O Estigma do Feiticeiro Negro, Melanie Evarino e Miguel Carqueja, Ornitorrinco


O Estigma do Feiticeiro Negro
Melanie Evarino e Miguel Carqueija - Editora Ornitorrinco
Ilustrações da capa e miolo: Walter Tierno
300 páginas - Ano: 2012 - R$45,90

Sinopse:
"Gislaine Pétala que, ao partir em resgate de sua montaria roubada – um dragão convenientemente chamado de Morte – vê-se envolvida numa intriga palaciana que pode levar dois poderosos reinos à guerra. Ao lado do enfezado anão Armenio de Gottfried, do falastrão cavaleiro Iúri, do mago incorpóreo conhecido como Homem Sombra, da mestra espadachim Moira Ryan, do ladrão Luigi Bertoldo e do gigante nativo americano Olho de Águia, Gislaine enfrenta as hordas do Cavaleiro Negro, que pretende ressuscitar antigos espíritos adormecidos. O estigma do feiticeiro negro é uma divertida homenagem a uma pletora de obras de referência que bem o merecem, e agradará aos que buscam por um texto acessível, movimentado e bem humorado."

Links: Ornitorrinco | Skoob | Twitter

Resenha:
O exemplar de O Estigma do Feiticeiro Negro me surpreendeu bastante em seu trabalho gráfico de uma forma geral. O livro é feito de material de boa qualidade. Destaque para as ilustrações de Walter Tierno. Minha única reclamação é que eu adoraria que fosse em maior quantidade, com todas as principais personagens do livro. Gostei muito dos desenhos, porque conseguiram passar o clima da aventura.
O livro possui uma diagramação linda, bastante detalhada e enfeitada. Pode ser um livro de uma editora pequena, mas nada deixa a desejar para as grandes.
São trezentas páginas divididas em uma introdução, vinte e seis capítulos e um epílogo. Embora à primeira vista pareça uma longa história para um livro infanto-juvenil, a fonte é de tamanho agradável e a narrativa muito fluida.

Eu recomendo o livro para este público bem jovem, mas qualquer leitor que gosta desse tipo de leitura terá momentos de prazer e diversão, pois a principal característica do livro é o bom humor explícito. Não importam os perigos e o rumo do enredo, o livro arranca risadas, está repleto de piadas e situações cômicas.
Recomendo o livro para quem gosta do gênero clássico de Fantasia, porém busca por um entretenimento bem leve e dinâmico para passar o tempo.
O livro de uma forma geral não é inovador no gênero, porém o fato dele ser muito divertido e possuir um texto acessível a qualquer leitor, de toda faixa etária, faz dele um artefato literário rico.
Excelente para introduzir às crianças e pré-adolescentes ao que a Fantasia possui de melhor; ou atrair leitores novatos no gênero e que geralmente possuem dificuldade em leituras mais densas e pesadas que às vezes este tipo literário traz.

A principal característica certamente é a diversidade. Existe uma mistura enorme de personagens, das mais diversas raças e tipos. Particularmente gostei disso, pois sou fã de Fantasia e admirei a ousadia e liberdade dos escritores em acrescentarem tantas personagens diferentes. Mesmo as mais centradas e sérias nos divertem e outras são realmente muito engraçadas.
No começo do livro, justamente por estas diferenças, elas em sua maioria não se conhecem e nada têm em comum. Os autores criam uma confusão que as une em um grupo eclético e inusitado. Aos poucos outros seres e pessoas aparecem, os antagonistas são apresentados e todo um mundo exótico com enredo mágico surge e cresce.
O livro possui, além da magia e diversão, muita ação, reviravoltas e uma maldade a ser vencida por todos os envolvidos - tema comum nos mundos fantásticos. Até uma pitadinha bem-humorada de romance  o livro tem.

A protagonista é uma elfa muito sábia, corajosa e justa. Ela possui um dragão de estimação e é a forte personagem feminina e uma líder natural. Ela é forte e descobre isso aos poucos, embora seja delicada. Certamente é a personagem que mais gostei. É ecologicamente correta e se comunica mentalmente com o dragão. Ela e sua mascote são muito unidas.
Em meio a muita confusão ela conhece um anão bem intrometido e um pouco rabugento, mas que no fundo é um pequeno herói com grande coração. Mesmo parecendo grosseirão ele não deixa que mexam com seus amigos - muito menos com sua pessoa!
Encontram ainda um guerreiro itinerante, um herói diplomado e que coleciona uma vasta lista de salvamentos e serviços prestados aos fracos... O problema é que ele é bastante enrolado e estabanado! A força bruta que na verdade possui um coração mole. Será mesmo ele o herói fabuloso e destemido que todos idolatram?
Um ser misterioso e muito obscuro ser com um manto negro e poderes mágicos mais estranhos ainda. Uma incógnita que une o grupo e deixa o leitor curioso. Ele é confiável? O que esconde por debaixo do manto? Um mago? Um fantasma? Um zumbi? Um espectro? Um homem disfarçado?
Outro que chega para deixar a história mais cômica e flexível é um hobbit! Ele é um ladrão profissional que já esteve em diversas aventuras passadas. Além de tudo é um galanteador assumido e adora tratar bem a todas as mulheres! Uma boa homenagem ao Tolkien.
Uma guerreira entra para o grupo principal de personagens trazendo habilidades de esgrima e mesmo sendo uma mulher forte e destemida, é muito pacífica e feminina. Gostei do equilíbrio da espadachim firme com o interior calmo e zen.
Finalizando o exuberante grupo vem um índio que é perito em luta corpo-corpo e rastrear inimigos e trilhas secretas. Não compreendi o motivo dele estar ligado à Amazônia se parece um nativo norte-americano, mas como é um livro de Fantasia, tudo é possível. Talvez ele seja uma mistura de todos os indígenas americanos.

As situações enfrentadas por eles são as mais diversificadas, eles encontram orcs, globins, feiticeiros, ninjas e até mesmo príncipes e princesas.
Os artefatos mágicos são uma atração especial, como o Espelho da Verdade e a Bola de Cristal.
Um grupo tão diferente acaba unindo forças contra um mal terrível e justamente por serem distintos é que se completam na hora do perigo, sempre sob a liderança natural da elfa.
Uma profecia coloca o futuro do mundo em risco e muitas coisas acontecem com nossos heróis. O mais interessante de tudo é que alguns deles estão bem longe de serem heróis. Alguns são anti-heróis e outros não assumem o poder que possuem. Cada um ao seu modo vai modificando o rumo da história.
O final deixa uma abertura para possíveis futuras aventuras, embora nenhum fio fique solto.
Diversão, leveza e uma enorme mistura estão nesse infanto-juvenil fantástico.
Os autores estão de parabéns por coletarem o que a Fantasia clássica tem de melhor e transformarem em um livro agradável e divertido para qualquer leitor!

Arte completa:




Ajude o blogue. Leia aqui e saiba como.

12 comentários

  1. Legal a resenha, fiquei com gostinho de quero ler :-)

    ResponderExcluir
  2. OI Tati, não conhecia o livro, nem a Editora, mas pela sua resenha parece que ambos são excelentes! Realmente tem Editora menores que nada deixam a desejar para as grandes, que as vezes preferem primar pela quantidade invés qualidade.
    Eu adoro Fantasia também e pela resenha ja vi que este seria um livro que iria me prender facilmente.
    Vou adiciona-lo a minha lista de desejados!

    Beijoos

    Meus livros, meu mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jaqueline, aqui no blogue resenhei outro livro da editora: 2013, Ano Um. Mas é de contos e para adultos e também gostei.
      É um livro, antes de tudo, para divertir! E juvenil, com pura Fantasia.
      Beijos.

      Excluir
  3. gente to encantada *-* do jeito que eu goste de história, fiquei morrendo de vontade de ler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alice, é muito engraçado, divertido, um excelente passatempo. Beijos.

      Excluir
  4. Sinceramente, não gostei muito da capa, mas como é para o publico jovem... Mas como dizem, não julgue um livro pela capa, pude notar na resenha que a estória é bem interessante e tem umas pegas muito boas!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Sammysam, o livro é todo voltado ao público infanto-juvenil mesmo. Recomendo apenas para quem curte esse tipo. Por isso a capa e o interior possuem ilustrações.
      Beijos.

      Excluir
  5. Ótima resenha!

    Sou um grande admirador do trabalho do Miguel, um escritor que, além de muito talentoso, produz bastante. Ele consegue aliar qualidade e quantidade, característica bastante incomum.

    O Walter também tem talentos múltiplos. Escreve e ilustra muitíssimo bem.

    Ainda não li nada da Melanie, mas vou corrigir isto em breve, adquirindo um exemplar de O Estigma do Feiticeiro Negro ainda nesta semana. Sua resenha me deixou curioso!

    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então irá adorar o livro, Ricardo, com toda certeza se divertirá. Já eu desconhecia o trabalho de todos, exceto do Tierno.
      Beijos.

      Excluir
  6. Eu gosto muito e pela resenha é super divertido. Outro ponto as ilustrações, como gosto de livros com ilustrações, peninha que você falou que não tem muitas. E pra completar achei a capa muito fofa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, é um juvenil super divertido mesmo, o público alvo certamente se diverte muito com ele! Eu ria com as personagens, mesmo sendo seres retirados de outras obras.
      Beijos.

      Excluir

Antes da publicação, os comentários passam por moderação.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos não serão publicados, assim como pedidos de ebooks ilegais.
Sua opinião é muito importante!
Se você tem um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.
Obrigada por participar.

Editoras parceiras