Aproveite: 3 meses por R$ 1,99

publicidade

Mago, volume 3: Espinho de Prata, Raymond E. Feist e Saída de Emergência Brasil

Mago - Espinho de Prata (Silverthorn)
A Saga do Mago (The RiftWar Saga) - livro 3
Raymond E. Feist - Saída de Emergência Brasil / Coleção BANG!
Tradução: Cristina Correia
416 páginas - Ano: 2014 - R$39,90 (impresso) e R$24,99 (e-Book).

Sinopse:
"Durante quase um ano, a paz reinou nas terras encantadas de Midkemia. Porém, novos desafios aguardam Arutha, o Príncipe de Krondor, quando Jimmy, a Mão - o mais jovem larápio dos Zombadores, a Guilda dos Ladrões - surpreende um sinistro Falcão Noturno prestes a assassiná-lo.
Que poder maléfico fez com que os mortos se levantassem para combater em nome da Guilda da Morte? E que magia poderosa poderá derrotá-los?
Mas, primeiro o Príncipe Arutha na companhia de um mercenário, um bardo e um jovem ladrão, terá que fazer a viagem mais perigosa da sua vida, em busca de um antídoto para o veneno que está prestes a matar a bela Princesa no dia do seu próprio casamento."

Links: Skoob | resenha Mago 1 | resenha Mago 2

Comprar: Livro 1, Mago Aprendiz | Livro 2, Mago Mestre | Livro 3, Mago Espinho de Prata

Resenha:

Os livros anteriores me deixaram muito ansiosa pela leitura de Espinho de Prata (especialmente Mestre, o segundo volume é fabuloso!). A Saga do Mago, como foi nomeada no Brasil a obra de Raymond E. Feist, se tornou uma das minhas séries épicas preferidas. Ela foi publicada em língua inglesa originalmente em 1982 sob o título The RiftWar Saga, e isto é mostrado em vários trechos quando o autor nos recorda os acontecimentos anteriores: A Guerra do Portal.
Em inglês, The RiftWar Saga é na verdade uma trilogia composta por: Magician (1982), Silverthorn (1985) e A Darkness at Sethanon (1986). No Brasil (2013), assim como na republicação nos Estados Unidos (1986), Magician foi dividido em dois livros: Magician: Apprentice (Mago: Aprendiz) e Magician: Master (Mago: Mestre). Portanto, Aprendiz e Mestre formam, na verdade, um único livro. E os brasileiros foram presenteados com a "Edição Preferida do Autor", ou seja, Aprendiz / Mestre sem cortes!

Esta resenha é sobre o terceiro, Mago: Espinho de Prata (Silverthorn). O quarto em breve será publicado no Brasil pela Saída de Emergência Brasil. Mal posso esperar por As Trevas de Sethanon (A Darkness at Sethanon)! Após ler o terceiro volume, afirmo que preferiria que o nome original da série fosse mantido em português. A Saga do Mago faz todo o sentido, combina tanto quanto A Guerra do Portal, porém é apenas uma observação sobre minha preferência.
Pesquisei sobre a obra de Feist e me surpreendi. The RiftWar Saga é apenas o ponto inicial de uma enorme, expandida em várias minissagas, que formam o RitfWar Cycle. São quase trinta livros. Além de The RiftWar Saga temos: The Empire Trilogy, Krondo's Sons, The Serpentwar Saga, The RiftWar Legacy, Legends of the RiftWar, Conclave of Shadows, The Darkwar Saga, The Demonwar Saga e The Chaoswar Saga.
Cada saga é independente, mas juntas formam uma única grandiosa. Os leitores brasileiros podem achar exageradamente longa, mas eu desejo que todas as obras de Feist sejam publicadas aqui com a mesma qualidade de A Guerra do Portal, ou A Saga do Mago. Sério, eu a leria por completo, porque imagino que deva ser extraordinária. Mundos, locais, povos, personagens, tramas, magia, conflitos... isso é o que não falta! O livro termina e o leitor imagina e sonha com mais.

Dessa vez a capa não possui arte de Marc Deschambault como as anteriores. O artista de Espinho de Prata é Andreas Rocha, que conseguiu captar o mistério e escuridão que paira sob a trama. A arte original é intitulada Conspiracy e feita por Rocha em 2012. Gostei muito das cores, sombrias com a luz avermelhada combinando com o nome do autor.
Porque o leitor deve se preparar: Embora Feist mantenha a esperança, o bom-humor, a bravura e a ética presentes em seus heróis, a história torna-se mais assustadora e sombria. A confiança de algumas personagens importantes é colocada em prova, assim como a fé na vitória do bem sobre o mal. Crenças e força de vontade são abaladas e por um instante o leitor teme o pior.
Conspirações precisam ser elaboradas - boas ou ruins - e Feist cria um clima de suspense na proporção correta.
O exemplar possui o cuidado e a qualidade gráfica padrão da Saída de Emergência Brasil. Então, além de beleza, o leitor tem informações e páginas organizadas. Sumário e mapa não é novidade na Coleção BANG! (a qual A Saga do Mago pertence), mas dessa vez, Espinho de Prata traz um apêndice valioso e de grande ajuda aos leitores que não leram Espinho de Prata logo após Mestre: Resumo dos livros anteriores. Sucinto, completo, perfeito. Ninguém começa a leitura perdido!
Neste volume encontramos dezenove capítulos, Epílogo e de bônus o início de As Trevas de Sethanon, como aperitivo. O Conteúdo de Espinho de Prata é intitulado também Arutha e Jimmy, assim como Aprendiz é **** e Mestre é Milamber e Valheru.

Conforme minha desconfiança, em Mestre, um arco da trama chega ao "fim" e em Espinho de Prata um novo começa. Não confundam com leitura independente. É necessário ler Aprendiz e Mestre, mas ressalto que uma nova trama é iniciada, mesmo Feist dando continuidade à história principal. A cronologia continua, com as mesmas personagens e reinos, tudo ao qual o leitor está familiarizado permanece e... prossegue, mas com inovação. A saga é sacudida!
Feist traz novidades, apresenta personagens e faz alterações revigorantes após A Guerra do Portal.
Como citei, o exemplar traz uma recapitulação de todos os acontecimentos, então quando Espinho de Prata começa, é um começo de verdade. Um lembrete discreto aqui ou ali apenas, porque o autor segue com a história e já desenvolve um novo enredo.

Pug, o Mago / o Grande, e Tomas, o Protetor de Elvaldar, estão presentes e continuam sendo essenciais, mas Arutha, Príncipe de Krondor, ganha destaque maior que nos livros anteriores e divide seu posto de protagonista com Jimmy, a Mão. O menino ladrão pertencente aos Zombadores é elevado a personagem principal de forma inusitada e empolgante.
Inicialmente, eu senti a falta de Pug (principalmente) e Tomas. Simpatizo com Jimmy, mas ele não era uma das minhas personagens preferidas. Porém, como Arutha e Jimmy seguem juntos em uma missão quase impossível, comecei a gostar muito da interação entre eles e minha estima por Jimmy cresceu. Até porque a aventura é avassaladora.
Junto a eles outras personagens queridas têm seus grandes momentos na história, como Martin do Arco e Laurie, o Menestrel. O Príncipe está muito bem acompanhado. Formado o grupo impecável, ele parte em busca do lendário Espinho de Prata, para salvar a vida da Princesa Anita, noiva de Arutha.
Outras personagens os acompanham. Feist consegue manter o equilíbrio perfeito entre novo e antigo, veteranos e calouros. Frescor e familiaridade tecem a essência de Espinho de Prata.

Então quando meu carinho por Jimmy surgiu, e quase se nivelou ao que sinto por Arutha, Pug ganha sua própria missão: Uma aventura extra, tão empolgante quanto a principal! Pug segue com seu próprio grupo, que inclui o homem livre Meecham, personagem que eu adoro desde sua primeira aparição e que finalmente tem uma participação digna. É uma pessoa de poucas palavras, mas muita ação.
Pug / Milamber não tem incumbência mais fácil que Arutha e Jimmy. Um adversário de poder inimaginável coloca em risco não apenas Kelewan ou Midkemia, mas toda a existência do que é bom. Macros deixa um legado e questões a serem resolvidas por Pug.
As duas missões seguem paralelamente e estão interligadas. Arutha descobre no meio do caminho que muito mais que a vida de sua amada Anita está em risco. Uma guerra inacreditável e inédita está prestes a ocorrer e poderá ser maior que A Guerra do Portal.
Tomas não é esquecido por Feist e tenho a impressão de que o poder, a magia e a valentia dele serão fundamentais na batalha negra e assombrosa que As Trevas de Sethanon apresentará.

Feist repetiu o esquema anterior: Assim como Aprendiz apresenta e prepara o leitor para a maravilhosa trama de Mestre, Espinho de Prata é a introdução do livro seguinte. É incrível como a leitura termina e você deseja conferir logo o futuro!
A cena final me deixou espantada e devorei a degustação do próximo livro em conflito: Empolgada e curiosa e ao mesmo tempo frustrada por não poder prosseguir a leitura. As descobertas finais de Pug me fascinaram: A verdade (chocante segredo!) por detrás da história de povos intimamente ligados e antigos, me deixou perplexa.
Se terminei Mestre imaginando o que seria mostrado, agora me pergunto por mais, desejo conhecer mais e mais. Raymond E. Feist prova que é um autor formidável e que sabe preparar o enredo e impressionar em seu clímax.
A história começa sem pretensões e a princípio parece mais fraca que o que foi lido anteriormente. As primeiras cenas são empolgantes, mas depois desanimei um pouco com o rumo. No entanto, aos poucos o autor foi criando tensão e apresentando uma carga poderosa de mistério. O livro tornou-se mais interessante e a trama mais séria. Fui totalmente conquistada, quando não esperava. A narrativa que aparentemente era lenta mostra que, na verdade, estava apenas preparando o leitor.
Tudo (tudo mesmo) está interligado, cada pedacinho da história se une.

Este terceiro volume é mais sombrio que os anteriores. Possui mais cenas de ação que preparam o cenário para uma guerra maior que a do Portal. Além da Fantasia e da magia típicas da saga, dessa vez o sobrenatural se faz palpável e sentimos uma pontada do horror. Mortos-vivos, adversários mais temíveis, maior carga de violência nas lutas.
As trevas se aproximam de forma mais terrível e o medo se intensifica. Estou apaixonada pelas personagens e seus mundos e temo por sua destruição ou mortes.
O épico continua! Que a Coleção BANG! continue com seu lema de "livros para fugir da rotina" e traga mais de Raymond E. Feist.

Os livros anteriores:

Mago Aprendiz
A Saga do Mago - livro 1
Raymond E. Feist - Saída de Emergência Brasil / Coleção BANG!
Tradução: Cristina Correia
432 páginas - Ano: 2013 - R$39,90

Sinopse:
"Na fronteira do Reino das Ilhas existe uma vila tranquila chamada Crydee. É lá que vive Pug, um órfão franzino que sonha ser um guerreiro destemido ao serviço do rei. Mas a vida dá voltas e Pug acaba se tornando aprendiz do misterioso mago Kulgan. Nesse dia, o destino de dois mundos altera-se para sempre.
Com sua coragem, Pug conquista um lugar na corte e no coração de uma princesa, mas subitamente a paz do reino é desfeita por misteriosos inimigos que devastam cidade após cidade. Ele, então, é arrastado para o conflito e, sem saber, inicia uma odisseia pelo desconhecido: terá de dominar os poderes inimagináveis de uma nova e estranha forma de magia… ou morrer.
Mago é uma aventura sem igual, uma viagem por reinos distantes e ilhas misteriosas, onde conhecemos culturas exóticas, aprendemos a amar e descobrimos o verdadeiro valor da amizade. E, no fim, tudo será decidido na derradeira batalha entre as forças da Ordem e do Caos."

Links: Saída de Emergência Brasil | Skoob | degustação | resenha

Mago Mestre
A Saga do Mago - livro 2
Raymond E Feist - Saída de Emergência Brasil - Coleção BANG!
Tradução: Cristina Correia
432 páginas - Ano: 2014 - R$39,90

Sinopse:
"Passaram-se três anos desde o terrível cerco a Crydee. Os três rapazes que eram os melhores amigos do mundo encontram-se agora a quilômetros de distância uns dos outros. Pug, um escravo dos Tsurani, está prestes a se tornar um dos maiores magos que já existiram. Tomas, um grande guerreiro entre os elfos, arrisca-se a perder sua humanidade para a armadura encantada que veste. Arutha, príncipe de Crydee, luta desesperadamente contra invasores e traidores para salvar seu reino. Mago Mestre é recheado de aventura, emoção e ameaças tão antigas quanto o próprio tempo. Com o segundo volume de A Saga do Mago, Raymond E. Feist volta a provar que é um dos maiores nomes da literatura fantástica na atualidade."

Links: Saída de Emergência Brasil | Skoob | degustação | resenha

O quarto livro será publicado em breve pela Saída de Emergência Brasil:

Mago - As Trevas de Sethanon.


Nenhum comentário

Os comentários são moderados, portanto, aguarde aprovação.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos não serão publicados, assim como os que contenham pirataria.
Caso tenha um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.

Pesquise no blog

Parcerias