Matéria da Folha de São Paulo com Raphael Draccon, Carolina Munhóz e Eduardo Spohr destaca O Inverno das Fadas

Anjos, fadas, entidades sobrenaturais e toda espécie de criaturas mitológicas são o mais recente fenômeno comercial da literatura contemporânea brasileira.
Três jovens escritores presentes na 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo estão no centro desta literatura Fantástica.

Raphael Draccon, 31, que lançou no último sábado (11) no evento seu mais novo livro, Fios de Prata - Reconstruindo Sandman, é o responsável por indicar à editora LeYa a saga As Crônicas de Gelo e Fogo, de George R.R. Martin, cujos volumes figuram entre os mais vendidos desde que foram lançados no Brasil.

Este olhar astuto e o sucesso de sua trilogia Dragões de Éter, que já vendeu 130 mil exemplares, o tornaram editor do selo Fantasy, da Casa da Palavra, que acaba de publicar O Inverno das Fadas, de Carolina Munhóz, 23.
Eleita melhor escritora pelo Prêmio Jovem Brasileiro no ano passado por A Fada, neste seu segundo livro ela junta dois interesses.
"Fiz associação entre duas coisas de que gostava: a lenda das 'leanan sídhe', que são fadas mais 'dark' e sensuais, e também a morte de celebridades de maneira estranha."

O casal de escritores Raphael Draccon e Carolina Munhoz, no Parque das Ruínas (RJ) reproduzindo cena de O Inverno das Fadas.

Talvez esteja aí uma das chaves do sucesso desta nova geração: construir uma narrativa que aproveita o anseio do público por temas fantasiosos permeada por referências às utopias juvenis.
No livro de Munhóz, enquanto as personagens seduzidas pela fada Sophia são alusões aos músicos Kurt Cobain e Amy Winehouse, Draccon relata a história de um jovem jogador de futebol vendido a peso de ouro para o Paris Saint-Germain.

Eduardo Spohr, 36, é o outro nome do trio. Seu livro A Batalha do Apocalipse já vendeu 355 mil exemplares, marca bastante expressiva para o universo editorial composto por autores brasileiros.
"Este mercado cresceu por causa da internet, pela possibilidade de os jovens trocarem ideias, acessarem blogs literários e divulgarem seus autores favoritos", afirma.

Spohr foi quem apresentou Carolina a Raphael, que hoje são namorados. É mesmo uma amizade fantástica.

Fonte: Folha Ilustrada da Folha de São Paulo - Márcio Aquiles - 11/08/2012 

O Inverno das Fadas está sendo sorteado aqui no blogue! O livro está autografado pela Carolina Munhóz e vai com marcador! Além dessa pessoas sortuda, sortearei ainda mais três marcadores do livro. Participe!!

3 comentários

  1. Adorei o post, e também o ponto de vista, haha.
    "Talvez esteja aí uma das chaves do sucesso desta nova geração: construir uma narrativa que aproveita o anseio do público por temas fantasiosos permeada por referências às utopias juvenis." como discordar?
    beijinhos :**
    visita de volta?

    ResponderExcluir
  2. Realmente um trio que parecia respirar magia, já conheço os textos do Draccon e do Spohr e pretendo, o mais breve possível, conhecer o trabalho da Carolina. Realmente a fantasia cresce com extrema força em nosso solo e os três possuem essa característica de conseguirem reinventar diversos pontos do que já foi produzido neste gênero literário e ainda conseguem mesclar com a nossa realidade cultural Pop.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Conheci a Carol e o Raphael na Bienal, são uns fofos. E não sabia que eles namoravam, haha. E tem casal mais adorável?

    ResponderExcluir

Antes da publicação, os comentários passam por moderação.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos, não serão publicados, assim como pedidos de ebooks ilegais.
Sua opinião é muito importante! Através dos comentários é que posso tentar fazer um blog mais interessante.
Se você tem um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.
Obrigada por participar.

Editoras parceiras