Pesquise no Leitora Viciada

4 de dezembro de 2017

As Coisas que Fazemos por Amor, de Kristin Hannah e Arqueiro

As Coisas que Fazemos por Amor (The Things We Do For Love)
Kristin Hannah - Arqueiro
Tradução: Cláudio Carina
452 páginas - 2017 - R$ 44,90 (impresso) e R$ 24,99 (eBook) - trecho
Comprar: Amazon | AmericanasCultura | Saraiva | Submarino

Sinopse:
"Caçula de três irmãs, Angela DeSaria já tinha traçado sua vida desde pequena: escola, faculdade, casamento, maternidade. Porém, depois de anos tentando engravidar, o relacionamento com o marido não resistiu, soterrado pelo peso dos sonhos não realizados.
Após o divórcio, Angie volta a morar na sua cidade natal e retorna ao seio da família carinhosa e meio doida. Em West End, onde a vida vai e vem ao sabor das marés, ela conhece a garota que mudará a sua vida para sempre.
Lauren Ribido é uma adolescente estudiosa, bem-educada e trabalhadora. Apesar de morar em uma das áreas mais decadentes da cidade com a mãe alcoólatra e negligente, a menina sonha cursar uma boa faculdade e ter um futuro melhor.
Desde o primeiro momento, Angie enxerga em Lauren algo especial e, rapidamente, uma forte conexão se forma: uma mulher que deseja um filho, uma menina que anseia pelo amor materno. Porém, nada poderia preparar as duas para a repercussão do relacionamento delas. Numa reviravolta dramática, Angie e Lauren serão testadas de forma extrema e, juntas, embarcarão em uma jornada tocante em busca do verdadeiro significado de família."

Resenha:

Kristin Hannah é autora de mais de 20 livros que já venderam mais de 15 milhões de exemplares. A Editora Arqueiro publicou no Brasil O Caminho para Casa, Quando Você Voltar, Amigas para Sempre, O Rouxinol, As Cores da Vida e, em setembro de 2017, As Coisas que Fazemos por Amor. O Rouxinol, seu maior sucesso, é um romance histórico passado na Segunda Guerra Mundial e protagonizado por mulheres fortes (foi resenhado aqui no blog). Publicado em 2015 em mais de 43 idiomas diferentes, está sendo adaptado para o cinema.
Essa é uma das características da autora: o protagonismo feminino. As personagens sempre são mulheres variadas, reais e batalhadoras. Seus trabalhos anteriores são romances contemporâneos, assim como As Coisas que Fazemos por Amor. Embora esteja sendo lançada no Brasil agora, é uma obra de 2004, e uma boa oportunidade para conhecer melhor o estilo de Kristin Hannah e observar que sua escrita atual é mais ousada, mas a essência inspiradora e emocionante de seu texto sempre foi o ponto forte.
Esta é uma história enternecedora e tocante sobre amizade, amor e maternidade, voltada ao público adulto, porém também recomendada para leitores jovens. Uma excelente trama, com narrativa em terceira pessoa, que comove e diverte. Mesmo sendo um drama, com foco em assuntos delicados e profundos, o livro não é triste, pelo contrário: é para aquecer o coração!


Angela DeSaria é a mais jovem das três filhas de um casal italiano que fundou um restaurante familiar em West End. Aos 38 anos de idade e recém-divorciada, Angie deixa Seattle e seu emprego para retornar ao núcleo DeSaria e ajudar a mãe e as irmãs na revitalização do restaurante, que precisa de mudanças para não fechar. Angie sente que o amor entre ela e o ex-marido, Conlan, nunca terminou, porém foi profundamente abalado pelas perdas consecutivas, especialmente após a morte do único bebê que Angie gerou e um processo de adoção que deu errado. Ela precisa frear a vida agitada de cidade grande e se aconchegar onde foi criada e afugentar a tristeza. No entanto, toda a família tem enfrentado um ano muito difícil, pois o senhor DeSaria faleceu há poucos meses. Angie encontra a mãe, Maria, muito fragilizada, por mais que ela lidere com alegria e firmeza o restaurante e a família.
Lauren Ribido tem 17 anos de idade e vive com a mãe na parte mais pobre e desvalorizada de West End. Se esforça bastante para manter as boas notas, os trabalhos voluntários e a bolsa integral na escola católica particular onde está prestes a se formar. Ela pretende conseguir uma bolsa em uma faculdade. Isso é muito difícil, pois precisa trabalhar meio período para ajudar a mãe nas contas de casa, incluindo no aluguel. O problema é que sua mãe se afunda cada vez mais na depressão e no álcool, deixando toda a responsabilidade nas costas de Lauren. Sua alegria é o namorado David, um rapaz que a apoia e estimula a ser forte. A esperança de Lauren é cursar uma faculdade e se casar com ele e jamais seguir os passos decadentes da mãe.
Lauren fica desempregada e Angie precisa de uma garçonete extra no restaurante da família. Assim nasce uma amizade comovente que vai mudar várias vidas.


A autora explora variadas relações: entre irmãs; entre amigas; entre mãe e filha; entre marido e esposa; entre namorados. As personagens possuem carisma, especialmente as protagonistas. Dentre as personagens secundárias, encontramos três mães: a mãe de Angie, a mãe de Lauren e a mãe de David. E, assim como na vida real, elas são julgadas e avaliadas, mesmo que secretamente; são responsabilizadas por coisas que acontecem com os filhos e me perguntei até que ponto isso é válido.
O destaque fica para a forma complexa e realista como as mulheres interagem. A autora não foca em inveja ou competição, e, mesmo quando existe decepção ou desavença, o importante é a compreensão e a sororidade.
São temas delicados como luto, adoção, aborto, depressão e divórcio. Mas acima de tudo, é um livro sobre superação, perdão, empatia e amor. Sobre como sofrimento e adversidade podem ser enfrentados e superados quando sentimos empatia, quando nos colocamos no lugar dos outros e respeitamos seus sentimentos. É uma história de amor em variados níveis, especialmente sobre família e maternidade, escrito de uma forma tocante como poucos autores são capazes. A trama possui algumas reviravoltas que podem surpreender e emocionar. Realmente não esperava pelo final, pois havia pensado em algo mais tradicional.


Não sou muito fã de romances contemporâneos, mas alguns autores sempre me agradam, principalmente com dramas delicados, e Kristin Hannah é assim, sua escrita é encantadora. Gostei muito da leitura, quase soltei algumas lágrimas, mas o que aconteceu mesmo foi vontade de sorrir e de pensar em como somos capazes de fazer coisas inesperadas por amor. É uma leitura aconchegante, então recomendo ter ao lado sua bebida ou lanche preferido. Até porque com tantas cenas num restaurante e várias comidas italianas, você provavelmente vai sentir fome. É quase possível sentir os aromas da cozinha das DeSarias.
É um livro para refletir sobre o melhor da humanidade, agradecer pelo lado positivo da vida e cultivar a esperança. Um livro ótimo para as férias, especialmente para a época de fim de ano e Natal.
Uma família grande e unida enfrentando o luto; Angie, que enquanto tenta superar sonhos não concretizados, ajuda uma adolescente de baixa renda a sonhar. Lauren, portanto, aos poucos se torna a filha que Angie não teve. Mas,como Angie já sofreu e se decepcionou, seus parentes têm medo do que pode acontecer. Elas se ajudam mutuamente neste livro inesquecível. Adoraria que a autora escrevesse uma continuação.

A autora:
Kristin Hannah é autora de mais de 20 livros que já venderam mais de 15 milhões de exemplares no mundo. Ela largou a advocacia para se dedicar à sua grande paixão: escrever. Tem um filho e mora com o marido no noroeste dos Estados Unidos e no Havaí.
Site | Facebook | Instagram

Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail