Pesquise no Leitora Viciada

3 de agosto de 2015

Entrelinhas, volume 1, Tammara Webber e Verus Editora (Grupo Editorial Record)

Entrelinhas (Between the Lines)
Entrelinhas - livro 1
Tammara Webber - Verus Editora / Grupo Editorial Record
Tradução: Cláudia Mello Belhassof
332 páginas - 2015 - R$35,00 - comprar

Sinopse:
"Reid Alexander, um dos jovens atores mais bem pagos da atualidade, está acostumado a conseguir o que quer - e o que ele quer agora é Emma Pierce, a atriz novata que vai fazer par romântico com ele no próximo filme. Os astros parecem estar se alinhando para realizar o seu desejo, até que ele se vê diante de dois obstáculos inesperados: uma ex-namorada ressentida e um rival que vai disputar o coração de Emma.
Emma Pierce acaba de receber uma oportunidade de ouro após anos atuando em comerciais e filmes para TV. Fazer o papel principal em um filme de grande orçamento, contracenando com o lindo Reid Alexander, deveria ser a realização de um sonho. Mas o coração de Emma esconde uma fantasia secreta: ela quer ser uma garota normal.
Entrelinhas é o primeiro volume da série homônima de Tammara Webber, autora que já conquistou os leitores brasileiros com livros como Easy e Breakable. Embarque em mais esta história arrebatadora, que vai deixar você querendo muito mais."

Resenha:

A norte-americana best-seller Tammara Webber escreve Young Adult e New Adult e tornou-se conhecida do publico brasileiro por seus livros Easy e Breakable (da série Contours of the Heart) publicados pela Verus Editora (Grupo Editorial Record) em 2013 e 2014. Creio que devido ao sucesso de Easy/Breakable, a Verus trouxe em 2015 o primeiro livro de uma série anterior: Entrelinhas (Between the Lines, 2011). Este é meu contato inicial com o trabalho da autora e pensei que não gostaria tanto do livro, este me surpreendeu positivamente.
Achei a capa graciosa e a sinopse interessante, pensei então em uma leitura juvenil agradável e ótima como passatempo, mas me deparei com um romance um pouco mais profundo e que, inesperadamente, me conquistou. Todo o processo funcionou bem comigo. O começo oscilou entre "bom" e "mediano", mas com o andamento da trama fui me apegando muito às personagens e o livro se tornou "muito bom". A leitura flui bem, equilibrando o lado divertido e o sério. Cheguei a um ponto de grande envolvimento, mas, de repente, a trama parecia travar. Não a leitura, esta continuou muito dinâmica e atraente, mas o enredo parecia estar pausado. Fiquei aflita querendo saber para onde a autora me levaria. De repente uma sequência de surpresas abalou tudo e o caminho final foi incrível.

Não sei exatamente o que mais me agradou em Entrelinhas; se foi a escrita da autora, porque a fórmula "bad-boy-conquistador-quer-mocinha-inexperiente-apaixonada-mas-esta-tenta-resistir-para-não-se-complicar", não costuma funcionar comigo se não existir algum fator diferencial na trama. Se a obra ficar apenas na atração a qual ambos tentam resistir (cada um à sua maneira), corro o risco de abandonar a leitura ou forçar seu término. Então esse tipo romântico de livro precisa ter qualquer outra coisa interessante, um cenário, tema secundário, não sei. Desde que seja alguma coisa além da parte romântica e sexy, embora esta prevaleça. Gosto do romance, de casal com química, de relacionamentos conturbados, disso tudo. Mas a trama precisa me envolver de outras formas, para que realmente me interesse pelo casal central, independente de torcer contra ou a favor do relacionamento.
Pensando estar com uma obra clichê em mãos e procurando apenas me divertir, Entrelinhas me surpreendeu. Talvez por não ter altas expectativas. Basicamente tudo gira em torno de um provável casal formado por um jovem ator superfamoso de Hollywood (o bad boy) e por uma atriz iniciante gravando um filme de grande porte pela primeira vez (a mocinha). Ele já está acostumado ao mundo das estrelas (tanto com o lado positivo quanto com o negativo) e é o fenômeno adolescente mundial (o imaginei como Zac Efron, embora ele seja mais velho que Reid). Ela sonha em ser grande atriz, mas deseja se manter como uma "pessoa normal". Ela vai ser o par romântico cinematográfico do ator mais desejado da atualidade, vai gravar com um astro lindo e maravilhoso e com um elenco e produção de primeira linha. Será que ela vai continuar sendo "normal"? E se o rapaz que tem o mundo (e praticamente todas as garotas) aos seus pés começar a paquerar a novata? Como ela reage?

Me preparei para um "romance divertido e ok". Porém a temática "jovens astros de Hollywood" é arrebatadora e apresenta o mundo e, o mais interessante, o submundo dos astros, famosos e ricos. Continua sendo jovem, romântico, um pouco quente e cheio de encontros e desencontros (e amassos, o livro tem cenas sensuais, mas não contém sexo explícito, afinal é Young Adult). Entretanto, possui a ambientação sobre os bastidores de um filme comercial jovem de grande orçamento mundial, mostrando como os atores (no final da adolescência ou início da vida adulta) lidam com fama, agenda lotada, paparazzis e gravações intensas.
A autora apresenta variadas formas com que os jovens encaram isso, alguns com mais naturalidade, outros com receio. O tipo que usa o sucesso para ultrapassar os limites éticos do profissional. Egos inflados. E o oposto, aquele que não gosta de se aproveitar da fama, embora busque por reconhecimento do trabalho. A invasão excessiva da privacidade é mostrada, cada personagem reage de um jeito: os que gostam, os que não se preocupam e os que a detestam. As fofocas e o assédio, e como cada indivíduo lida com imprensa, público, fãs, mídia, flashes.
As noitadas, baladas e festas quase que diárias, com muitas doses de álcool, drogas e sexo estão a um passo de todos. Seguranças, fãs histéricas, pessoas puxando o saco, groupies. Tem um pouco de tudo.
Um pouco, porque são camadas demais de temas sérios e intensos, mas a autora opta por não se aprofundar. Por exemplo, ela mostra muita bebida em cena, várias ressacas e apresenta o alcoolismo como dependência grave. Até introduz de relance uma clínica de reabilitação, Mas para por aí. Fica a demonstração do perigo sem fazê-lo prevalecer sobre os relacionamentos centrais. A autora abranda a trama, deixando-a em um nível entre "realidade e seriedade" e "sem radicalização e drama". Ou seja, alerta para os assuntos realistas, mas mantém o livro divertido e leve, talvez devido ao público-alvo; talvez para manter o lado romântico em evidência. Acredito que seja esse o ponto que o leitor ama ou odeia o livro. Eu adorei, porque já imaginava que a profundidade seria mediana. Não é superficial nem profundo demais, então eu gostei. Vai depender do que o leitor busca. Se for o meio termo, o livro é recomendado.

A narrativa é em primeira pessoa, com os protagonistas Reid Alexander e Emma Pierce como as vozes centrais. São quarenta e seis capítulos no total e em cada um, sem exceção, temos Reid primeiro e Emma em seguida, narrando os fatos. Prefiro que a obra seja assim, causando curiosidade, mas finalizando sem buracos e mostrando ambos os pontos de vista, do que tendo apenas único narrador para posteriormente ser publicado um spin-off com a "outra versão".
A alternância agrada não apenas por eles se envolverem romanticamente, mas sim porque são os protagonistas do filme em questão e com experiências opostas em relação ao trabalho e fama.
Reid é mundialmente famoso, o astro teen do momento, um jovem com carreira meteórica ainda em ascensão. Está no topo das celebridades e já gravou vários filmes de alta bilheteria. Agora ele se prepara para trabalhar em uma adaptação moderna e juvenil de Orgulho e Preconceito, intitulada, Orgulho Estudantil. Enquanto isso, Emma, uma adolescente que é atriz desde criança, consegue seu primeiro papel em filme de grande produção. Logo como protagonista e par romântico de Reid! Seria o sonho de qualquer atriz novata e é a fantasia de quase toda americana jovem, contracenar com o astro.
Reid é mulherengo e acostumado a ter todos os desejos atendidos. Ele se sente atraído pela beleza e talento de Emma, que o evita. Acostumado a apenas ouvir "sim", Reid não desistirá de Emma. Mas parece que outro ator do elenco, um jovem vindo de produções independentes, está também interessado na moça. Graham parece preferir papéis elogiados pela crítica que filmes rentáveis, e Emma também. O leitor pensa: Mais um triângulo amoroso. Sem novidade? Não, é um quadrado amoroso! Tem a Brooke, ex de Reid, que está retomando sua precoce carreira. Ela é linda, fria e enigmática. Brooke e Graham têm um caso? A partir daí, junte outros atores interessantes do elenco.

Você sabe que Reid e Emma estão se envolvendo, mas tem Brooke e Graham no meio e a história romântica fica interessante. Emma é claramente a heroína. Começa fraca e meio perdida, passando a ter atitude e a se impor. Brooke é a personagem coringa, que eu amei logo de primeira, porque você não tem certeza se ela é a vilã ou não. Não sabia se ela seria a antagonista de Reid ou Emma. O Graham aparentemente é um herói, porém também deixa suspeitas. Mas foi Reid que roubou a minha atenção, por oscilar entre anti-herói e... vilão. Ás vezes o odiava, em outras o amava. Aviso que gostando ou não das personagens principais, você terá variadas opiniões. A autora mostrou as motivações de cada uma e não entregou os segredos imediatamente. São personagens justificadas e só as compreendi totalmente na parte final do livro, quando tudo se torna realmente interessante.
A autora mostra (também na dosagem certa) como as famílias de Reid e Emma interagem com eles e o sucesso. Como os influenciam ou apoiam.
Entrelinhas (Between the Lines) possui continuidade publicada em inglês: Where You Are, Good for You e Here without You e planejo ler o segundo volume assim que seja publicado no Brasil. Não sei bem como a autora prossegue com a trama, mas de qualquer forma fiquei curiosa sobre o futuro.

A autora:
Tammara Webber escreve livros para jovens e adultos. Ela se descreve como uma romântica incorrigível que adora livros com final feliz, porque já existem muitos finais tristes na vida real.
Antes de ser escritora em tempo integral, ela foi orientadora acadêmica na Universidade do Texas, monitora de economia, gerente de planetário, atendente de clínica de radiologia e a pessoa mais pálida que já trabalhou num salão de bronzeamento artificial.
Tammara se casou com o namorado da época de escola, com quem tem três filhos e quatro gatos.
Blog | Twitter | Facebook | Instagram | Youtube

Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail