reconhecida pelas demais companheiras da Ilha de Themyscira. "Hipólita poderia alegar que Diana era uma amazona, mas antes de tudo era sua filha, preciosa demais, frágil demais para correr riscos. As outras amazonas sempre a enxergariam assim: não como uma irmã de verdade, mas como a filha de sua rainha. Ela sempre seria uma intrusa, um ponto fraco a ser explorado." Quando está prestes a dar um passo importante para ganhar respeito, salva a vida da jovem mortal Alia Keralis, uma forasteira, e quebra o maior protocolo a ser seguido por uma amazona. Colocando em risco sua vida e sua posição em meio às companheiras, especialmente perante sua mãe, a rainha Hipólita, Diana embarca em uma aventura surpreendente fora de sua terraAlia é uma semente da guerra, descendente de Helena de Troia, uma linhagem responsável por provocar as guerras do mundo. Diana precisa levar Alia até um local específico, no momento exato, para então quebrar a maldição e impedir mais uma guerra. Como citou Gail Simone, roteirista da DC Comics: “Se você precisa parar um asteroide, você chama o Superman. Se você deseja resolver um mistério, você chama o Batman. Mas se você quer acabar com uma guerra, você chama a Mulher-Maravilha!”.
Por desconhecer o trabalho da Leigh Bardugo, não sabia o que esperar. Confiei na qualidade do livro simplesmente por ser da Mulher-Maravilha. A leitura não deixou nada a desejar, especialmente pelo desenvolvimento da trama e da protagonista.
É um livro Jovem Adulto, com uma versão adolescente da Diana e demais personagens adolescentes, mas também é uma história de fantasia e aventura, com bastante ação, com direito a saltos, lutas corpo-a-corpo, explosões e tiros. Não é o tipo de YA que foca exclusivamente em aspecto romântico (mas uma ponta dele existe), mas sim que traz a tona sonhos e medos das personagens, principalmente da protagonista. A forma sensível e também recheada de humor utilizada pela autora deu muito certo, com destaque aos diálogos espontâneos e divertidos. A trama apresenta várias reviravoltas e algumas intrigas e o final é épico e surpreendente, abrindo o espaço para futuras continuações. O resultado é uma leitura agradável, dinâmica e empolgante, com personagens humanas e carismáticas.


O cuidado da autora com a abordagem da mitologia da Mulher-Maravilha e das amazonas de Themyscira é admirável. A coleção de livros Lendas da DC traz seu próprio universo, que respeita a base cânone, mas apresenta suas própria versão, uma visão bem moderna e revitalizada de histórias e ícones já tão conhecidos e amados. Uma mostra é que a história se passa nos dias atuais, Diana conhece o mundo dos homens no século XXI. Portanto, não é uma série ligada aos filmes nem às histórias em quadrinhos, convidando a qualquer leitor disposto a se aventurar, sem receio de não ser capaz de compreender a história e a mitologia da Mulher-Maravilha, de Themyscira ou da DC Comics em geral. Você não precisa ter lido as HQs, mas com certeza é um livro para todos os fãs da Mulher-Maravilha ou histórias cheias de fantasia e ação. E poderia ser um roteiro completo para o filme de origem da Mulher-Maravilha, caso tivessem optado por uma linguagem juvenil.
A mitologia se encaixa perfeitamente aos acontecimentos, sem sobrecarregar o leitor que desconhece os detalhes da heroína e encanta os fãs mais fieis. O lado mais científico é leve e convincente.
Além disso, também é visível o respeito pelo o que a Mulher-Maravilha representa para os fãs: a verdade, a igualdade, a coragem e a justiça; o melhor que a humanidade pode ser. Também trata-se de um ícone feminista e o livro é empoderador: uma protagonista mulher, escrito por uma mulher e com maioria de personagens mulheres bem representadas. O livro é aprovado nos testes de representatividade da ficção: Bechdel, Mako Mori, Ellen Willis, Russo e Alaya Dawn Johnson (saiba sobre esses testes aqui). Personagens negros, latinos (tem um brasileiro!) e LGBT, mas sem estereótipos.


O destaque, além da protagonista, é a Alia, a adolescente negra que divide a cena com Diana. É uma jovem cientista, muito viva e cativante, mostrando como uma pessoa comum, uma mulher que não é superpoderosa, também pode ser uma heroína igualmente maravilhosa. Ela não é super-humana como Diana, mas busca dar o melhor de si para salvar a humanidade.
A narrativa é em terceira pessoa e sob dois pontos de vista: Diana e Ali. Isso tornou o livro ainda mais interessante, porque acompanhamos o que uma pensa da outra e seu respectivo mundo, causando surpresa, choque cultural e descrença, à princípio, para depois evoluir para empatia, compreensão e sororidade. Ao contrário da maioria das histórias de ação, o relacionamento entre as mulheres não se desenvolve para desconfiança ou rivalidade. Nasce uma amizade forte e verdadeira, baseada na confiança. “Irmã na batalha, sou seu escudo e sua lâmina. Enquanto respiro, seus inimigos não têm refúgio. Enquanto vivo, sua causa é a minha causa.” Um tipo de apoio incondicional quase sempre restrito às personagens masculinas da ação ou das histórias de super-heróis. Diana e Alia tinham tudo para antagonizarem, visto que Alia é uma semente da guerra, e Diana não pode permitir que uma guerra aconteça. Diana poderia simplesmente matar Alia, ou Alia poderia influenciar e provocar ódio e destruição generalizados. Mas não, elas trilham o caminho mais difícil, o correto e quase impossível. Isso é heroísmo autêntico.
Acima de tudo, gostei de como a autora apresentou e desenvolveu a Mulher-Maravilha, com equilíbrio de seu lado humano e seu lado semideusa, mostrando a jovem mulher, a guerreira amazona e a super-heroína.


Um livro de fantasia e ação com drama, perigo e suspense, um pouco de humor e personagens carismáticas e representativas. A mitologia já existente foi respeitada e adaptada em literatura Young Adult. A maior super-heroína dos quadrinhos e do cinema em uma aventura empolgante inaugura uma coleção de livros que promete agradar a diversos tipos de leitores. Seria muito interessante que sequências fossem publicadas, especialmente pela Leigh Badurgo (me tornei fã da autora!). Também aguardo ansiosamente por um livro adulto da Mulher-Maravilha. Pretendo ler todos os volumes da série Lendas da DC. A Editora Arqueiro anexou ao término de Sementes da Guerra um trecho do próximo livro da coleção, Batman: Nightwalker, da Marie Lu, que mostra Bruce Wayne completando 18 anos. Fiquei supercuriosa.
O exemplar da Arqueiro está lindo, com a capa original, orelhas, páginas amareladas e tradução de Mariana Serpa.
Participe do sorteio de um exemplar cedido pela Editora Arqueiro! Nesta postagem:

O próximo volume da coleção Lendas da DC.



A autora:
Leigh Bardugo é autora da trilogia Grisha e de Six of Crows. Nascida em Jerusalém, Leigh cresceu em Los Angeles, estudou em Yale e trabalhou com publicidade, jornalismo, maquiagem e efeitos especiais. Hoje ela mora e escreve em Hollywood, onde se apresenta de vez em quando com sua banda.
Site | Twitter | Facebook | Instagram

Talvez você goste da postagem sobre a evolução do visual da Mulher-Maravilha:



Sorteio:
De 06 de novembro a 01 de dezembro de 2017.


Como participar:
1) Ter endereço de entrega no Brasil, logar no formulário Rafflecopter desta postagem e clicar em "Participar!";
Pronto, você já está concorrendo!
2) Opcionais:
Ao abrir as opções extras no formulário com ações em redes sociais, você ganha mais chances ao preenchê-las, porém não é obrigatório. Quanto mais entradas preenchidas, mais chances!

Boa sorte!

Formulário:

a Rafflecopter giveaway
Regras:
  • Prêmio um exemplar do livro Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra, cortesia da Editora Arqueiro.
  • A promoção começa em 06/11/2017 e terminará em 01/12/2017. O envio será feito pela Arqueiro em até 30 dias úteis após o recebimento dos dados do contemplado.
  • É obrigatório ter endereço de entrega no Brasil para participar, esta é a única regra obrigatória. Após logar no formulário e clicar em "participar!" o participante ganha uma chance no sorteio e destrava as opções extras. Não é necessário preencher todas as opções extras do formulário; o participante preenche as que quiser/puder; quanto mais entradas preenchidas, mais chances no sorteio. 
  • Twitter: Não serão aceitas frases modificadas; cada frase pode ser tweetada 1 vez por dia.
  • Facebook: É obrigatório CURTIR a fanpage referente a entrada; apenas "visitar" como consta no formulário invalida a entrada.
  • O vencedor receberá um e-mail com o resultado logo após a divulgação do mesmo e terá até 3 dias úteis para respondê-lo com seus dados; caso não haja resposta durante esse período será realizado novo sorteio;
  • O resultado será divulgado nesta mesma postagem em até 7 dias após o encerramento da promoção.
  • Caso o exemplar retorne ao remetente por falha ou erro do destinatário ou Correios (como objeto recusado, endereço insuficiente ou inexistente ou as 3 tentativas de entrega realizadas, dentre outras situações), o remetente não se responsabiliza.
  • Se descumprir qualquer uma das regras, o participante será desclassificado sem aviso prévio. Fakes serão desclassificados.
  • Qualquer dúvida, entre em contato: leitoraviciada@yahoo.com.br

Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail