Pesquise no Leitora Viciada

23 de março de 2013

O Estigma do Feiticeiro Negro, Melanie Evarino e Miguel Carqueja, Ornitorrinco


O Estigma do Feiticeiro Negro
Melanie Evarino e Miguel Carqueija - Editora Ornitorrinco
Ilustrações da capa e miolo: Walter Tierno
300 páginas - Ano: 2012 - R$45,90

Sinopse:
"Gislaine Pétala que, ao partir em resgate de sua montaria roubada – um dragão convenientemente chamado de Morte – vê-se envolvida numa intriga palaciana que pode levar dois poderosos reinos à guerra. Ao lado do enfezado anão Armenio de Gottfried, do falastrão cavaleiro Iúri, do mago incorpóreo conhecido como Homem Sombra, da mestra espadachim Moira Ryan, do ladrão Luigi Bertoldo e do gigante nativo americano Olho de Águia, Gislaine enfrenta as hordas do Cavaleiro Negro, que pretende ressuscitar antigos espíritos adormecidos. O estigma do feiticeiro negro é uma divertida homenagem a uma pletora de obras de referência que bem o merecem, e agradará aos que buscam por um texto acessível, movimentado e bem humorado."

Links: Ornitorrinco | Skoob | Twitter

Resenha:
O exemplar de O Estigma do Feiticeiro Negro me surpreendeu bastante em seu trabalho gráfico de uma forma geral. O livro é feito de material de boa qualidade. Destaque para as ilustrações de Walter Tierno. Minha única reclamação é que eu adoraria que fosse em maior quantidade, com todas as principais personagens do livro. Gostei muito dos desenhos, porque conseguiram passar o clima da aventura.
O livro possui uma diagramação linda, bastante detalhada e enfeitada. Pode ser um livro de uma editora pequena, mas nada deixa a desejar para as grandes.
São trezentas páginas divididas em uma introdução, vinte e seis capítulos e um epílogo. Embora à primeira vista pareça uma longa história para um livro infanto-juvenil, a fonte é de tamanho agradável e a narrativa muito fluida.

Eu recomendo o livro para este público bem jovem, mas qualquer leitor que gosta desse tipo de leitura terá momentos de prazer e diversão, pois a principal característica do livro é o bom humor explícito. Não importam os perigos e o rumo do enredo, o livro arranca risadas, está repleto de piadas e situações cômicas.
Recomendo o livro para quem gosta do gênero clássico de Fantasia, porém busca por um entretenimento bem leve e dinâmico para passar o tempo.
O livro de uma forma geral não é inovador no gênero, porém o fato dele ser muito divertido e possuir um texto acessível a qualquer leitor, de toda faixa etária, faz dele um artefato literário rico.
Excelente para introduzir às crianças e pré-adolescentes ao que a Fantasia possui de melhor; ou atrair leitores novatos no gênero e que geralmente possuem dificuldade em leituras mais densas e pesadas que às vezes este tipo literário traz.

A principal característica certamente é a diversidade. Existe uma mistura enorme de personagens, das mais diversas raças e tipos. Particularmente gostei disso, pois sou fã de Fantasia e admirei a ousadia e liberdade dos escritores em acrescentarem tantas personagens diferentes. Mesmo as mais centradas e sérias nos divertem e outras são realmente muito engraçadas.
No começo do livro, justamente por estas diferenças, elas em sua maioria não se conhecem e nada têm em comum. Os autores criam uma confusão que as une em um grupo eclético e inusitado. Aos poucos outros seres e pessoas aparecem, os antagonistas são apresentados e todo um mundo exótico com enredo mágico surge e cresce.
O livro possui, além da magia e diversão, muita ação, reviravoltas e uma maldade a ser vencida por todos os envolvidos - tema comum nos mundos fantásticos. Até uma pitadinha bem-humorada de romance  o livro tem.

A protagonista é uma elfa muito sábia, corajosa e justa. Ela possui um dragão de estimação e é a forte personagem feminina e uma líder natural. Ela é forte e descobre isso aos poucos, embora seja delicada. Certamente é a personagem que mais gostei. É ecologicamente correta e se comunica mentalmente com o dragão. Ela e sua mascote são muito unidas.
Em meio a muita confusão ela conhece um anão bem intrometido e um pouco rabugento, mas que no fundo é um pequeno herói com grande coração. Mesmo parecendo grosseirão ele não deixa que mexam com seus amigos - muito menos com sua pessoa!
Encontram ainda um guerreiro itinerante, um herói diplomado e que coleciona uma vasta lista de salvamentos e serviços prestados aos fracos... O problema é que ele é bastante enrolado e estabanado! A força bruta que na verdade possui um coração mole. Será mesmo ele o herói fabuloso e destemido que todos idolatram?
Um ser misterioso e muito obscuro ser com um manto negro e poderes mágicos mais estranhos ainda. Uma incógnita que une o grupo e deixa o leitor curioso. Ele é confiável? O que esconde por debaixo do manto? Um mago? Um fantasma? Um zumbi? Um espectro? Um homem disfarçado?
Outro que chega para deixar a história mais cômica e flexível é um hobbit! Ele é um ladrão profissional que já esteve em diversas aventuras passadas. Além de tudo é um galanteador assumido e adora tratar bem a todas as mulheres! Uma boa homenagem ao Tolkien.
Uma guerreira entra para o grupo principal de personagens trazendo habilidades de esgrima e mesmo sendo uma mulher forte e destemida, é muito pacífica e feminina. Gostei do equilíbrio da espadachim firme com o interior calmo e zen.
Finalizando o exuberante grupo vem um índio que é perito em luta corpo-corpo e rastrear inimigos e trilhas secretas. Não compreendi o motivo dele estar ligado à Amazônia se parece um nativo norte-americano, mas como é um livro de Fantasia, tudo é possível. Talvez ele seja uma mistura de todos os indígenas americanos.

As situações enfrentadas por eles são as mais diversificadas, eles encontram orcs, globins, feiticeiros, ninjas e até mesmo príncipes e princesas.
Os artefatos mágicos são uma atração especial, como o Espelho da Verdade e a Bola de Cristal.
Um grupo tão diferente acaba unindo forças contra um mal terrível e justamente por serem distintos é que se completam na hora do perigo, sempre sob a liderança natural da elfa.
Uma profecia coloca o futuro do mundo em risco e muitas coisas acontecem com nossos heróis. O mais interessante de tudo é que alguns deles estão bem longe de serem heróis. Alguns são anti-heróis e outros não assumem o poder que possuem. Cada um ao seu modo vai modificando o rumo da história.
O final deixa uma abertura para possíveis futuras aventuras, embora nenhum fio fique solto.
Diversão, leveza e uma enorme mistura estão nesse infanto-juvenil fantástico.
Os autores estão de parabéns por coletarem o que a Fantasia clássica tem de melhor e transformarem em um livro agradável e divertido para qualquer leitor!

Arte completa:




Ajude o blogue. Leia aqui e saiba como.

Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail