Pesquise no Leitora Viciada

28 de julho de 2016

Encruzilhada, volume 1, de Kasie West e Editora Seguinte (Grupo Companhia das Letras)

Encruzilhada (Pivot Point)
Encruzilhada (Pivot Point) - livro 1
Kasie West - Seguinte / Grupo Companhia das Letras
Tradução: Flávia Souto Maior
304 páginas - 2016 - R$29,90 (impresso) e R$20,90 (e-Book)
Comprar: Amazon | Americanas | Livraria Cultura | Livraria Saraiva | Submarino

Sinopse:
"Conhecer o futuro nem sempre torna a escolha mais fácil.
A vida de Addison Coleman é um grande “e se…?”, graças à sua habilidade especial: Investigar Destinos. Addie é capaz de prever duas possibilidades de seu futuro toda vez que precisa tomar uma decisão.
 Quando os pais dela anunciam o divórcio, a garota deve escolher se vai morar com o pai entre os Normais ou se prefere ficar com a mãe no Complexo Paranormal. Para ter certeza do que a espera, Addie resolve Investigar.
 Em uma alternativa, ela conhece Trevor, um Normal sensível com quem logo sente uma conexão. Na outra, se envolve com Duke, o garoto mais popular da escola Paranormal. Mas aos poucos ela percebe que esses dois destinos aparentemente maravilhosos podem causar muitos estragos e sofrimento. Isso porque nos dois cenários o pai de Addie se torna consultor da polícia num caso de assassinato no Complexo, e a garota acaba envolvida em um jogo perigoso que ameaça tudo o que mais importa para ela.
 Addie encontra amor e perdas nas duas versões do futuro, mas só pode viver em uma dessas realidades."

Resenha:

Encruzilhada, escrito pela estadounidense Kasie West, é a primeira parte de um Young Adult (Jovem Adulto) de ficção especulativa. Já estava interessada na história, mas a obra me chamou mais a atenção com o lançamento de sua sequência, Fração de Segundo. A autora não escreveu outras continuações, portanto parece que não é uma trilogia ou série, mas uma história em duas partes.
Este Young Adult é ficção científica leve, mais especificamente um romance sobrenatural (paranormal, na verdade), e foi uma verdadeira surpresa, pois apresenta trama rica em detalhes, boas questões existenciais nas entrelinhas e diálogos divertidos e inteligentes. É juvenil, porém complexo na medida certa. Os acontecimentos são bem interligados, formando uma rede atraente cheia de ação, mantendo o suspense até o final. Não pesa em explicações científicas nem se perde em drama adolescente. Foi uma leitura muito agradável e refrescante.
A maturidade da história cresce durante seu desenvolvimento. Se no princípio parece mais um Young Adult com o amado ou odiado triângulo amoroso que traz a questão sobre "com quem a protagonista deve ficar", na metade final é perceptível que o ponto central da trama é outro. Enquanto a protagonista busca saber como devem ser suas escolhas, descobre que coisas mais importantes que seu bem-estar estão em jogo.
A princípio a premissa me lembrou muito histórias de super-heróis (protagonista frequenta escola para jovens superdotados para desenvolver seu dom, mas precisa mantê-lo em segredo do resto do mundo) e a autora parece retificar isso mostrando que a própria protagonista adora ler histórias em quadrinhos. E seu interesse por ficção com super-heróis é o reflexo de sua realidade: Addison Coleman é uma adolescente Paranormal com a capacidade de Investigar Destinos e vive com os pais no Complexo Paranormal.


Os Paranormais são humanos com capacidades mentais elevadas; cada um apresenta uma habilidade principal. Addie tem o raro dom da Investigação de Destinos e ao Investigar seu futuro, ela vive duas versões possíveis. É como se entrasse em transe por alguns minutos, mas para ela é exatamente como se vivenciasse duas versões de seu futuro, ou seja, ela realmente passa por todas as situações da "visão", que pode abranger semanas ou meses. Ao terminar de Investigar, "acorda" e tem como lembranças tudo o que passou, incluindo sentimentos. A experiência é exatamente a mesma se ela tivesse vivenciado de verdade e durante o ato Addie não é capaz de saber se é a vida real ou uma Investigação. Ela não conseguir Investigar dentro de uma Investigação em andamento e não é capaz de Investigar o futuro de ninguém, apenas o próprio. Portanto, Addie escolhe seu caminho, guarda para sempre "o que poderia ter acontecido" e precisa focar que a outra versão não aconteceu de fato.
Como todos os Paranormais, ela vive no Complexo Paranormal e estuda em uma escola Paranormal exclusiva. Sua melhor amiga Laila tem o dom de Apagar Memórias. Sua mãe é capaz de Influenciar as pessoas ao redor e seu pai sempre sabe se alguém está mentindo ou ocultando algo. Os pais de Addie a avisam que estão se divorciando e esperam que ela os compreenda e decida com quais dos dois quer morar. O detalhe principal é que a mãe continuará no Complexo, enquanto o pai se mudará para fora, no mundo Normal (cidade de Dallas, nos Estados Unidos). Os pais de Addie esperam que a filha faça uma Investigação e escolha: continuar morando no Complexo, mas apenas com a mãe, frequentando a mesma escola ou se mudar com o pai para o Mundo Normal e ingressar em uma nova escola e estudar com Normais.
Para frequentar uma escola Normal e ter vida social fora do Complexo todo Paranormal precisa esconder seu dom, jamais mencionar a existência dos Paranormais e ser aprovado em provas sobre Estudos Normais.


A partir do momento que Addie começa a Investigar seu destino, ela "vivencia" duas opções e é essa é a base do enredo. Cada futuro é apresentado paralelamente ao outro em capítulos alternados, como se ocorressem simultaneamente, para fácil comparação.
Instigante perceber como o centro dos acontecimentos principais é o mesmo, deixando claro que algumas coisas não dependem da decisão de Addie e são imutáveis. Porém quase tudo diretamente ligado a ela varia entre uma possibilidade e outra. É muito interessante acompanhar e tentar adivinhar o que Addie fará. Achei muito diferente acompanhar duas tramas oriundas de uma mesma situação (o divórcio dos pais de Addie). Algumas coisas podem mudar muito, enquanto outras permanecem iguais e isso me fez pensar como uma única escolha pode mudar vidas.
A sensação é de duas histórias no mesmo livro, até o surgimento do clímax, quando Addie termina a Investigação e reflete sobre qual caminho escolher. Esse momento parece ter sido rápido e agonizante. A autora poderia tê-lo desenvolvido melhor, mas também seria arriscado. O resultado é narrativa simples, envolvente e muito ágil.
O desfecho é a decisão de Addie e isso não é tão simples quanto parecia. Vários fatos antes não imaginados por ela surgiram durante a Investigação e ela fica ciente que sua escolha modificará muitas coisas. Ela não pode simplesmente evitar o que viu durante as Investigações, mas pode se preparar melhor.


Ao morar com a mãe, Addie continuará no Complexo e na mesma escola. Esta opção pode aparentar ser a mais fácil ou menos interessante, visto que a vida de Addie "muda menos". Não é bem assim, pois ela vai namorar o rapaz mais disputado e popular da escola, o quaterback Duke. Na versão em que decide se mudar com o pai Addie precisa se adaptar a novos amigos e rotina. Achei esta versão mais abrangente, porque ela está conhecendo pessoalmente uma cultura diferente e aprendendo a conviver com pessoas sem habilidades e sem usar a sua. Tudo é diferente e a presença de outras personagens enriquece a trama. Nesta versão Addie não namora Duke, no entanto conhece Trevor e passa a gostar muito dele. Será que Addie se apaixona? Como será se apaixonar por uma pessoa que ainda não conhece?
Ambas as alternativas são válidas, porque há outros mistérios no ar, como uma série de suicídios (ou seriam assassinatos?). A autora movimenta a trama com acontecimentos secundários e aborda vários assuntos.
O uso de drogas também é mostrado, incluindo substâncias ou métodos ilícitos para aumentar a performance mental dos Paranormais. O questionamento sobre os limites do uso das habilidades surge, especialmente sobre o dilema de até onde um Paranormal pode usar seu dom em benefício próprio, o quanto é ético um Paranormal disputar com um Normal.
A relações interpessoais são excelentes, assim como o desenvolvimento das personagens.


O ponto principal é o autoconhecimento. O que define uma pessoa, que características formam alguém? Addie acha que seu dom a faz especial e foi fundamental para a formação de sua personalidade. Investigação de Destinos é um dom complexo e de enorme responsabilidade e ela se tornou uma pessoa sensata com a ajuda do disso, como ela seria sem ele? Seriam os psicologicamente desenvolvidos mais avançados que humanos comuns? Será que os Paranormais são socialmente superiores por causa das mentes superdesenvolvidas?
O final da trama mostra o caminho escolhido por Addie e não se trata mais se ela deve morar com a mãe ou com o pai; permanecer no Complexo ou se mudar; ficar com Duke ou com Trevor. Na verdade, não se trata mais do que ela deseja, ela deve pensar em outras pessoas também. Addie precisa decidir sobre qual é o caminho menos perigoso, visto que em sua Investigação vidas estão em risco. Será que ela se preparará para o futuro? Será que destino não se muda?
A grande dúvida de qual será a decisão de Addie é sanada ao término do livro, que deixa claro a necessidade de uma sequência. O ponto de partida para o segundo volume é exposto e a semente da curiosidade é plantada.
Encruzilhada originalmente foi publicado nos Estados Unidos como Pivot Point em 2013. Sua sequência, Split Second, foi lançada no ano seguinte. Fração de Segundo, título brasileiro da continuação, está à venda desde junho de 2016, também pela Editora Seguinte.
O exemplar possui orelhas, marcador de páginas recortável, páginas amareladas e excelente tradução, revisão e diagramação.
Kasie West é autora de outras obras Young Adult: The Distance Between Us (2012), On The Fence (2014), The Fill-in Boyfriend (2015 - Namorado de Aluguel, no Brasil, 2016) e PS I Like You (2016).


A autora:
Kasie West se formou na Universidade Estadual de Fresno, na Califórnia, e mora com o marido e os quatro filhos. Além de escrever, se diverte praticando wakeboard, ouvindo rock alternativo, lendo até tarde e comendo muito chocolate amargo com menta. Também gosta de fingir que namora Hugh Jackman e Adam Levine - os dois ao mesmo tempo.
Site | Twitter | Facebook

Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail