Plágio! Como agir? Como denunciar?

Oi, blogueiros em geral. Após sofrer alguns plágios na blogosfera literária, resolvi escrever esta postagem com base em minha humilde experiência e com dicas de como agir ao sofrer ou descobrir um plágio na internet.
Não sou formada em Direito, portanto utilizarei como base pesquisas que fiz quando me deparei com os plágios sofridos, em como agi e o que aprendi com isso. Desejo apenas ajudar um pouco.

Confesso que todas as vezes que descobri um plágio fiquei chateada, mas nas duas últimas semanas foi um choque porque isso veio de um amigo, de uma pessoa que conheço "na vida real" (Era meu vizinho! Pessoa que eu presenteava com livros, emprestava livros. Pronto, falei.). Há dois meses ele estava blogando e havia plagiado cinco resenhas de minha autoria. Imaginem a decepção? É sempre incômodo, porém vir de uma pessoa próxima é pior.

Um exemplo simples. Recebi um livro cortesia da Fantasy - Casa da Palavra: O Rebelde, de Jack Whyte. Vejam o trabalho e dedicação que tive com este livro:
5 dias para lê-lo; 2 horas de pesquisa histórica na internet sobre William Wallace; 177 minutos revendo o filme Coração Valente do Mel Gibson; 3 horas organizando ideias e escrevendo/revisando a minha resenha. São valores aproximados, mas eu me esforcei para criar uma postagem. Um texto de minha autoria. Essa resenha foi plagiada e eu não aceitei ver meu trabalho sendo roubado!

Consegui todas as vezes que os plágios fossem deletados, amigavelmente ou não.
Então vamos às minhas dicas básicas:

O que é plagio?
É apresentar obra intelectual de outra pessoa e de qualquer tipo (texto, música, fotografia, ilustração, etc) como se fosse de sua autoria. No caso do texto, o plágio pode ser completo ou parcial; pode conter trechos de autores diferentes ("colcha de retalhos").
Se não se dá os créditos ao autor original em qualquer reprodução, é plágio.
É a apropriação indevida da ideia, criação e propriedade intelectual de outra pessoa, fingindo ser sua.

Mesmo que você coloque o nome do autor original e link para a postagem, caso o autor entre em contato pedindo que delete a postagem ou a edite, ele tem esse direito. Sempre devemos creditar um trabalho copiado de outro lugar, porém se o proprietário pedir a edição ou retirada, você deve respeitá-lo e fazer o que ele pede.
Não é vergonha alguma. Vergonha é não creditar e/ou não acatar ao pedido do autor original.

Existe ainda o "plágio disfarçado". Este, por trocar algumas palavras por sinônimas, fica mais difícil de ser encontrado e até mesmo de ser classificado como plágio. Tem sido a forma mais utilizada pelos plagiadores. No entanto, é plágio sim! Não é descarado, mas tão errado quanto.

A moda entre falsos blogueiros literários é pegar trechos de várias resenhas, misturar e pronto! Como receita culinária! Alguns traduzem resenhas estrangeiras, sério - é plágio! E tem os que leem a sinopse, várias resenhas e inventam a sua (muitas vezes sem nem ter lido o livro, assustador.), mas aí já é outra história. Não entendo: A pessoa não sabe resenhar? Não tenha blog literário; ou estude e se esforce! Dá para aprender e ir melhorando com a prática.

Plágio é crime!
O Código Penal Brasileiro não possui informações concretas sobre o plágio, mas sim sobre crime de violação de direito autoral. E plágio é exatamente isso. Logo, plágio é crime.

A lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. Leia-a na íntegra aqui.
Destaco os seguintes trechos:
"Art. 24. São direitos morais do autor:
I - o de reivindicar, a qualquer tempo, a autoria da obra;
II - o de ter seu nome, pseudônimo ou sinal convencional indicado ou anunciado, como sendo o do autor, na utilização de sua obra;
...
IV - o de assegurar a integridade da obra, opondo-se a quaisquer modificações ou à prática de atos que, de qualquer forma, possam prejudicá-la ou atingi-lo, como autor, em sua reputação ou honra;
...
VI - o de retirar de circulação a obra ou de suspender qualquer forma de utilização já autorizada, quando a circulação ou utilização implicarem afronta à sua reputação e imagem;"
"Art. 29. Depende de autorização prévia e expressa do autor a utilização da obra, por quaisquer modalidades, tais como:
I - a reprodução parcial ou integral;
II - a edição;"
O Tribunal Superior de Justiça possui em seu site oficial:
"Atualmente, a legislação não oferece critérios específicos para definir juridicamente o plágio, e sua caracterização varia conforme a obra
...
O tema é tratado principalmente na esfera civil ou enquadrado como crime contra o direito autoral, como descrito no artigo 184 do Código Penal, alterado pela Lei 10.695/03."
A lei 10.695 de 1º de julho de 2003. Leia-a na íntegra aqui.
Destaco:
"Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos:
Pena – detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa.
§ 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente:
Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa."

Existem diversas divergências de opiniões sobre o plágio. Nos casos sofridos por mim, todos foram retirados do ar - até mesmo os "plágios disfarçados". \o/
Uma coisa é certa: Quem faz plágio pratica uma ação sem ética, caráter e respeito.
O plagiador se acha esperto, porém não percebe o quanto é sem inteligência. Roubar um trabalho de outra pessoa e fingir ser seu não é esperteza; é a prova concreta de que você não tem capacidade de realizar algo de qualidade semelhante.
Caso a obra roubada possua registro oficial / comercial, o crime é explícito. Mas... e os blogs?
O plágio é sem dúvida um ato criminoso quando existe a intenção de lucrar com a propriedade intelectual de outra pessoa.

Nos blogs literários.
No caso dos blogs literários, o roubo mais comum ocorre nas resenhas de livros, mas ocorre em todos os tipos de postagem, ideias de vídeos e até mesmo em colunas. Alguns plagiadores roubam resenhas do Skoob também!
E qual seria a motivação principal? Lucrar.

O plagiador visa lucrar em cima das postagens de outros blogueiros. Ele planeja o crescimento e popularização rápidos do blog sem trabalho (muitas vezes sem nem ter lido o livro em questão, conforme citei no início dessa postagem.). Sua meta principal é, além de conseguir números (seguidores no blog e/ou redes sociais), concretizar parcerias com autores(as) e editoras (principalmente).
Inclusive em algumas seleções editoras pedem links de resenhas como exemplo do trabalho do blogueiro.

Isso é degradante. Porque além de se apossar do trabalho de outra pessoa, o plagiador visa "ganhar livros" - sim, existem pessoas que pensam assim! Cria blog só para ganhar alguma coisa!
Além de tudo, o plagiador engana editoras e leitores de seu blog. Nenhuma editora quer desperdiçar material de divulgação com um blogueiro que copia os textos de outros; está jogando o livro fora, já que não existirá uma nova resenha. Nenhum leitor quer descobrir que perde tempo lendo um blog onde nada é original. Ninguém gosta de ser enganado.

Como agir:
Descobriu um plágio na internet, e agora?
Primeiramente, é uma cópia de seu trabalho ou de outra pessoa? Seu blog ou um blog que acompanha?


Se for de outra pessoa, notifique-a. Procure uma forma de contato, principalmente particular, como e-mail ou formulário do blog dela. Coloque o link do plágio encontrado. Como anteriormente citado, o plágio pode ser completo ou parcial; de um ou mais autores; descarado ou disfarçado. Na dúvida, envie o link para o(s) próprio(s) autor(es) observar(em). Pronto! Você já fez a sua parte contra o plágio.

Se for de um trabalho seu?
Existem duas possibilidades:
  1. Tentar agir amigavelmente pedindo para que o plagiador delete a cópia; Se ele não cooperar, você pode denunciá-lo ao Google, Wordpress ou qualquer que seja a hospedagem onde o blog / site se encontra (através da Digital Millennium Copyright Act (DMCA) para que a cópia seja deletada forçadamente.
  2. Processá-lo juridicamente!

Caso 1 - Você busca apenas que o plágio seja deletado:
Antes de tudo entre em contato com o plagiador alertando-o sobre o erro. Você está sendo educado e honesto ao avisá-lo. Você não é obrigado a fazer isso. Você pode partir para a denúncia diretamente sem avisá-lo, faça como preferir.

Escolheu avisá-lo?
Acredito que atualmente todo blogueiro deva pesquisar sobre plágio para evitar sua prática, mas nem sempre isso ocorre. Então, independentemente do plagiador estar agindo por maldade ou ingenuidade, você o está avisando que é o autor verdadeiro da obra e que deseja que o plagiador edite o texto conforme você pede ou que delete a postagem. Com ou sem créditos é direito do autor pedir isso.

Uma dica: Sempre tire um "print screen" ou "screenshot" da página do plagiador que contém o plágio. Sempre guarde as mensagens trocadas por vocês, caso existam. Porque assim, mesmo que ele delete tudo, caso venha a praticar novamente esse crime, você guarda uma prova da reincidência.
Existem complementos de navegadores e sites que fazem isso. Sugiro o Capture Full Page, mas existem outras opções.

De modo amigável.
Se o plagiador realmente cometer a infração por descuido (ou se não estiver disposto à confusão), ele imediatamente deletará o plágio ao receber sua mensagem. Dessa forma tudo termina rapidamente e bem. Repito: Guarde o "print screen" e mensagens trocadas e fique atento ao blogueiro no futuro. Infelizmente ele poderá repetir o ato.

Já passei por essa situação. Um leitor assíduo do blog me informou sobre uma cópia exata de uma postagem especial minha. Entrei em contato com o plagiador, que alegou "Se está na internet todo mundo pode usar e eu creditei no final". Mesmo assim pedi educadamente para ele deletar a postagem ou editá-la de tal forma que colocasse apenas os dois primeiros parágrafos e um "continue lendo em *meu link*" ou que escrevesse um texto próprio indicando meu link como dica.
O plagiador não gostou do meu pedido, porém deletou a postagem.

De modo conflituoso.
O plagiador não quer deletar / editar o plágio conforme seu pedido. O que fazer?
Continuo frisando: Guarde mensagens e "print-screens" caso precise realmente, em último caso, processar o plagiador.
Em seguida, seja discreto. Você pode deixar mensagens alertando o plagiador, seja em redes sociais ou no próprio blog, porém não pratique bullying. Senão você também estará cometendo uma infração, mesmo que possua uma motivação.
Denuncie o infrator para que a cópia (explícita ou disfarçada, inteira ou parcial) seja retirada do ar.
Varia de acordo com a hospedagem do blogue/site.

Observação: Você é usuário do Skoob ou Goodreads e um blog plagiou sua resenha? Pode denunciar o blog também!

Plataforma Google:
Se o plagiador possui um blog no Google/Blogger, você denuncia a URL que contém o plágio aqui (Caso precise denunciar outra plataforma do Google, como Youtube, você também pode!)
O Google age de acordo com as leis internacionais da Digital Millennium Copyright Act (DMCA). Com a confirmação deletará as URLs do plagiador conforme denunciadas. Você será notificado por e-mail. Caso o Google necessite de mais alguma informação pedirá a você durante o procedimento, então fique atento à sua caixa de spam.

Realizei este procedimento mais de vinte vezes e foi um sucesso. Você preenche uma ficha simples em português com todas as informações necessárias e recebe um e-mail de confirmação.
Em todos os casos eram cópias explícitas e totais de minhas postagens. Em um dos casos o plagiador manteve até mesmo uma introdução pessoal de meu texto e a mesma formatação.
Recebi o e-mail do Google confirmando a exclusão da postagem nos três casos. Cada um demorou apenas seis-dez dias corridos.
Observação: O blog do plagiador deve estar hospedado no Google / Blogger, não necessariamente o seu.

O quarto caso, mais recente e triste, foram postagens diferentes: O plagiador (meu amigo!) copiou cinco resenhas minhas. Nesse caso, o plágio foi total, porém disfarçado. Ele alterou algumas palavras (ou não!), como se estivesse reescrevendo minhas resenhas, mantendo  mesma a ordem, pulando as mesmas linhas, exibindo exatamente a mesma opinião e raciocínio. Todas as pessoas de confiança que mostrei os textos notaram claramente os plágios. A maioria das palavras nem foi modificada! Algumas frases foram copiadas por inteiro.
O Google enviou, dessa vez, um e-mail confirmando os plágios e demorou onze dias corridos.

Penalidades: O Google deleta as postagens ou trechos quando confirma o plágio. Em casos mais graves ou reincidentes, o blog pode ser deletado. O usuário pode até mesmo perder sua conta do Google e ter o IP manchado.
Dica: Guarde todos os e-mails trocados com o Google para caso o plagiador copiar você de novo!

Plataforma Wordpress:
Ainda não precisei denunciar blog hospedado pelo Wordpress, portanto não sei como funciona na prática. O Wordpress também age conforme as leis internacionais da Digital Millennium Copyright Act (DMCA).
denúncia deve ser feita diretamente aqui (em inglês).O Ferramentas Blog ensina detalhadamente como preencher o formulário.
Observação: Neste caso o blog plagiador precisa estar hospedado pelo Wordpress, não necessariamente o seu.

Outras plataformas:
Como denunciar sites e outros blogs em outras plataformas além do Wordpress e Google? E se você nem sabe qual a plataforma utilizada pelo plagiador?
Você precisará denunciá-lo diretamente ao provedor de hospedagem. Toda empresa de hospedagem tem uma política de privacidade e área de atendimento.

Para descobrir onde o site ou blogue está hospedado existem diversos sites que dão essas informações. Por exemplo, o Who is Hosting This?. Coloque a URL e confira os dados. Muito simples e útil!

Já ocorreu comigo e deu tudo certo. A empresa de hospedagem do blog plagiador era brasileira e deletou as postagens em questão sem nenhuma burocracia e se desculpou pelo plagiador.


Caso 2 - Você quer processá-lo juridicamente!
Sim, você pode abrir um processo.
Em entrevista ao GF Soluções em 09 de agosto de 2012, o especialista em Direito Digital Gustavo Martinelli explicou como proceder:
"O primeiro passo é não alertar o suposto Infrator. Sendo assim, caso seja do interesse da Vítima, até que todas as provas necessárias sejam produzidas, não exija a retirada do conteúdo ou avise que este pertence a você. Se isso ocorrer, provavelmente o conteúdo será retirado da Web e a produção de provas ficará prejudicada.
Entretanto, sempre é possível tentar recuperar essas provas com o auxílio de um Perito Forense.
Concomitante a isso, ou após a produção de provas, dirija-se a uma delegacia especializada em Crimes Digitais para o registro de uma Notícia Crime, ou Boletim de Ocorrência. Narre todos os fatos relevantes. Caso sua cidade não tenha uma delegacia especializada, procure a mais próxima para obter informações. Nesse caso, geralmente, a primeira delegacia que souber do fato é competente para registrar o Boletim de Ocorrência.
Após isso, a delegacia instaurará Inquérito Policial para investigar a conduta do suposto Infrator.
E, caso seja do interesse vítima, esta deverá procurar um advogado para que ele ingresse com a Ação Cabível para fins de indenização."

Conclusão:
Qualquer texto na internet corre o risco de ser plagiado.
É impossível descobrir todos os plágios que sofremos, mas não devemos deixar de denunciar os que encontrarmos.
O importante é sermos autênticos, criativos e originais. Às vezes é difícil e trabalhoso, por isso o blog deve ser primeiramente um hobby, um passatempo agradável. Devemos buscar melhorar através do esforço e experiência.
Recomendo a leitura desta postagem: 12 Dicas pra um Blogueiro Não Cometer Plágio, de autoria da Vanessa em 13 de agosto de 2012 no GF Soluções. Boas dicas!
Evite cometer plágio e caso sofra algum, não desanime!

Plágio é crime!

Gostou dessa postagem? Pode divulgá-la à vontade, mas não copie! Recomende-a e encaminhe através de link para cá.

Fontes: Tribunal Superior de Justiça, Instituto Brasileiro de Hipnologia, Código Civil Brasileiro, Jus Navigandi, Rentabilização, DMCA,  GF Soluções e Ferramentas Blog.

63 comentários

  1. Adorei seu texto,
    eu nunca sofri plágio (pelo menos não que eu tenha descoberto), mas imagino o quão desagradável deve ser, afinal você se dedica e uma pessoa simplesmente copia... Não copio texto algum sem que seja permitido pelo autor, e sempre dou os créditos devidos, sempre com link ativo para a fonte original. Morro de medo de plágio.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Delmara, espero que nunca sofra plágio. Caso ocorra, espero que esta postagem possa ajudá-la.
      Você está certíssima.
      Beijos e obrigada.

      Excluir
  2. Isso ai Tati, andar na de acordo com a Lei não é chato. É correto!
    O minimo que a gente faz é denunciar quem pratica tal absurdo.
    Nunca fui vitima de plágios em minhas resenhas, pelo menos não que tenha visto, mas é chato e uma coisa tão imoral.

    Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que nunca venha a ser vítima de plágio. Dei sorte que todas as vezes que fui o Google rapidamente tomou as providências após minha denúncia. Dizem que o Google é o mais eficiente com esses casos, mesmo de pequeno porte.
      Beijos.

      Excluir
  3. oi... ótima postagem. Nunca sofri plagio (eu acho!) mas é importante saber o que e como fazer no caso de isto ocorrer. No meu blog sempre coloco os créditos das mensagens. com link da fonte e Spre que possivel entro em contato com o mesmo.
    Vi muito isso na e-poca em que fazia curso de Paint Shop com as imagens usadas.

    quando puder passa no meu blog?

    http://mensagensreflexoesemais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo convite, irei visitar seu blogue.
      Nunca temos certeza se existe algum plágio por aí, ainda mais o "disfarçado", mas espero com essa simples postagem ajudar um pouco :)
      Beijos.

      Excluir
  4. Já sofri plágio a algum tempo e fiquei bastante chateada. A pessoa me visitava, comentava nas postagens e um dia percebi várias coisas no blog dela claramente inspiradas e retiradas do meu. Pra evitar aborrecimentos acabei parando de seguir essa pessoa mesmo, parando de responder até que ela se tocasse.
    Gostei muito do seu post, é uma pena que existam pessoas que ainda façam isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, que pena, Maressa, a gente se chateia mesmo! Impossível dizer que não se importa.
      É uma vergonha o blogueiro no mínimo não ser original, mas existe um grupo assim :(
      Beijos.

      Excluir
  5. Tati, q falta de respeito!
    A pssoa além de ter se apossado e tirado proveito de algo q nao é dela, ainda dá dor de cabeça, desgosto e trabalho pra quem fez nada além de ser criativo e dedicado.
    Pra mim gente assim nao merece respeito, seguidor, parceria ou leitores. Se vc nao tem capacidade pra realizar resenhas e se dedicar ao seu blog entao nao crie um. Simples.
    Lamento pelo seu caso. Ainda nao encontrei nenhum plagio de resenhas minhas, mas agora vou ficar de olho mais aberto do que nunca!
    Beijos
    http://nolimitedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Camila, eu não sei como uma pessoa assim dorme tranquilamente. Será que ela acha que não está fazendo nada errado? Será que no dia a dia ela é assim em outros setores da vida, sem respeito, sem ética? Será assim na vida pessoal e profissional?
      Minha amiga disse exatamente isso que você disse: Se não consegue resenhar, por que criar então um blogue literário e copiar resenhas dos outros? Por que não inventa outro hobby?
      Espero que nunca precise passar por isso.
      Beijos.

      Excluir
  6. Dicas úteis demais, afinal é tão difícil lidar com plágio e é bom saber como agir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero com isso ajudar alguém, caso sofra com plágio :)
      Beijos.

      Excluir
  7. Eu já fui acusada de plágio e foi bem ruim também.
    O que aconteceu: Eu tenho um blog de publicação de cartas e adiciono muitos colaboradores (pessoas dispostas a jogar cartas no mar... É uma coisa meio poética). Uma senhora pediu para eu adicioná-la e essa senhora começou a postar textos já publicados no blog dela.
    Eu aprendi a fazer aparecer minha foto ao lado dos meus blogs.
    Mas, não sei por qual razão a minha foto começou a aparecer do lado das fotos dela também. A mulher enlouqueceu, pediu pra eu retirar e eu corri pra retirar do jeito que dava (reclamando no Google).
    A mulher infernizou minha vida! Ela mora na Bahia e eu no Maranhão, ela me ligava, mandava email me ameaçando... Foi um inferno! (e eu tava em monografia... Imagina o tanto de vezes que mandei ela tomar no olho!).
    Eu troquei a conta de gmail que usava no blog, eu apaguei as postagens dela...
    Foi um pesadelo que não desejo a ninguém.
    Até ameaçada de processo eu fui por uma coisa que nem foi culpa minha... =(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Soraya, pelo que entendi seu caso foi um problema técnico, uma falha que acarretou a troca das fotos, não é isso? Não foi intencional e logo que pode você consertou. Uma pena que tenha sofrido essa confusão, a mulher no caso se sentiu ofendida e não compreendeu o que aconteceu.
      Realmente seu comentário é um exemplo de como o contrário pode ocorrer, a pessoa ser apontada como plagiadora por acidente. Obrigada por compartilhar.
      Isso mostra que o legal é a pessoa sempre entrar em contato com o outro lado em questão para uma conversa.
      Beijos.

      Excluir
  8. Ótimo post.
    Acho horrível isso de plágio e imagino a decepção vindo de alguém próximo. Super desagradável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, confesso que nesse caso em questão eu até chorei. A pessoa era minha amiga, conversava comigo no portão, trocamos presentes, dei livro, emprestei livro...
      Beijos.

      Excluir
  9. ótimo post, super util e digno de que toda essa blogosfera leia.
    plagio é triste. tb já sofri plágio com resenhas do blog, mas o pior nem foi isso...
    foi há alguns anos quando eu era dona de uma comunidade do ths sims 2 no orkut e várias pessoas criavam outras comunidades os blogs com TODO o conteúdo que eu postava na comu. Cheguei a denunciar, mas na época não deu me nada. Até com a EA GAmes eu reclamei, mas só agiram pq o blog em questao deixava link rpa download do jogo e isso era pirataria..

    enfim.. plagio é uma coisa feia, vergonhosa... gente que não é capaz de criar, não é digno de respeito...

    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Flávia, um exemplo de como o plágio vai longe! Nossa, parece que copiam de tudo, até mesmo dicas para The Sims no Orkut, não me surpreende. Agora existe como denunciar plágio no Orkut, mas na época do auge desse rede social, era realmente difícil e complicado.
      Beijos.

      Excluir
  10. cara eu tiro por mim já fui plagiada e na cara dura mesmo
    a menina que me plagiou tinha copiado o lay de outro blog e usava todas as minhas postagens que na época não eram bloqueadas. eu fiquei com tanta raiva.
    ela copiava até os comentários que eu fazia da minha vida no blog.
    affe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alice, então essa menina não fazia praticamente nada de original, não entendo o porquê de ter um blogue assim!
      Bloquear ajuda muito mesmo.
      Beijos.

      Excluir
  11. Nossa que chato.
    Já me aconteceu,mas conversei normal e tiraram.
    O bom de passar nos blogs e esta por aqui é que sei como é seu jeito no post e de como escreve.Totalmente de forma única e que prende o leitor.
    Chato isto,mas tudo ocorreu bem não?
    Plágio é feio,infelizmente já me copiaram um poema que fiz e aquilo me machucou,porque era sentimentos meus e de mais ninguém.
    Boa sorte e que isto não aconteça mais.
    A gostaria muito de agradecer pela ajuda com a questão do envio de livros pelo registro módico,ajudou muito e o preço abaixou muitooo.Gostaria de poder compartilhar isto poderia?
    Logicamente não vou copiar,vou apenas fazer um post com base no seu e com fonte no fim é claro.
    Te envio o link no twitter ^^.
    Me desculpa pela demora da visita aqui,mas ando ocupada com diversas coisas minha vida está super corrida )=
    Passo mais vezes.
    bjus querida estava com saudades de visitar e de seus posts ^^.
    Tamires C.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tamires, que bom que foi tudo resolvido amigavelmente. Quando é assim é tudo muito mais fácil, não é? O problema é quando a pessoa se recusa e utiliza argumentos bizarros e sem nexo.
      Claro que pode postar sobre o módico, quanto mais pessoas compartilharem o serviço, melhor. É só dizer que viu a dica aqui e linkar pra postagem. Isso é muito legal!
      Adoro ler seus comentários aqui, quando tiver um tempinho, sinta-se à vontade, mas quando estiver ocupada, sem problemas!!
      Beijos.

      Excluir
  12. Acho muito irritante essa questão do plágio. Trabalho, faço faculdade e entendo o quanto é difícil para quem está nessa situação arrumar o tempo necessário para ler o livro, pensar sobre ele, pesquisar e publicar. Acabo lendo em cada momento possível, no ônibus, no almoço, intervalo de aulas... Acredito nunca ter sido plagiada, e senti falta no seu texto das formas de como detectar, mas vi essa informação no site central da campanha contra plágio na blogosfera literária (https://sites.google.com/site/blogosferaantiplagio/home/como-detectar) :).
    Sou tão chata quanto a não ter influências nas minhas resenhas, que evito ler resenhas de livros que já estou interessada a ler ou vou resenhar em breve. Depois de publicar eu até comento nas resenhas dos parceiros, mas não antes disso. Espero que as pessoas que praticam percebam o quanto plagiar é errado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sarah, você é um exemplo de que a falta de tempo não pode ser desculpa. Uma das mais utilzadas pelos plagiadores de resenhas. Coisa realmente inacreditável!
      Adorei a sua dica e vou buscar por plágios. Alguns podem pensar ser loucura, mas está no nosso direito.
      Sou como você, não leio resenha alguma antes de escrever a minha, faço exatamente como você.
      Beijos e muito obrigada pelas dicas valiosas!!

      Excluir
  13. Oii Tati, nossa este post ficou incrível!
    acho um absurdo com o tem gente tão imoral neste mundo!!!
    nunca sofri isso, mas acho meio difícil conseguir ficar calma e ser educada com a pessoa né? hahaha
    esses dias estava visitando um dos blogs que costumo entrar sempre e quando comecei a ler uma resenha tive a impressão de já ter lido ela. quando fui comentar nela, percebi que realmente ela foi plagiada. a autora verdadeira da resenha tinha comentado no post pedindo, ou para ser dedicada nos créditos, ou para ser apagada. a plagiadora ainda teve a cara de pau de responder no próprio post, para todo mundo ver, que não iria fazer nada não, e não se preocupava em plagiar, pois o blog dela era muito melhor que o da outra!
    fiquei indignada né, e nunca mais voltei no blog, pois vai lá se saber quantas resenhas verdadeiras a autora postou???
    o dificil é descobrir a verdade né :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rayme, obrigada!
      Também acho um absurdo. E o pior é que quando são descobertos, a maioria dos plagiadores tenta se defender através de desculpas vazias. Em vez de assumir logo e deletar... Mas não, muitos ficam inventando justificativas.
      Nossa, esse caso que você contou é digno de raiva. Como assim a plagiadora ainda foi grossa com a autora original? Isso é muito frequente, infelizmente!
      Os plagiadores não acreditam que o caso pode virar processo.
      Eu não visito mais quem plagiou uma vez. Como você disse, a pessoa perde a credibilidade. Como confiar em alguém assim?
      Beijos e muito obrigada!

      Excluir
  14. Oi, Tati! Gostei MUITO dessa sua postagem. Pude perceber que passou um bom tempo pesquisando sobre o assunto, diante de tantas informações aqui inseridas. Vou lembrar sempre dessa postagem em especial, caso este crime ocorra contra o meu blog.
    Beijo!
    docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jeni, eu fiquei tão chateada com os últimos plágios, por terem vindo de um amigo... tão triste mesmo! Então comecei a pesquisar mais a fundo e me senti na obrigação de compartilhar o pouco que encontrei com as pessoas, para que todos possam se proteger melhor e denunciar mesmo. Não podemos "deixar pra lá".
      Espero que o plágio diminua cada vez mais, porque afinal, é crime e vergonhoso.
      E que você não precise utilizar as informações desta postagem tão cedo, plágio é muito chato.
      Beijos e obrigada!

      Excluir
  15. pude acompanhar o quanto vc sofreu com esse plagio pelas redes sociais e fiquei chateada, afinal ninguem merece ter seus esforços roubados sem consideração. Aprendi bastante com o post e com as nossas conversas e torço que para com a difusão desse material importantíssimo essa pratica seja abolida na blogosfera!

    Deixo aqui o link do meu cantinho que foi criado como uma forma de sair um pouco do estresse e me divertir, ainda estou apanhando e com muitas dúvidas, mas tudo é publicado com muito carinho! http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thaila esse plágio feito pelo meu amigo me magoou muito, mas graças ao apoio de vocês que apreciam o blogue e o bom caráter (graças ao apoio do Google também), me sinto melhor. Obrigada pelo carinho!
      Sempre que precisar de ajuda com o blogue não exite em falar comigo, ajudarei no que puder.
      Beijos.

      Excluir
  16. Oi Tatinda,
    Nossa, que coisa esse negócio de plágio heim! Povo mais sem noção, ou pior, com falta de imaginação!
    Que bom que você conseguiu "pegar" o plagiador no flagra! Imagino como deve ser difícil ver o seu trabalho roubado por quem tem preguiça de escrever, mas quer fazer parte da blogosfera, um absurdo e total falta de respeito. Sem falar na falta de profissionalismo, como uma pessoa dessas quer ser levada a sério algum dia? Sem chance né?
    Parabéns pelo post e continue assim, com resenhas de ótima qualidade!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lindsay e você acredita que utilizando ferramentas em sites de busca por cópias encontrei mais de 10 plagios, bem antigos? Denunciei todos. Os postados em Wordpress foram rapidamente tirados do ar, em questão de algumas horas apenas.
      Uma pessoa que pratica o plágio, ainda mais no começo, dificilmente vai longe. Já começa errado, cometendo crime e perdendo o respeito.
      Muito obrigada, escrevi essa postagem com o intuito de ajudar um pouco :)
      E me esforço muito para ter resenhas, no mínimo, com a minha "cara" hehehe
      Muito obrigada.
      Beijos.

      Excluir
  17. Acabei de passar por essa situação e tua matéria me ajudou a saber o que fazer. Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada, Vinícius, espero que tudo se resolva sem maiores dores de cabeça.
      Beijos.

      Excluir
    2. Espero que sim, mas a dona do blog que plagiou tornou o blog apenas visível para leitores convidados, mas assim mesmo denunciei o blog!

      Excluir
    3. Poxa, que "blogueira" picareta :(

      Excluir
  18. Ainda não descobri nenhum plágio dos meus textos, mas foi bom ler o seu post para ficar bem informado sobre como agir se isso ocorrer. Guardei o link nos meu favoritos, só por precaução, rsrs.
    Valeu pela ajuda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre bom nos previnirmos mesmo =D
      Beijos e obrigada.

      Excluir
  19. Post impressionante, Tatinda. Parabéns! Não sei se já copiaram meus textos por aí, mas na dúvida guardei teu link. Super completo e relevante para os dias de hoje ;)

    Beijo, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que nunca tenha que passar por essa situação incômoda, Raquel.
      Beijos!

      Excluir
  20. Amiga perfeito esse post, como pode ter gente tao descarada assim que saco viu!
    Eu não sei anda se já aconteceu comigo, espero que por favor não acorra!
    Estou seguindo seu blog, muito legal adorei!
    Venha conhecer o meu!
    bjs
    livrosajaneladaimaginacao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Olá, Tatiana.

    Muito bom. Não podemos nos acomodar diante do plágio, devemos combater sempre o parasitismo intelectual e fazer valer o direito do autor.

    Infelizmente, quando descobri o plágio do meu poema, ele já havia se disseminado de forma absurda pela internet. Esse meu poema: A pedra. Circulava como de autor desconhecido ou com o nome de plagiadores. Agora aparece como de Chaplin, Renato Russo, Fernando Pessoa, sem citar a autoria, em versões modificadas não autorizadas...
    O real autor é Antonio Pereira (Apon). Todos os esclarecimentos em: http://www.aponarte.com.br/2007/08/pedra.html

    A forma original do poema:

    O distraído, nela tropeçou,
    o bruto a usou como projétil,
    o empreendedor, usando-a construiu,
    o campônio, cansado da lida,
    dela fez assento.
    Para os meninos foi brinquedo,
    Drummond a poetizou,
    Davi matou Golias...
    Por fim;
    o artista concebeu a mais bela escultura.
    Em todos os casos,
    a diferença não era a pedra.
    Mas o homem.

    Se possível, conto com a sua colaboração e de seus leitores na divulgação desses esclarecimentos em Blogs/Sites e Redes Sociais.

    Um grande abraço.

    Antonio Pereira (Apon)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A cada dia me choca mais como as pessoas roubam as outras... Roubar uma obra intelectual é muito injusto.
      Beijos e tenha força. Talvez devesse verificar se a Biblioteca Nacional registra em seu nome o poema. Assim, todos que o utilizarem sem autorização poderão ser judicialmente punidos, caso seja assim concluído.
      Beijos.

      Excluir
    2. O poema está devidamente registrado. Mesmo assim, obrigado pela dica.

      Um grande abraço e bom fim de semana.

      Excluir
    3. De nada, Antonio, espero que consiga resolver o problema.

      Excluir
  22. Link copiado, esperando jamais precisar usar! Obrigada por todas as dicas e parabéns pelo trabalho de pesquisa!
    Eleonor Hertzog
    www.eleonorhertzog.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que nunca precise utilizar essas informações, Eleonor :) Muito obrigada, foi um trabalhão mesmo pesquisar tudo. Beijos.

      Excluir
  23. Agradeço a sua postagem pois me esclareceu bastante coisa. Recentemente descobri que uma pessoa abriu um blog com o mesmo nome que o meu, além de copiar descaradamente o meu layout. Vou conversar educadamente com ela a respeito, caso não resolva vou procurar outros meios de resolver. Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kesia, à respeito de layout e nome do blogue, realmente eu não sei informar, infelizmente. No caso de layout, logotipo e nome, acredito que só é considerado plágio oficial caso a sua marca ou imagem estejam registradas. Por exemplo, essa boneca que eu utilizo aqui no LV foi desenhada por mim e posso processar plágios e cópias. No entanto, não sei como funciona essa parte, mas acho que exitem formas de provar o plágio que a pessoa fez em cima da sua obra. Converse com a pessoa, mas caso não funcione, pesquise e veja como agir. Boa sorte, espero que tudo se resolva ;)
      Beijos.

      Excluir
  24. Boa noite, Tatiana

    Meu blog é novinho ainda, apenas seis meses de vida, e já tive dois artigos copiados.
    O primeiro deles foi uma cópia integral com um link em letrinhas miúdas lá no final do texto. Este eu consegui a remoção amigável.
    O segundo foi ainda pior, não tinha meu nome ou do blog. O plagiador se apoderou de meus pensamentos literalmente. E depois de fazer contato, explicando meu posicionamento e solicitando a remoção do artigo, ele nem me respondeu. Estou fazendo a denúncia ao Google.
    Você frisou bastante a importância de fazer um printscreen da página do outro blog, mas não sei como se procede. Você pode me ensinar?
    Parabéns pelo texto!

    Abraços

    Fabrício Silvino
    @blogdograduado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fabrício, que tristeza ver seus textos copiados, não é? Que bom que na primeira vez a pessoa retirou do ar e foi mais sensata que no segundo caso :( Mas não se preocupe, conseguirá justiça.
      O printscreen ou captura da tela pode ser feito de forma bem simples. Sei fazer no Windows, mas se pesquisar no Google encontrará até mesmo como fazer no Android. Existem aplicativos que fazem, tanto no celular como nos navegadores. O Google Chrome tem o Screen Capture, por exemplo.
      O modo mais simples é visualizar na tela o que quer capturar e pressionar seguidamente 3 x a tecla Prt Sc. Depois abrir um software de imagens como o Paint ou o Photoshop, colar a captura e salvá-la. No caso de textos longos terá que fazer várias capturas ou utilizar mesmo um aplicativo de navegador que copie a página inteira do computador.
      Aqui tem um link, da Microsoft. http://windows.microsoft.com/pt-br/windows/take-screen-capture-print-screen#take-screen-capture-print-screen=windows-7
      Beijos.

      Excluir
  25. Já me plagiaram, e como se isso não fosse nada demais, colocaram uma autoria falsa. Fui pesquisar uns textos no google há poucos minutos, e por incrível que pareça encontrei umas imagens que eu havia editado e os meus textos em outro blog, sem fonte também. Não tem como deixar passar isso.
    Se têm preguiça de escrever, melhor seria que essas pessoas nem blogueiro fossem. Infelizmente é alimentado a ideia de lucro, sempre com a ideia de "dinheiro fácil" na internet, que atrai muitas pessoas assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabriel, concordo com você, se a pessoa copia tudo e todos, deveria pensar em ter outro hobby sem ser blog. E a ideia de "lucro fácil" incentiva essas pessoas, que têm a mente tão limitada que não percebem que, caso o blogueiro "ganhe" algo, é apenas fruto de seu trabalho, por mérito.
      Não deixe passar, denuncie o plagiador e boa sorte.
      Beijos.

      Excluir
  26. Estou sendo vítima de plágio, mas é um livro de minha autoria, registrado na Biblioteca Nacional. O plagiador além de fazer um trabalho muito mal feito de edição na capa, ocultando meu pseudônimo de autor com um símbolo muito mal colado, registrou posteriormente a obra e capa, e ainda está conseguindo retirar as divulgações de minha obra com os registros posteriores dele. Tenho o documento com a data do registro, muito anterior aos registros do plagiador, mas os sites e locais em que divulgo minha obra não possuem espaço para protesto ou justificativa, por exemplo, não há link ou lugar em que eu possa anexar e enviar o registro legal para comprovar que a obra é minha. Você tem alguma dica de como devo proceder diante desse tipo de plágio? (Já pensei em processar o plagiador, mas o mesmo usa pseudônimo e não deixa dados pessoais, como endereço, telefone, etc, para direcionar a intimação, apenas e-mail, mas já enviei vários e não obtive respostas-claro!). Parabéns desde já pelo site e pela matéria! Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, infelizmente esta é uma situação ruim, mas obrigada pela visita. Seu caso é gravíssimo. Essa pessoa é criminosa. Você deve processá-la sim, através de um advogado. Talvez você deva ir até uma delegacia de crimes virtuais, um advogado seria sua melhor orientação. Não importa se a pessoa não expôs dados pessoais onde você encontrou o plágio; sempre há uma forma da polícia especializada rastrear a origem de postagens, acessos e etc. De algum lugar essa pessoa acessou a internet. Precisa de especialistas para ser rastreado, e isso somente poderá ser feito com um advogado. Espero que consiga punir essa pessoa criminosa que roubou seu trabalho. Abraço.

      Excluir
  27. Pretensos escritores.

    Eu João Cirino Gomes; Autor da Obra O Massacre da Máfia no Amazonas, venho por meio desta informar aos desavisados interessados em publicar, para tomarem cuidado com a Biblioteca Editora 24×7, pois este pessoal vem dando o golpe em vários autores.

    E os que já foram lesados por esta editora, entrem em contato comigo, através do email> janciron@hotmail.com
    A intenção é entrar com um processo por propaganda enganosa, estelionato e apropriação indébita; pois os picaretas irresponsáveis, que administram esta editora; digo espelunca, ou arapuca, estão dando o golpe no mercado.

    Este pessoal faz promessas, interessados em se apropriarem de certo valor pago pelo autor, não cumprem nada do prometido, dizem que a obra não vende, mas mesmo depois dos três anos contratuais, continuam postando a obra e fazendo propaganda comercial da mesma. Se vc mandar uma carta para destrato, eles dizem que não receberam e continuam usando a obra sem sua permissão, e sem pagar nada por isso, como se da obra fossem os donos.
    De longas datas eles vêm agindo desta maneira.
    Se vc não tomar providencias, eles se apossam de sua obra, pois direitos autorais, nenhum autor recebe mesmo.

    ResponderExcluir
  28. Olá Tatiana!
    Você sabe como faço para excluir plágios no extinto orkut? Pois encontrei plágios de textos meus lá, pois apesar de extinto as páginas do orkut continua disponível para leitura. E tem um item "denunciar abuso" onde sequer existe a opção violação de direitos autorais, então não consigo denunciar por lá.
    um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Diedra, você precisa solicitar remoção ao Google, pois o Orkut pertence a ele. No formulário de denúncia Google, infelizmente não existe a opção Orkut: https://support.google.com/legal/troubleshooter/1114905#ts=1115658 (este é o LINK do formulário, você terá que escrevê-lo em um bloco de notas e copiá-lo/colá-lo no seu navegador). Portanto não sei exatamente como você deve proceder. Deve existir alguma forma no site Google support.google.com Boa sorte!

      Excluir
  29. Olá, bom eu sofri plágio, mas de uma forma diferente eu queria confirmar.
    hoje em dia existe diversos rpg's pelo whatsapp, e eu tenho um de Harry Potter. Hoje vi que fui plagiado, pegaram um dos meus teste para selecionar comunais. Porém, eu nunca imaginei ser plagiado neste teste, por isto não coloquei nada, nem nome para provar que é meu. A única prova seria a folha com o teste e as respostas.É um ato virtual e meio bobo e coloquei que tenho meus i=direitos u=autorais apenas no quadro principal contando a história do rpg e tudo mais, gostaria de saber se posso tomar alguma providencia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jaum, não é bobo, compreendo você. É chato ver algo que é sua criação sendo utilizado sem darem os créditos a você. Infelizmente não sei como você deve agir em relação ao Whattsapp. Acho que você pode tentar contato com as pessoas que utilizam seu teste para creditarem você de alguma forma. Boa sorte.

      Excluir
  30. Oi Tatiana, tudo bem? Por favor, me ajuda!
    É a primeira vez que visito sua pagina e achei porque estou desesperada.
    Tenho um blog que completa exatamente um ano hoje, e acabei de ver que uma menina criou o mesmo nome, só que o dela tem .com e o meu .com.br.
    O meu éstá registrado no Registro.br e é do blogger,desde 25/11/2015,e o dela está hospedado no Godaddy desde 16 agosto de 2016. O que que eu faço?
    E no face, ela colocou o mesmo nome acrescentando no final br.

    Olha o meu blog: http://www.vamossersinceras.com.br/
    O dela: http://www.vamossersinceras.com/

    Por favor, me orienta o que fazer urgente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vivianne, que chato, hein! Não sei exatamente quanto a nomes e urls, mas acho que para isso teria que ter o nome Vamos Ser Sinceras como marca registrada, porque sem isso acho que (infelizmente) não há como fazer a pessoa não usar o nome também, achoque você precisa ser a proprietária do nome. Acho que o legal seria você dialogar com a pessoa, procurar pelo contato e dizer que você já utiliza este nome há um ano, mas acho complicado :( Beijos e boa sorte.

      Excluir

Antes da publicação, os comentários passam por moderação, então aguarde, por favor.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos, não serão publicados, assim como pedidos de e-Books ilegais.
Sua opinião é muito importante! Através dos comentários é que posso tentar fazer um blog mais interessante.
Se você tem um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.
Obrigada por participar.

Editoras parceiras