Pesquise no Leitora Viciada

24 de maio de 2014

A Escolha, volume 3 da série A Seleção, Kiera Cass, Seguinte

A Escolha (The One)
Apenas uma garota levará a coroa.
A Seleção - livro 3
Kiera Cass - Editora Seguinte
Tradução: Cristian Clemente
352 páginas - Ano: 2014 - R$29,90
Lançamento: 22 de abril de 2014.

Sinopse:
"Quando foi sorteada para participar da Seleção, America não imaginava que chegaria tão perto da coroa – nem do coração do príncipe Maxon. Com o fim do concurso cada vez mais próximo, e as ameaças rebeldes ao palácio ainda mais devastadoras, ela se dá conta de tudo o que está em risco e do quanto precisará lutar para alcançar o futuro que deseja. America já fez sua escolha, mas ainda há muitas outras em jogo… Aspen, seu antigo namorado, terá de encarar um futuro longe dela. E Maxon precisa ter certeza dos sentimentos da garota antes de tomar a grande decisão, ou acabará escolhendo outra concorrente."

Links: Companhia das Letras | degustação | Skoob | comprar | resenha de A Seleção | resenha de A Elite

Resenha:
A ansiedade dos fãs pelo desfecho da trilogia A Seleção foi tão grande que movimentou as redes sociais e fez A Escolha rapidamente alcançar o primeiro lugar das listas dos mais vendidos do Brasil.
O lançamento foi simultâneo ao dos Estados Unidos e fugi dos spoilers desesperadamente, portanto, essa resenha não os tem. Minha leitura voou, o livro chegou e eu o devorei em algumas horas, não consegui resistir! Não poderia pausar o livro sem saber o que acontecia com America Singer!
A série me transformou novamente em uma adolescente e me conquistou logo no primeiro volume. Acredito que o sucesso seja resultado da combinação de vários fatores bem-executados pela autora, além de excelente alcance de propaganda online. A  saga é viciante e deixa o leitor sempre curioso e querendo sempre mais. As leitoras suspiram com Maxon e Aspen...

As capas são maravilhosas e a Editora Seguinte manteve o belo padrão da diagramação e projeto gráfico. A trilogia possui as capas mais bonitas da atualidade.
 Eu gosto delas também por conterem significados. America sempre está em meio a espelhos que simbolizam seus conflitos interiores com belos vestidos, sempre como uma "princesa". Em A Escolha, America está de branco e a primeira coisa que se pensa é: "Será um vestido de noiva?" ou o branco pode representar a paz que a nação precisa? America parece misteriosa. Ela tem um olhar confiante.
A série conta ainda com os dois primeiros volumes, A Seleção e A Elite e o extra Contos da Seleção, versão impressa dos e-Books O Príncipe e O Guarda com anexos; um complemento que deve ser lido antes de A Escolha; e The Queen (A Rainha), um conto anterior à saga.

Estou completamente satisfeita com o desfecho dado pela autora (confesso, fiquei muito feliz!), embora eu tenha percebido que determinados itens poderiam ter sido trabalhados de forma mais intensa.
Mesmo que o leitor não concorde com o rumo dado à trama (especialmente sobre a rivalidade entre fãs de Maxon versus fãs de Aspen), com certeza se deve notar que Kiera Cass escreveu um livro fascinante e empolgante.
Ela se preocupou com um bom final. Pensei tanto sobre como A Seleção terminaria que cheguei a imaginar finais um tanto bizarros e maquiavélicos! O desejo pelo último volume de uma série jovem nunca foi tão poderoso para mim; não nos últimos tempos.
Alguns pontos que eu achei fracos nos livros anteriores foram abordados de forma superior dessa vez. Eu torcia por mais política e mais foco na opressão do Rei, na insatisfação da população e nas atividades dos grupos rebeldes. Também torcia por America ser mais ativa e influente na questão da possível dissolução das castas sociais. Pois, embora seja uma saga romântica, é também distopia, e eu achava que seria indispensável o enredo se desenvolver também para essa vertente.
Para minha total satisfação, a autora seguiu esse caminho e finalmente no último livro conseguiu o equilíbrio perfeito! Agora sim A Seleção pode ser classificada como do gênero Young Adult e como romântica e distópica.

Kiera soube satisfazer o público que priorizava as questões românticas, assim como a questão de quem ficaria com a coroa; e ao mesmo tempo voltou-se a sanar a carência dos conflitos políticos, que muitos leitores sentiram falta. E ainda assim o livro continua leve, prazeroso e juvenil. Acima de tudo: Um "conto de fadas" moderno!
Nunca fica chato com explicações e America toma atitudes e se arrisca de modo plausível. Ela é uma ativista e heroína da forma que pode ser. Pois seria estranho se ela, de repente, se tornasse uma rebelde experiente, não é? America descruza os braços, para de apenas falar e coloca a mão na massa conforme o seu alcance. Eu simplesmente amei esse lado da história!
America pode nem sempre tomar as atitudes mais inteligentes quando é sobre si mesma, pois é acima de tudo, impulsiva; mas em relação à política, ela foi mais poderosa e eficiente que um general de exército! Por mais que alguns leitores achem America irritante (eu não acho) devem assumir o quanto ela em A Escolha é corajosa e ousada ao tentar melhorar a situação social do povo.


O triângulo amoroso foi muito empolgante, opinião que raramente tenho sobre as séries desse estilo. Verdadeiramente gostei de America dividida entre Aspen, o guarda, e Maxon, o Príncipe. É um triângulo amoroso com sentido.
Eu escolhi para quem torcer e nunca mudei de ideia, nem após ler Contos da Seleção. Eu sentia apenas um receio: Quando escolho com quem o(a) protagonista deve ficar, nunca acerto!
Mas em A Escolha, essa disputa pelo coração da America e as dúvidas da moça a respeito foram um pouco defeituosas, em comparação aos livros anteriores. Eu tinha plena confiança que, não importando o final, a autora saberia fazê-lo. Repito, eu gostei do término, mas mesmo sendo fã, reconheço que algumas coisas não ficaram bem-encaixadas. Não posso apontá-las para não estragar a surpresa de quem ainda não leu.
Porém, posso contar que a impressão que eu tive foi que o último um quarto do livro deveria ser mais longo ou, talvez, a autora não deveria ter deixado tantos conflitos a serem resolvidos tão próximos ao final.
O ideal seria ter apresentado parte do clímax um pouco após a metade do livro e ter dado mais tempo para alguns sentimentos se estabilizarem, novos rumos serem desenvolvidos. Algumas questões importantes foram resolvidas rapidamente, de repente, enquanto outras ficaram se prolongando sem necessidade.

Gostei e concordei com os destaques das personagens. Além de America, Aspen e Maxon, foi muito interessante termos apenas Elise, Kriss e Celeste competindo com America na Elite. Embora aquele monte de garotas tenha sido um grupo muito dinâmico e divertido, preferi a trama com um número menor de Selecionadas. Isso possibilitou que a atenção fosse redirecionada a outras personagens como dois representantes rebeldes, por exemplo. O Rei já era uma figura temida, mas alcançou o posto de personagem mais detestável.
O destaque número um fora do triângulo amoroso foi, para mim, Celeste. Foi quem mais apresentou surpresas e quem a autora melhor justificou a personalidade. Gostei tanto que adoraria ler um conto extra narrado por ela; eu fiquei curiosa por um relato sob seu ponto de vista. Poderia ser interessante, dramático e sarcástico na medida certa.
Outra que se destacou bastante e talvez tanto quanto Celeste foi a Rainha. Algumas cenas marcaram muito, mesmo Amberly sendo tão discreta. Ás vezes eu a achava muito submissa, porém desconhecemos sua história particular. Ela é uma Rainha querida e admirada, uma mãe carinhosa, mas uma esposa quieta demais. Imagino que seja esse o motivo da publicação do conto The Queen (A Rainha). Estou ansiosa para lê-lo e espero que seja valioso para mostrar mais a verdadeira Amberly, pois me sinto curiosa.
Algumas aparições da Rainha são lindas. Ela me cativou em poucos gestos.
Celeste e Amberly se destacam, porém jamais ofuscam America!

É um livro que eleva ao máximo a ansiedade dos leitores. Os livros anteriores também empolgam, mas A Escolha possui um raro magnetismo. Prova que uma história não precisa ser complexa para conquistar o leitor. Ser emocionante, sedutora e curiosa já é suficiente - mas não é fácil.
Kiera Cass conseguiu esse feito: Conquistou um público fiel que certamente não se decepcionará com o final! Amando ou odiando as personagens, uma coisa é certa: São todas carismáticas, cada uma a seu modo. O leitor, concordando ou não das escolhas feitas por elas, vai se emocionar e torcer no final. Escolhas, escolhas, escolhas... Não é só a do Príncipe Maxon que importa. Todos precisam tomar decisões. Kiera Cass consegue segurar o suspense até o término! Quem Maxon escolherá?
Toda a série A Seleção é mágica em sua simplicidade; talvez o "conto de fadas" atual mais amado pelo público. É fechar a última página e continuar a pensar sobre cada capítulo. É imaginar o que acontece depois, com uma gostosa nostalgia. Com certeza os fãs ainda debaterão muito sobre o desfecho. Estou feliz com o final tão aguardado, mas também triste com a saudade que a série deixou.
Possuo o desejo sincero de ver a série bem-adaptada para o cinema e recomendo a leitura a todos que torcem e roem as unhas por finais "felizes para sempre", mesmo que seja um processo doloroso.

PS.: Essa resenha é breve, pois optei em não chegar perto de spoilers. Foi difícil escrevê-la.

A série:
É formada pela trilogia principal: A Seleção, A Elite e A Escolha. Você pode comprar tanto o livro físico quanto o e-Book.
O Príncipe e O Guarda são dois contos em e-Books gratuitos que complementam a série e devem ser lidos entre A Elite e A Escolha. O sucesso foi tão grande que você pode comprar a versão impressa com ambos e mais vários extras. Este livro é intitulado Contos da Seleção.
Ainda inédito em português, Kiera Cass trouxe The Queen (A Rainha), outro conto extra. Este se passa antes de A Seleção.

A autora:
Nasceu em 1981, na Carolina do Sul, Estados Unidos. Formou-se em história na Universidade de Radford, na Virginia, e publicou seu primeiro livro, The Siren, em 2009, em uma edição independente.
Beijou aproximadamente catorze garotos em sua vida, mas nenhum deles era um príncipe.
Website | Facebook | Twitter | Youtube

Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail