Pesquise no Leitora Viciada

2 de agosto de 2012

Saga Dias de Um Futuro Esquecido será o próximo filme da série X-Men

O produtor Bryan Singer confirmou ao IGN que a sequência de X-Men: Primeira Classe (X-Men: First Class) se chamará X-Men: Days of Future Past. Além disso, Singer disse que o filme fará conexão com a primeira trilogia dos X-Men.
"O universo dos X-Men é tão grande quanto o próprio universo Marvel. É a hora de explorar isso e colocar alguma conectividade entre os filmes, algo que a Marvel fez tão bem", falou.

Os fãs dos mutantes da Marvel Comics relacionam logo o título à uma das histórias mais impactantes do grupo de todos os tempos, Dias de um Futuro Esquecido.
Como leitora e fã das HQs dos X-Men há 18 anos, comemoro essa notícia e torço para ser realizada uma boa adaptação, porque certamente esta é uma das melhores aventuras dos X-Men desde a criação do grupo em setembro de 1963.
E como a distopia está tão em alta nos livros e no cinema, por que não trazer de volta esse arco tão bom de histórias dos X-Men, interligar o filme Primeira Classe à trilogia anterior e ainda por cima entrar nessa "moda"?

Continua incerto se a trama fará mesmo referências ao arco, com roteiro de Chris Claremont e arte de John Byrne, sobre um futuro alternativo onde os mutantes são mantidos em campos de concentração.
Não sabemos até que certo ponto existirá a fidelidade na adaptação.

A história foi publicada nos EUA em 1981, em Uncanny X-Men #141-142, e no Brasil em Superaventuras Marvel 45 e 46 (1986) e X-Men Especial 2 (1990), ambas da editora Abril; e Marvel 40 Anos no Brasil (editora Panini, 2007).



A Fox (que lástima que não é a Marvel Studios/Disney) garante que a continuação de X-Men: Primeira Classe chegará aos cinemas em 18 de julho de 2014. Simon Kinberg foi contratado em novembro para escrever o roteiro e Matthew Vaughn está confirmado como o diretor. Retornam também James McAvoy, Michael Fassbender e Jennifer Lawrence, que estão contratualmente ligados à continuação. As filmagens começam em janeiro de 2013.


Não pensem que futuros distópicos estão na moda pela primeira vez com séries de livros como Jogos Vorazes (resenha do livro 1) de Suzanne Collins (que já teve o volume um adaptado ao cinema em 2012) e Feios de Scott Westerfeld. Na verdade, a distopia sempre instigou a Humanidade!
Existem muitas sagas de HQs mostrando as mais diversas distopias.
Exemplos famosos do passado são filmes (muitos adaptações de livros e HQs):

  • Em 1895 H. G. Wells publicou A Máquina do Tempo (The Time Machine) que originou dois filmes (em 1960 2002);
  • O livro Admirável Mundo Novo (Brave New World), de Aldous Huxley e publicado em 1932 - este livro inspirou uma série de livros e filmes!
  • 1984 (1984, lançado em 1956 e em 1984 - baseado no livro 1984 de George Orwell);
  • George Orwell também escreveu outra distopia: A Revolução dos Bichos (Animal Farm) em 1945;
  • Os filmes Mad Max (Mad Max, 1979), Mad Max 2 (Mad Max 2: The Road Warrior) (de 1980) e Mad Max, Além da Cúpula do Trovão (Mad Max Beyond Thunderdome de 1985);
  • Blade Runner: O Caçador de Andróides (Blade Runner1982 - baseado no livro Andróides Sonham Com Carneiros Elétricos?, mais tarde reeditado com o título Blade Runner: O Caçador de Andróides e posteriormente O Caçador de Andróides de Philip K. Dick, publicado em 1968);
  • Do mesmo autor, o conto publicado em 1956, Minority Report, foi filmado em 2002 com o título Minority Report - A Nova Lei.
  • Neuromancer, publicado em 1984 e escrito por William Gibson;
  • O Exterminador do Futuro (The Teminator, 1984 - rumores existem de que James Cameron se inspirou na saga dos X-Men!). Posteriormente teve algumas continuações;
  • Eu Sou A Lenda, livro escrito por Richard Matheson em 1954 (I Am Legend) que já teve três filmes (em 1964, 1971 e 2007);
  • Fahrenheit 451, livro de 1953 escrito por Ray Bradbury teve uma adaptação cinematográfica em 1966;
  • Gattaca - Experiência Genética (Gattaca) filme de 1997;
  • Waterworld - O Segredo das Águas (Waterworld) filme de 1995;
  • Laranja Mecânica é outro livro que virou filme. Escrito por Anthony Burgss em 1962 virou filme em 1971 (A Clockwork Orange);
  • O livro O Planeta dos Macacos (resenha) de Pierre Boulle publicado em 1963 é uma das distopias de maior sucesso, pois virou um filme em 1968, teve um remake em 2001 e originou outros filmes (em 1970, 1971, 1972, 1973 e 2011), além de um séria animada em 1975;
  • A trilogia cinematográfica Matrix (Matrix em 1999, Matrix Reloaded e Matrix Revolutions em 2003);
  • Duas HQs excelentes publicadas pela DC Comics/VertigoV de Vingança (V for Vendetta, 1982-1983) ganhou sua adaptação para o cinema em 1997 e Watchmen (1986-1987) também virou filme, mas em 2009.

São apenas alguns exemplos para demonstrar que distopia faz parte do ser humano e está presente em todas as formas de expressão.
Mostro àqueles que não conhecem a saga Dias de Um Futuro Esquecido o que ela foi nas HQs mutantes:


O resumo da história original:
A linha temporal do presente foi modificada numa luta dos X-Men contra a Irmandade dos Mutantes liderada por Mística e o futuro foi modificado devido à falha dos X-Men em não terem conseguido impedir o assassinato do senador Robert Kelly. Ele era o líder político de um movimento anti-mutante.
Neste futuro sombrio, os Sentinelas controlam os Estados Unidos e os mutantes vivem em campos de concentração. A maioria dos integrantes dos X-Men morreram nesse futuro distópico. Num dos campos de concentração estão Magneto (ironicamente confinado a uma cadeira de rodas), Tempestade, Colossus, Rachel Summers (filha de Ciclope e Fênix) e Kitty Pryde.
Os X-Men do presente (do passado!) são avisados ​​sobre esse futuro possível graças a futura versão da Kitty Pryde, cuja mente viajou de volta no tempo.
Ela consegue cumprir sua missão e volta para o futuro, mas apesar do seu sucesso, nada se modifica; essa linha temporal ainda existe como uma linha de tempo alternativa, e não como o futuro real.

Observação: Outra saga distópica dos X-Men surgiu em 1990 nos Estados Unidos inspirada nessa: Dias de Um Futuro do Presente,  que ocorreu nas edições: Fantastic Four Annual #23, New Mutants Annual #6, X-Factor Annual #5 e X-Men Annual #14. Aqui a saga foi publicada em 1994 no formatinho X-Men Anual#1 da editora Abril.

Outra distopia famosa dos mutantes foi A Era do Apocalipse publicada em 1995-1996 nos Estados Unidos, modificando todos os títulos mutantes, incluindo seus nomes e zerando as séries - claro, tudo voltou ao normal depois do término, bem, quase tudo. A editora Abril publicou a saga em 1996.

E outra realidade alternativa de distopia nas HQs dos X-Men foi Era do X, lançada numa edição única em 2012 pela Panini no Brasil. Já nos Estados Unidos foram em partes e publicadas em 2011: Age of X Alpha; X-Men v2 Legacy#245, 246, 247 e 248; New Mutants v3#22, 23 e 24; e Age of X#1 e 2.




Amostra das HQs de Dias de Um Futuro Esquecido; duas páginas de Uncanny X-Men #141:



E duas páginas deUncanny X-Men #142:


Adaptações de Dias de Um Futuro Esquecido nos desenhos animados:
A saga já foi adaptada para duas das quatro séries animadas que os X-Men já tiveram: X-Men: The  Animated Series (1992-1997,76 episódios) e Wolverine and the X-Men (2009, 26 episódios).

Na primeira versão, X-Men: The Animated Series que possuía o título Dias de Um Futuro e Passado e fora dividida em dois episódios, os conceitos do enredo foram combinados com um outro futuro alternativo da história dos mutantes, a do Bishop e a idéia de um traidor dentro das fileiras dos X-Men. Bishop desempenhou o papel de Kitty Pryde.
O futuro era uma distopia onde Sentinelas ditavam as regras, e os mutantes foram colocados em campos de concentração. Apenas um pequeno grupo de rebeldes mutantes permaneceu livre e ileso, liderado por um Wolverine envelhecido.
Bishop, um caçador de recompensas, tentou capturar Wolverine, mas os Sentinelas os atacaram. Eles se encontraram com Forge, que criou uma máquina do tempo, e enviou Bishop de volta no passado para mudar a história, impedindo o assassinato do senador Kelly.
Ele identificou o assassino como Gambit, mas o crime foi realmente cometido pela Mística que tomou a forma de Gambit para incriminar os X-Men. O Gambit verdadeiro salvou Kelly.

Já na série Wolverine and the X-Men, a história é similar. Em vez de Kitty Pryde transferir seus pensamentos para sua versão juvenil, o Professor X está em coma há 20 anos depois do que aconteceu no primeiro episódio. Quando ele acorda, descobre que os mutantes de seu mundo são aprisionados pelos Sentinelas. Ele conecta-se telepaticamente com os X-Men do passado para tentar evitar que o futuro aconteça.
Até o final da primeira temporada, o futuro dominado pelos Sentinelas foi evitado. No entanto, um futuro baseado em A Era do Apocalipse (outra saga famosa das HQs) apareceu em seu lugar.

Fonte: Omelete - Érico Borgo - 01/07/2012, Wikipedia em inglês, Marvel Wikia, minhas revistas e meus desenhos de meu acervo.

Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail