Pesquise no Leitora Viciada

25 de agosto de 2015

Quando Saturno Voltar, de Laura Conrado e Globo Livros

Quando Saturno Voltar
Laura Conrado - Globo Livros
248 páginas - 2015 - R$29,90 - comprar

Sinopse:
"Quando o planeta Saturno retorna ao mesmo ponto do céu em que estava no seu nascimento, pode trazer consigo transformações profundas...
Déborah Zolini tem uma vida estável: namora Sérgio há quatro anos e já sonha com o casamento, enquanto trabalha desde a formatura como assessora de imprensa em um time de futebol da segunda divisão, um emprego que não lhe proporciona grande reconhecimento, mas que pelo menos serve para pagar as contas...
Em uma viagem a trabalho para o Chile, o caminho de Déborah cruza com o da cigana Saphira, que anuncia: “As estrelas gostam de você, mas Saturno não está de brincadeira. E ele se aproxima…”.
Saphira se refere ao Retorno de Saturno, um fenômeno astrológico que acontece às vésperas do aniversário de trinta anos, quando o planeta volta a ocupar o mesmo local no céu em que estava no nascimento. O Retorno de Saturno costuma vir acompanhado de grandes transformações. Obra do destino ou mero acaso, o fato é que Déborah começa  a perceber sinais assim que regressa ao Brasil. Ainda no avião, ela conhece Henrique, um homem fascinante que a fará repensar a estabilidade de sua rotina. Correndo os riscos de viver um triângulo amoroso, ela precisará agora confrontar todos os medos dos quais sempre fugiu."

Resenha:

Sempre tive curiosidade em conhecer as obras da mineira Laura Conrado, pois ela ganhou o Prêmio Jovem Brasileiro como destaque na Literatura em 2012 e muitos fãs com seus principais trabalhos, publicados pela Novo Século: Freud, Me Tira Dessa! (2012), Só Gosto De Cara Errado (2013), e de Freud, Me Segura Nessa! (2014). Então quando a Globo Livros, parceira do Leitora Viciada e nova casa editorial da autora, anunciou o lançamento Quando Saturno Voltar (maio / 2015), me empolguei em poder ler o chick-lit. A editora enviou como cortesia surpresa um lindo kit com um exemplar em julho.
Não sou fã de literatura chick-lit, minha experiência é quase sempre "amor ou ódio". Costumo explicar que preciso me identificar ou encontrar algum elemento realmente marcante para gostar do gênero. Em Quando Saturno Voltar ambas as situações ocorreram: Me identifiquei em cheio com a protagonista e enredo, além de ter encontrado uma trama muito bem desenvolvida e equilibrada com diversão e emoção. Sem falhas.
É uma obra voltada ao público juvenil, mas sinceramente acredito que mulheres na faixa etária da protagonista (chegando aos trinta anos de idade) vão aproveitar a leitura muito mais, porque certamente compreenderão melhor os obstáculos e anseios.
A capa está linda, com cores fortes e vivas. Tem ótimo efeito nas prateleiras das livrarias por ser marcante. E combina com a trama, feminina e intensa. Particularmente, mesmo tendo o público juvenil como alvo, optaria por uma capa menos infantil. Algumas pessoas podem achar que se trata de um livro exclusivo para pré-adolescentes / adolescentes. É para adultos também, especialmente dos vinte aos trinta e poucos anos.
O exemplar está perfeito, em miolo pólen soft (páginas amareladas e leves), com orelhas, capa discretamente aveludada, fonte e margens agradáveis. Os trabalhos de diagramação e revisão estão impecáveis.


O destaque da obra é a escrita dinâmica da Laura. É deliciosa e consegue ser engraçada e dramática na medida certa. A trama é desenvolvida de modo engenhoso. Quem diria que um chick-lit conseguiria me segurar do início ao término, morrendo de curiosidade? Tem suspense!
E o melhor: o texto é preciso, conciso. Não gosto quando o autor prolonga o desenvolvimento do enredo à toa. Isso costuma me incomodar em chick-lits, quando o autor mostra fatos cotidianos excessivamente para justificar as personagens. Laura faz o contrário, trabalha com o essencial e não desperdiça texto.
Na verdade, é incrível notar como a autora coloca tantas coisas em poucas páginas, deixando a leitura mais que agitada! O leitor aproveita ao máximo o conteúdo do livro. Laura conseguiu explorar tantas áreas da vida da protagonista (sentimental, sexual, familiar, financeira, profissional), com inúmeros acontecimentos e um respeitável decorrer cronológico da trama em apenas 248 páginas. E não falta profundidade ao livro. É intenso, vivo e emocionante.
A narrativa é em primeira pessoa, sob o ponto de vista da protagonista, em doze capítulos e com prefácio e posfácio complementares.
A obra é recheada de observações e pensamentos íntimos da narradora-protagonista, contendo quantidade equilibrada de diálogos, incluindo conversas por mensagens de texto. Destaco como os diálogos são eficientes e animados, contribuindo para a apresentação e desenvolvimento das personagens. Estas são bem moldadas e supercarismáticas.
Além da autora criar uma protagonista incrível e cativante, todas as personagens complementam a trama, tanto o núcleo principal como as secundárias.
O cenário base é Belo Horizonte, mas a protagonista viaja, destacando Santiago (Chile).

A premissa apresenta uma jovem mulher, perto dos trinta anos, com vida estável e segura. É a protagonista Déborah Zolini, responsável pela assessoria de imprensa (e por outras funções) de um time da segunda divisão do campeonato brasileiro. Namora Sérgio há 4 anos em um relacionamento satisfatório, embora as coisas andem... mornas (frias?). Ainda mora com os pais (que vivem com o casamento em crise) e o irmão mais velho, além de ter sempre por perto a melhor amiga fotógrafa.
Déborah viaja a trabalho ao Chile e cruza com uma cigana que a alerta sobre mudanças que o Retorno de Saturno lhe trará em breve. Tecnicamente, o planeta Saturno demora aproximadamente 29 anos terrestres para dar uma volta completa ao redor do Sol. Então no 29º aniversário de cada indivíduo, Saturno completa mais um ano. Na astrologia, a idade entre 28 e 30 anos é importante para o amadurecimento pessoal, mas é um período geralmente acompanhado de mudanças dolorosas.
O livro contém misticismo, magia, ou algo semelhante? Sim e não. Vou tentar explicar rapidamente, pois é questão subjetiva.
Coincidência ou não Déborah realmente enfrenta transformações fortes em sua vida. Não sou uma pessoa que acredita em astrologia, mas confesso que a pseudociência é instigante e acho que esoterismo e religião podem estar ambos presentes na vida da pessoa, se ela quiser. A protagonista tem fé e positividade nas estrelas. Ela se pergunta algumas vezes se os movimentos dos astros influenciam nas vidas das pessoas e se ela realmente passa pelo tal Retorno de Saturno. Em contrapartida é inegável que psicologicamente a chegada dos trinta anos seja uma fase importante para o amadurecimento de qualquer indivíduo. A cobrança particular, social e familiar pode ser intensa, especialmente sobre alcançar certos pontos na vida, como carreira estável, relacionamento amoroso sólido e nível financeiro suficiente para a independência. Fica a critério do leitor acreditar se Déborah enfrenta o Retorno de Saturno. O que importa é que sua vida fica extremamente movimentada e o leitor se diverte e se emociona ao acompanhar todas as mudanças de Déborah.
Com bom humor a autora mostra como é o trabalho de assessoria de publicidade e foi também divertido uma história com uma mulher que adora futebol e entende muito do esporte.

A cobrança social e pessoal pode ser maior para a mulher. Aos trinta anos ela ainda é jovem, mas a adolescência já fora embora: até quando se pode / deve engravidar? Déborah é feliz, mas sente que falta algo em sua vida. O que pode ser? Ela tem namorado, família, emprego na carreira escolhida, amizades... Será que deve morar sozinha? Casar e ter filhos? É o procedimento padrão? Ou ela precisa de um novo emprego? Férias, talvez?
Déborah precisa de um novo passo. Só não imaginaria que de repente seria empurrada a um novo trajeto com muitos obstáculos e curvas! Descobre que sua vida está sendo virada de cabeça para baixo, que tudo está sendo sacudido e colocado à prova. Se for Saturno ou não, Déborah enfrenta transformações e não poderá se esconder.
Déborah questiona não apenas sua vida amorosa e profissional, mas sim a si própria. É uma história sobre autoconhecimento e autovalorização. A protagonista precisa primeiramente aprender a se compreender, aceitar, perdoar e valorizar. Somente elevando a autoestima, buscando por redenção e experimentando a liberdade é que Déborah estará pronta para as escolhas importantes. Após aceitar seus defeitos e assumir suas qualidades, sem medo de ser feliz, enfrentará as mudanças e desafios. Para amar e ser amada por um homem, ela precisa se amar antes (e acima!) de tudo.
Quando Saturno Voltar é feminista, pois a autora explora uma mulher que, para ser feliz e fazer suas escolhas, precisa encontrar o poder dentro de si, em vez de pedir ajuda aos outros; uma mulher encontra a liberdade para fazer o que quer e gosta, sem se preocupar com a opinião alheia.
Finalmente encontrei um chick-lit nacional para chamar de "meu". Uma obra per-fei-ta para ser adaptada ao cinema!

Playlist:
(Com músicas que inspiraram a autora, citadas no livro e uma que acrescentei.)


A autora:
Laura Conrado nasceu em 26 de agosto de 1984, em Belo Horizonte, Minas Gerais. É jornalista, pós-graduada em Educação, Criatividade e Tecnologia.
É ganhadora do Prêmio Jovem Brasileiro como destaque na Literatura em 2012. É autora do livro Freud, Me Tira Dessa! (Novo Século, 2012), considerado o melhor chick-lit nacional de 2012 pela votação popular do Destaques Literários, do sucesso teen Só Gosto De Cara Errado (Novo Século, 2013), e de Freud, Me Segura Nessa! (Novo Século, 2014). Assinou a releitura de Sonho de Uma Noite de Verão na antologia Shakespeare e Elas (Autêntica, 2014).
Seu novo livro é Quando Saturno Voltar, publicado em 2015 pela Globo Livros.
A maneira divertida com a qual consegue abordar temas profundos tem rendido a ela leitores em todo país. Presença constante em eventos literários e escolas, seu trabalho já foi noticiado em importantes meios de comunicação.
Site | Twitter | Facebook | Youtube | Instagram


Gostou da resenha e não tem tempo para comentar? Clique no "G+" abaixo da postagem. Obrigada!

Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail