Pesquise no Leitora Viciada

31 de janeiro de 2014

Mago, volume 1: Aprendiz, Raymond E. Feist e Saída de Emergência Brasil

Mago Aprendiz (Magician: Apprentice)
A Saga do Mago (The RiftWar Saga) - livro 1
Raymond E. Feist - Saída de Emergência Brasil/Coleção BANG!
432 páginas - Ano: 2013 - de R$39,90 por R$26,90

Sinopse:
"Na fronteira do Reino das Ilhas existe uma vila tranquila chamada Crydee. É lá que vive Pug, um órfão franzino que sonha ser um guerreiro destemido ao serviço do rei. Mas a vida dá voltas e Pug acaba se tornando aprendiz do misterioso mago Kulgan. Nesse dia, o destino de dois mundos altera-se para sempre.
Com sua coragem, Pug conquista um lugar na corte e no coração de uma princesa, mas subitamente a paz do reino é desfeita por misteriosos inimigos que devastam cidade após cidade. Ele, então, é arrastado para o conflito e, sem saber, inicia uma odisseia pelo desconhecido: terá de dominar os poderes inimagináveis de uma nova e estranha forma de magia… ou morrer.
Mago é uma aventura sem igual, uma viagem por reinos distantes e ilhas misteriosas, onde conhecemos culturas exóticas, aprendemos a amar e descobrimos o verdadeiro valor da amizade. E, no fim, tudo será decidido na derradeira batalha entre as forças da Ordem e do Caos."

Links: Saída de Emergência Brasil | Skoob | degustação | comprar

Resenha:
Um clássico da Alta Fantasia sempre tão elogiado pela crítica e pelos leitores finalmente chegou ao Brasil e em grande estilo, através de uma publicação exclusiva e trabalho cuidadoso da equipe. Embora seja uma brochura comum, o exemplar é imponente e transmite sensação de luxo.
O épico Mago chegou pela Saída de Emergência Brasil e contará com quatro volumes: Aprendiz, Mestre, Espinho de Prata e As Trevas de Sethanon. Por um preço justo, uma saga que não pode faltar na prateleira dos apaixonados por livros de Fantasia respeitados.

A capa com a ilustração de Martin Dechambault é maravilhosa e curiosa. Gostei de todas as capas da série. O destaque para o nome dela, Mago, é algo marcante, deixará todos os livros nas prateleiras das livrarias em evidência natural (quando toda ela estiver disponível). Um futuro box especial seria uma boa ideia.
O conteúdo do livro é dividido em dezoito capítulos organizado por sumário. Antes de embarcarmos na leitura, temos a Carta do Editor (Luís Corte Real) e o Prefácio à Edição Revisada Brasileira. Este anexo enriquece e empolga o leitor antes da história, porque descobrimos a importância da saga para o escritor e como somos sortudos com o presente de termos a versão do livro sem cortes, com extras. É a "Edição Preferida do Autor".
Automaticamente simpatizei com essa surpresa e parti para a aventura sentindo o poder do livro emanando logo nas primeiras páginas. Portanto, o que era originalmente o primeiro volume da saga, Magician, foi dividido em dois livros, Magician: Apprentice e Magician: Master. E é assim que nós brasileiros estamos tendo a honra de tê-los.

Antes de começar minha simples análise da história, parabenizo a Saída de Emergência por chegar ao Brasil preocupada em trazer não apenas "livros para fugir da rotina", mas também respeito ao leitor ao manter a obra o mais fiel possível à original. Percebi que a preocupação na tradução do inglês para o português foi crucial na produção, assim como na adaptação do português de Portugal ao do Brasil. O resultado é uma linguagem, mesmo que simples, espetacular, sem erros e com excelente revisão.

O início já traz uma sequência introdutória fascinante, tanto pela ação como na abordagem da narrativa. Raymond apresenta seu mundo aos poucos e naturalmente. Não é um autor monótono que se perde em explicações sobre a geografia, a história, as raças, os encantos, a magia. Ele simplesmente vai contando a história como se ela não fosse de Fantasia, como se Midkemia fosse o lar do leitor. Eu admiro muito a capacidade de autores que criam um mundo vasto, complexo e rico e ao apresentarem ao leitor não se perdem em preocupação didática e fazem do uso do próprio desenvolvimento do enredo para que conheçamos toda a mitologia. Raymond fez isso. E de uma das melhores formas que já vi.
É primordial para o sucesso do livro como Midkemia pode ser impressionante e ao mesmo tempo palpável. Parece verídico. E sem chatices de detalhes descartáveis. Explicações e apresentação sobre o mundo criado se resume a uma palavra: Equilíbrio.

O ponto de partida da saga me pareceu ser a apresentação de Midkemia, das personagens principais, das raças existentes, do conflito principal (e secundários) e o desenvolvimento dos jovens. Creio que ainda teremos uma longa jornada de tirar o fôlego. A princípio conhecemos Crydee e seus moradores, até expandirmos pelo mundo.
Pug, o menino órfão que trabalha na cozinha juntamente de seu melhor amigo Tomas. Todos os rapazes se preparam para o momento crucial de suas vidas, que marcará para sempre suas funções no Reino.
A variedade de personagens é fantástica e ao mesmo tempo não confunde o leitor. Temos os Príncipes Arutha e Lyam, e a Princesa Carline. Pug é aprendiz do Mago Kulgan, assim como Tomas encontra seu ofício sob a responsabilidade do Mestre das Armas Fannon.
Temos tantas personagens, mas é esta nova geração que cresce e se desenvolve que rouba a cena. Não é à toa que o nome do livro é Aprendiz. Inicialmente eu pensava que Pug, o protagonista, por ser o aprendiz do Mago, era o responsável pelo título, mas não! Que agradável surpresa descobrir (ao menos interpretei assim) que o livro é intitulado Aprendiz por todos ali praticamente serem aprendizes. Não apenas o Pug, Tomas ou Rolan, o Escudeiro, mas todos, incluindo a realeza. Todos estão aprendendo a trocar a vida infantojuvenil pela adulta; todos estão aprendendo a lidar com seus cargos e responsabilidades.
Tudo isso em meio ao surgimento de inimigos invasores misteriosos, o reencontro com outras raças que convivem pacificamente (ou nem tanto) com os humanos e uma magia intensa e crescente.

E por que Pug e Tomas estão no centro do conflito, se eles são de origem humilde e simples aprendizes? Por presenciarem um fato inédito: Um navio encalhado descoberto pelos rapazes repleto de mistério. Tudo nele é desconhecido, inédito e... Assustador. Os meninos se tornam as primeiras testemunhas de algo magnífico e perigoso. Portais entre mundos que mudará a história para sempre. Por isso o nome original da série é The Riftwar Saga (A Saga da Guerra dos Portais).
Então prepare-se para uma das melhores aventuras de sua vida se você é leitor fã de Alta Fantasia. Você não apenas conhecerá o mundo de Raymond, mas os mundos, no plural.
Os tsunari chegam com suas armaduras coloridas e linguagem exótica para entrar em choque com os povos de Midkemia. Temos elfos, elfos-negros, goblins, anões, trolls... A riqueza surpreende, de forma clássica e envolvente.

O ponto mais forte para mim nesta leitura, além de me fazer viajar como há muito não ocorria em um livro desse estilo é que o foco nas personagens muda constantemente, porém da melhor forma possível. O leitor percebe muito pouco. E quando sente isso, não se perde, na verdade admira. E cresce exponencialmente a curiosidade sobre o que está ocorrendo em outra parte do mundo? O que está acontecendo com outra personagem? E nota-se como tudo interliga-se, como tudo magicamente tece cenas grandiosas e emocionantes. Os sentimentos não são esquecidos, mesmo com a aventura, ação e magia.
A narrativa em terceira pessoa é primordial.

Os destaques particulares encontrados no livro, além do desenvolvimento e amadurecimento dos jovens:
Meecham, um caçador, guerreiro e personagem coringa. Intrigante e curioso, desejo conhecer mais sobre o ajudante do Mago. Espero que ele possua mais importância na saga.
Kulgan é um Mago sábio, porém sarcástico e engraçado. Em diversas cenas eu ri com ele, principalmente com suas respostas diretas, sinceras e surpreendentes.
Tully, o Padre, é diferente de qualquer outro. Também é sábio e ele e o Mago são amigos. Religião e Magia estão interligadas no livro. Adorei esse fato!
A cena que mais me emocionou e empolgou foi uma que contém um dragão. Aqui eles também falam, cospem fogo e possuem tesouros. Nunca pensei que um dragão fosse quase me arrancar lágrimas e criar em minha imaginação uma das mais belas cenas saídas de um livro.
E ainda tem o dragonete Fantus... Eu adoraria conhecer um!
As armas mágicas tornam o livro tão especial... Aqui Magos possuem poderes sobre a natureza (e até os Padres possuem habilidades!) e podem criar e duelar utilizando energias como o fogo, criar pergaminhos mágicos ou vislumbrar através de bolas de cristais. Mas foram as armas milenares e poderosas que me encantaram mais.
Gostei do mistério do eremita-feiticeiro... Acho que ainda teremos mais dele na saga, eu espero.
As batalhas são épicas, convincentes, fortes. Muitas estratégias das batalhas surpreendem e animam a história.



Se me contassem que Mago Aprendiz era um lançamento recém-publicado pelo autor, escrito há pouco tempo, eu acreditaria! Essa é a força e poder dos clássicos; se tornam atemporais. Não importa se este livro foi publicado originalmente em 1982. É atual, mais interessante que a maioria dos livros recentemente saídos da gráfica em primeira impressão. Por que demorou a chegar ao Brasil?
Obrigada a todos os envolvidos na publicação da edição brasileira. Torço para que se torne um clássico aqui também, um sucesso de vendas e que os leitores acompanhem a saga, como eu o farei!

O livro termina e você fica sem reação, com tantas perguntas, principalmente em relação à Pug e Tomas! Desejando ter imediatamente a continuação em mãos. A Saída de Emergência Brasil foi solícita e colocou após o final o início de Mago Mestre! Para não deixar o leitor tão afoito. Então você lê o conteúdo e termina com mais vontade ainda de correr para Mago Mestre. Ou seja: Apenas amplia a vontade de prosseguir a leitura.
Ah, foi difícil não sonhar acordada (e dormindo) com o livro, até mesmo depois de finalizá-lo. É uma leitura rica, agradável e divertida. Planejo ler Mago Mestre o mais rapidamente possível.
PS.: Tentei o máximo possível evitar spoilers, essa foi uma resenha muito difícil.



A continuação:

Mago Mestre
A Saga do Mago - livro 2
Raymond E. Feist - Saída de Emergência Brasil/Coleção BANG!
432 páginas - Ano: 2014 - de R$39,90 por R$29,90

Sinopse:
"Passaram-se três anos desde o terrível cerco a Crydee. Os três rapazes que eram os melhores amigos do mundo encontram-se agora a quilômetros de distância uns dos outros. Pug, um escravo dos Tsurani, está prestes a se tornar um dos maiores magos que já existiram. Tomas, um grande guerreiro entre os elfos, arrisca-se a perder sua humanidade para a armadura encantada que veste. Arutha, príncipe de Crydee, luta desesperadamente contra invasores e traidores para salvar seu reino. Mago Mestre é recheado de aventura, emoção e ameaças tão antigas quanto o próprio tempo. Com o segundo volume de A Saga do Mago, Raymond E. Feist volta a provar que é um dos maiores nomes da literatura fantástica na atualidade."

Links: Saída de Emergência Brasil | Skoob | degustação | comprar | comprar junto (Aprendiz + Mestre por R$64,90!)

O restante da saga:




Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail