[Atualizada - resultado] Caixa de Pássaros, de Josh Malerman e Editora Intrínseca (Resenha + sorteio)

Oi, Leitoras e Leitores Viciados, esta é uma resenha diferente! É a primeira de uma série que funcioná como uma coluna: Clube do Livro da Liga. Vocês poderão conferir uma resenha feita em grupo seguida da opinião individual de cada participante, e ainda poderão participar da promoção para concorrer ao livro do mês! Aproveitem!

Caixa de Pássaros
Josh Malerman - Editora Intrínseca
272 páginas - 2015 - R$29,90
+ informações | comprar

Sinopse:
"Eleito um dos 11 melhores livros de estreia de 2014 pela Kirkus Reviews e uma das melhores obras de 2014 pelo site Book Riot, Caixa de Pássaros é o romance de estreia de Josh Malerman.
Quatro anos depois de as mortes terem começado, há poucos sobreviventes em Michigan. Malorie e seus dois filhos pequenos estão entre eles. O trio faz parte do grupo que tenta resistir em um mundo no qual abrir os olhos pode ser fatal. Vivendo em uma casa abandonada, Malorie e os filhos não sabem o que se passa do lado de fora. Sempre com as janelas e portas cobertas e sem comunicação com o exterior, o local é uma área isolada no meio do caos.
Até o momento em que uma misteriosa neblina atinge a região e Malorie toma uma decisão que adiou por muito tempo. Após quatro anos trancados, Malorie e as crianças fogem da casa em um barco a remo na esperança de encontrar um lugar distante do surto que matou todos ao seu redor. De olhos tapados, os três encaram uma viagem assustadora rumo ao desconhecido. Com uma trama cheia de suspense e terror psicológico, Caixa de Pássaros explora a essência do medo em um mundo pós-apocalíptico."

Resenha:

Caixa de Pássaros (Bird Box, 2014), livro de estreia do autor, compositor e cantor Josh Malerman, foi publicado no Brasil em janeiro de 2015 pela Editora Intrínseca. É um thriller psicológico impactante capaz de hipnotizar. Minha leitura foi em e-Book, portanto não posso avaliar os aspectos físicos da obra impressa, mas a capa da Intrínseca é maravilhosa e própria para o público-alvo. No entanto, revisão e diagramação estão perfeitas, sem erros.
Tenho muita dificuldade em ler em formato digital (mesmo no meu e-Reader Kobo Glo), porém o enredo me impressionou tanto ao ponto de conseguir terminá-lo e por vários momentos, até esquecer que não era um exemplar físico em mãos.
Fui atiçada por blogueiros amigos que estavam lendo simultaneamente a história, que parecia irresistível e eu tinha que comprovar. Ainda mais que Caixa de Pássaros possui itens que muito me atraem: Suspense em forma de thriller, mundo pós-apocalíptico e tensão extremamente psicológica.
Destaco a importância e metáfora que o título carrega! Escuridão. Prisão. Pânico. Não olhe, não saia, enclausure-se. Você está cego, preso, em risco.

A narrativa é em terceira pessoa e centrada na protagonista Malorie. O ponto de vista é quase que totalmente dela, com exceção de um ou dois momentos em que o narrador foca na visão de outra personagem. Até mesmo pensamentos da protagonista são expostos, sem censura, chegando ao ponto de seus conflitos íntimos beirarem ao caos. Isso aproxima o leitor da heroína. O suspense prevalece do início ao fim e o autor trabalhou esse aspecto de modo inteligente. É um enredo de desenvolvimento claro ao término da leitura, mas muito instigante e curioso durante o percurso das páginas incríveis.
Basicamente existem dois cenários na trama: A casa em que Malorie criou seus filhos e o rio em que ela e as crianças estão atravessando. Os capítulos são estruturados propositalmente para criar cada vez mais aflição, mais apreensão... E algumas cenas chocantes. Terríveis e até mesmo violentas. Não o considero um livro de terror (não senti medo, mas sim muita agonia), porém muitas situações são extremamente perturbadoras, especialmente o clímax final e o choque das peças do quebra-cabeça sendo encaixadas.
Utilizando de passado e presente, o autor consegue fomentar cada vez mais a atenção e interesse. É uma leitura difícil de ser pausada. O presente mostra Malorie e seus dois filhos remando literalmente às cegas um rio perigoso e assustadoramente rodeado de morte, em futuro bem próximo dos tempos atuais. Algo que poderia acontecer hoje ou ano que vem... Um mundo pós-apocalíptico peculiar e revigorante, que traz novidades às obras contemporâneas.
Para compreendermos a gravidade da situação o autor alterna a ação do rio com as situações que levaram o mundo se perder em insanidade e violência e obrigar Malorie a estar colocando em risco a si mesma e sua família. Não é uma simples alternância temporal, nem uma mera cronologia para a compreensão, é um esquema que interliga e intriga simultaneamente.

Os perigos são muitos e aliados ao mal que está exterminando a humanidade, o autor apresenta temores particulares de Malorie e o desespero que todas as personagens enfrentam. Alguns aspectos podem ser enumerados sem que sejam spoilers, alguns realmente me pareceram importantes.
Seres humanos em conflitos constantes, como desconfiança e insegurança, tanto do grupo, como do mal inexplicável à espreita quanto de si mesmo; a maternidade atinge um nível espetacularmente importante, pois a proteção e os instintos de preservação dos filhos em um mundo desordenado e mortal impressionam ao máximo; a preservação da sanidade e da organização social, não propriamente da família, mas da coletividade baseada na ajuda mútua, respeito e ética. Como sobreviver em um mundo em que se necessita viver trancado e cego? "Não abra os olhos." é a frase que está na capa, essencial para a sobrevivência. E crianças que nascem, crescem e são treinadas exaustivamente em um mundo assim? Suas habilidades cognitivas são diferentes? Como ocorre o desenvolvimento de seus sentidos básicos?
A respeito da ameaça principal, não é possível catalogar a ideia. Poderia ser sobrenatural se pensarmos literalmente, porém, em um olhar mais profundo e intimidador, a grande questão certamente é a loucura que pode se apossar do ser humano. Metaforicamente, muitas observações podem ser feitas. A que ponto podemos chegar, seja em um evento grandioso, como uma guerra ou catástrofe, ou um acontecimento particular, como um falecimento ou divórcio? Todo ser humano estaria realmente preparado para enfrentar o medo se este pudesse ser personificado? Sem poder encará-lo, sem poder olhá-lo? Como enfrentar nossos medos, quando desconhecidos?

Refleti bastante se a obra deveria ser adaptada para o cinema, pois as sensações transmitidas são tão únicas do ato da leitura, que não sei se funcionaria com o mesmo impacto na telona. Filmes são extremamente visuais e este livro conseguiu fazer do ato de não poder enxergar a grande peça fundamental para seu brilhantismo. Não permitir ao leitor saber exatamente o que acontece e ainda assim atiçar a leitura é a melhor manobra que o autor traz. Você se sente na pele das personagens com tamanha intensidade que o desespero é quase palpável. Não é medo, é algo diferente, certamente variante de leitor para leitor. Seria bem complicado transmitir isso em uma mídia visual.
O autor apresenta um excelente livro de ficção especulativa, deixando no ar um clima sobrenatural de suspense e pavor; é completo e possui um final que me deixou com vontade de ler mais, de imaginar mais. Se Josh Malerman transformar o livro em série, certamente lerei a continuação. Porém confesso que gostei da história como ela foi desenvolvida e finalizada.
Recomendo a leitura para fãs de suspenses sobrenaturais e fantasiosos, mas que mexem com as profundezas da mente e sentimentos do ser humano, ao estilo do Stephen King.
PS.: Recomendo para quem gostou / se interessou por Caixa de Pássaros,  o livro A Síndrome E (Franck Thilliez, Editora Intrínseca, 2013).

O autor:
Josh Malerman é cantor e compositor da banda de rock High Strung. Filho do meio, Malerman gosta de escrever ao som detrilhas sonoras de filmes de terror, como Grito de horror e Creepshow - Arrepio de medo. Ele mora em Ferndale, Michigan, com a noiva. Caixa de pássaros é seu romance de estreia.
Facebook | Twitter


Sorteio:


O Clube do Livro da Liga premiará três leitores neste sorteio! Para participar, cumpra as duas regras obrigatórias:
1. Ter endereço fixo no Brasil;
2. Comentar em uma das resenhas dos blogs participantes (pode ser aqui ou em qualquer uma das resenhas dos blogs participantes - veja links ao final dessa postagem.).
No formulário você encontra várias entradas extras, para ter mais chances!

Formulário:
a Rafflecopter giveaway

Regras:
1. A promoção começa dia 18/02 e termina dia 15/03.;
2. Perfis fakes ou criados exclusivamente para promoções serão desclassificados;
3. O sorteado receberá um e-mail e terá 48 horas para respondê-lo. Caso não seja respondido será feito um novo sorteio;
4. O livro será enviado em até 30 dias;
5. Não nos responsabilizamos por eventual extravio ou problemas com os Correios, nem caso o endereço para envio seja passado errado.

Boa sorte!!

Esta é a coluna O Clube do Livro da Liga, grupo formado por amigos que resolveram arriscar uma leitura coletiva e se surpreenderam com a interação que foi proporcionada. Temos muitos gostos e ideias em comum, além de muitas discussões e risadas. Ninguém nunca irá nos entender, ainda bem.


Arquivo Passional | Entre Palcos e Livros | Este Já Li | Leitora Viciada | Leituras da Paty | Livros e Chocolate | Mais que Livros | Meus Livros meu Mundo | Meus Livros Preciosos | Moonlight Books | Prazer, me Chamo Livro | SA Revista | Segredos entre Amigas | Seguindo o Coelho Branco | Todas as Coisas do meu Mundo


ATENÇÃO: Postagem atualizada com o resultado [12/04/2015 | 17:48]

As ganhadoras são: Nicoli Vieira, Bruna Costenaro e Nilzete Macedo.


31 comentários

  1. Vi o banner do livro há um tempo no Skoob e como vocês disseram: a Intrínseca arrasou na capa. E foi justamente ela que chamou minha atenção para o livro, fora o nome depois, a sinopse, as resenhas... sério, virou o livro mais desejado por mim no ano. Estou realmente querendo ler e agora o sorteio, vocês querem fazer uma leitora surtar com isso né? haha
    Ansiosa pela leitura, participando da promoção e torcendo muito!

    Bejos, Gabbi.
    meiahoraemparis.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ai, Tati! Nem consigo comparar Josh a Stephen, porque este me traumatizou na adolescência, enquanto aquele nem me causou pesadelos. Gostei da narrativa de Caixa porque me deixou apreensiva sem sentir medo.
    Concordo com vc quanto à adaptação, não consigo enxergar - trocadilhos à parte - um possível filme. As cenas tiveram tanto impacto justamente por nos fazer mergulhar na história sem visualizar e saber de nada. E se tiver continuação, também vou ler com certeza.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  3. Tati,
    Amei sua resenha, ficou fantástica! Você tem toda razão nos sentidos metaforicos que podemos tirar desse livro e por isso ele é tão espetacular, acho que a ideia central trazida pelo livro é: O que o medo, mesmo de algo desconhecido, pode fazer com o ser humano? a que ponto chegaremos? viveremos aprisionados, ainda que não saibamos muito sobre nosso inimigo????
    Ui, esse livro nos coloca pra pensar!
    Beijos
    Link

    Exemplo:

    www.todasascoisasdomeumundo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Tati eu também não acredito que uma adaptação terá o mesmo impacto sobre o telespectador, mas se o Josh estiver envolvido, acredito que ela possa, novamente, fazer algo genial. Você acredita que nunca pensei em algo sobrenatural? Acho que se encaixaria bem, mas a história é tão real que não consigo atrelar a elementos fantásticos.Eu não quero uma série não, mas um livro com mais explicações cairia muito tem haha

    Beijiinhos ;*
    Andressa - Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  5. Nossa, fiquei muito curiosa em ler esse livro.
    Amei a resenha, só dá mais vontade de ler.
    Pela forma como a história é contada, gosto de livros assim...que podem deixar a viciada.
    O livro é puro suspense, fala do medo, e como as pessoas reagem à ele.
    Não vejo a hora de ler.

    ResponderExcluir
  6. Oi Tati!

    Também não fiquei com medo, e sim tensa e agoniada. Sobre a adaptação para o cinema, acho que funcionaria sim, desde que fosse focada nos personagens e não no perigo que eles enfrentam... não acho que seja necessário mostrar as criaturas para demonstrar o efeito que elas têm sobre as pessoas. Um ótimo trabalho de ator daria conta do recado. E, sobre uma continuação, aí já é um assunto em que fico dividida... ao mesmo tempo em que quero ver minhas dúvidas solucionadas, acho que o livro vai perder muito do encanto.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  7. Nossa! Vocês fizeram uma resenha perfeita! Esse nem é meu gênero preferido, mas fiquei morrendo de vontade de ler esse livro e me envolver com esse suspense e descobrir os mistérios dos quais vocês tanto falam. O mais legal é que me interessei em ir em todos os blogs e ler a resenha individual de cada um. E mesmo tratando de um mesmo livro, mesmo já tendo feito uma resenha coletiva, vocês conseguiram inovar e me prender em cada uma de suas resenhas individuais. Até as postagens foram bem diferentes entre si. Amei! Parabéns. Vocês fizeram um ótimo trabalho!

    ResponderExcluir
  8. Oi Tati!
    Amei a resenha, sua percepção da obra foi a que mais se aproximou da minha, também encarei as "criaturas" como um meio do autor explorar situações limítrofes (medo, pânico e enclausuramento...) e levar-nos a refletir sobre nossos próprios "monstros pessoais", que nos causam medo e por vezes paralizam as nossas vidas: serão eles reais ou não? Adorei a experiência do Clube do livro da Liga, sem o qual eu não teria realizado essa leitura tão fora da minha zona de conforto :)
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  9. Poxa... Com uma vontade enorme de ler o livro, mas sem poder comprá-lo! Tão trágico... Enfim, bela resenha ^-^ espero conseguir ler o livro algum dia.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Tati!
    Adorei sua resenha. Ficou muito bacana!
    E concordo, acho que seria muito difícil uma adaptação pra esse livro, pelo fato de a visão ser algo que é totalmente tirado dos personagens. Seria complicado levar isso pras telonas.

    Beijinhos
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
  11. Oi Tati! Um excelente livro e concordo com você na questão de adaptação, eu não consigo vê-lo no cinema dando certo, pois meu desespero aconteceu por estar tão cega quantos os personagens e em um filme as imagens não permitiriam isso, mas quem sabe exista um diretor muito criativo que consiga esta façanha.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  12. A capa ta linda mesmo e a historia parece ser no minimo angustiante, imagina viver sem poder abrir os olhos, ja to muito curiosa para saber como essa mulher conseguiu sobreviver com seus filhos.

    ResponderExcluir
  13. cara se isso fosse adaptado para o cinema ia ficar super top pq ia ser algo muito diferente.
    até agora to sofrendo com esse final viu.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  14. Esse livro é agoniante! A narrativa meio que coloca voce na perspectiva do personagem, e o fato das pessoas não saberem o que ou a quem devem temer, torna a situação ainda mais tensa. O personagem principal acaba sendo o próprio medo. Resenha muito bem feita e livro muito bom pra quem gosta de tensão e sustos como eu.

    ResponderExcluir
  15. Uua, já tinha ouvido falar neste livro, mas agora fiquei enlouquecida com esta resenha. Vcs descreveram muito bem mesmo parabéns. Ps: a capa é linda.

    ResponderExcluir
  16. Até eu que não gosto desse gênero quero ler esse livro. Vi muita gente falando bem dele e minha curiosidade foi crescendo cada vez mais. Depois que eu li algumas resenhas fiquei animada para ler, mesmo sendo medrosa. haha :P

    Essa coisa dos olhos fechados e de todo medo parece ser bem empolgante. Ficar com os olhos fechados ouvindo sons e cheio de medo não deve ser nada legal...

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Li e amei.
    Sabe aquele livro que você se senti como se estivesse assistindo a um filme de terror e fica até sem ar esperando o monstro pegar a mocinha? Pois é, ele me deu essa sensação e por isso se tornou dos meus favoritos.

    ResponderExcluir
  18. Gostei de ver a opinião conjunta e logo depois a sua em separado, deu para ter uma noção do que esperar do livro. Vou anotar a dica.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  19. Gostei muito da resenha, tanto que me interessei pelo livro. Espero ganhar o sorteio TuT

    ResponderExcluir
  20. Oi Tati.
    Eu realmente me senti na pele da Malorie, e fiquei muito angustiada e tensa.
    A narrativa do autor é muito convincente, a princípio fiquei com medo de encontrar algo assustador, horripilante, mas não foi bem isso que encontrei e fiz uma ótima leitura.
    E porque ele tinha que colocar aquela cena envolvendo justamente um cachorro? Doeu ouvir o que a Malorie estava ouvindo, foi difícil.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paty, esta cena foi a que mais me deixou agoniada. Imagina se o autor tivesse feito o mesmo com uma criança?


      Beijos.

      Excluir
  21. Eles capricharam nesse livro, envolve muitos sentimentos, dá até a aparecer que você esta dentro da historia !

    ResponderExcluir
  22. Ficou demais esse livro, você consegue sentir o livro, é inexplicável, isso que não li o livro ainda, quero demais!

    ResponderExcluir
  23. Quando vi pela primeira vez a capa desse livro achei que se tratava de um livro de terror, e por isso nem quis ler a sinopse. Depois vi vários comentários sobre esse livro, e todos de tirar o fôlego, e percebi que se tratava de um thriller psicológico. As resenhas de vocês só me deixaram com mais vontade ainda de lê-lo.

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Amei sua resenha *-* fiquei ainda mais interessada pela história. Muito ansiosa , espero ter o livro logo.

    ResponderExcluir
  26. Gente, esse livro ♥
    Eu particularmente já gosto de livros que tem nomes que me fazem pensar: mas por quê?
    Me instigam a ler a sinopse. E quando li essa, já entrou pra lista dos desejados.
    Pelas resenhas que li, acho que concordarei com o fato de que uma adaptação talvez não desse certo. Bem, espero poder ter a chance de confirmar essa minha teoria, rs.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  27. Quero uma adaptação para os cinemas, já!!!

    ResponderExcluir
  28. Depois dessa resenha tem como querer não ler? Só penso em ler esse livro!!
    Bianca Valente
    biancasvalente@gmail.com

    ResponderExcluir
  29. Adoro livros de suspense e terror, e pela sinopse e resenhas desse, parece ser um livro muito bom

    ResponderExcluir

Antes da publicação, os comentários passam por moderação.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos não serão publicados, assim como pedidos de ebooks ilegais.
Sua opinião é muito importante!
Se você tem um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.
Obrigada por participar.

Editoras parceiras