Pesquise no Leitora Viciada

8 de julho de 2013

Trilogia do Mago Negro, volume 1: O Clã dos Magos, Trudi Canavan, Novo Conceito

O Clã dos Magos (The Black Magician's Guild)
A Trilogia do Mago Negro - livro 1
Cuidado com o que você deseja, você pode se tornar um deles
Trudi Canavan - Novo Conceito
Tradução: Robson Falchetti Peixoto
448 páginas - Ano: 2012 - R$34,90

Sinopse:
"Todos os anos, os magos de Imardin reúnem-se para purificar as ruas da cidade dos pedintes, criminosos e vagabundos. Mestres das disciplinas de magia, sabem que ninguém pode opor-se a eles. No entanto, seu escudo protetor não é tão impenetrável quanto acreditam.
Enquanto a multidão é expurgada da cidade, uma jovem garota de rua, furiosa com o tratamento dispensado pelas autoridades a sua família e amigos, atira uma pedra ao escudo protetor, colocando nisso toda a raiva que sente. Para o espanto de todos que testemunham a ação, a pedra atravessa sem dificuldades a barreira e deixa um dos mágicos inconsciente.
Trata-se de um ato inconcebível, e o maior medo da Clã de repente se concretiza: uma maga não treinada está à solta pelas ruas. Ela deve ser encontrada, e rápido, antes que seus poderes fiquem
fora de controle e destruam a todos."


Links: Novo ConceitoDegustação | Skoob

Resenha:
Este é o primeiro livro da Trilogia do Mago Negro e ainda assim O Clã dos Magos é dividido em duas partes. A primeira parte possui quinze capítulos e a segunda tem catorze. O final do livro conta ainda com extras que auxiliam a leitura e podem ser consultados a qualquer momento: Guia com gírias da favela, um glossário e mapas - Portanto não se esqueça de checá-los durante a leitura (acho que esses apêndices deveriam estar no começo, antes da primeira parte).

O papel deste livro é introduzir o universo criado pela autora, sua protagonista Sonea e o Clã dos Magos, por isso o título. O foque está totalmente na apresentação do funcionamento da cidade de Imardin, mostrando suas classes sociais, a rotina e hierarquia existente na poderosa criação da autora.
Os destaques dos domínios de Kyralia, (uma nação) são os Magos, os Ladrões e os favelados. Por enquanto, pouco foi mostrado das Casas.
Os Magos são figuras à parte da sociedade, possuem magia, recebem treinamento e seguem fielmente às leis do Rei. Os Ladrões formam um grupo especial dentro da favela de Imardin e assim como os Magos, possuem seus planos e estrutura, porém não obedecem ao Rei e sim a seus próprios interesses. Roubam e de certa forma, comandam a favela.
Os favelados são os miseráveis e marginalizados dessa sociedade; foram separados do restante da população e dependem dos Ladrões, porém nos deixam de temê-los. Odeiam os Magos e os veem como sobre-humanos desprezíveis.
Os integrantes das Casas formam a população mais importante: Realmente considerados os cidadãos de Imardin. São os mais ricos e respeitados, comparando-os aos favelados.

Sonea, a personagem principal é uma jovem favelada que é criada pelos tios. É ela que modificará as tradições. O fato de não sabermos muito sobre o passado da moça e seus pais biológicos deixa no ar questões que com certeza serão levantadas ao longo da saga, pelo menos imagino.
A partir de um impulso inconsequente, Sonea acompanha vários outros jovens e joga uma pedra no grupo de Magos durante a Purificação. Porém o que se segue é algo totalmente inesperado: O escudo de proteção dos Magos não impede o ataque. O único modo disso acontecer é se atacante possuir magia!
Os Magos querem Sonea e desvendar o mistério de uma favelada possuir forte poder. Os Ladrões também a querem e  podem protegê-la dos Magos em troca do poder da moça. Sonea não imagina como ela pode ter o mesmo dom dos Magos.
Esse é o ponto inicial da trama: Sonea se esconde de todos com a ajuda de amigos, especialmente de Cery, mas percebe que a cada momento, mais intensos e descontrolados seus poderes ficam.

A primeira parte do livro é interessante para fazer o leitor mergulhar no mundo de Fantasia criado pela autora, nos mostrando detalhes da vida na favela, o esquema criado pelos Ladrões para comandá-la e a ideia dos Magos de encontrar Sonea.
Entre um beco e outro, passagens secretas, um submundo complexo e pessoas estranhas, Sonea não sabe em quem confiar, começa a se desesperar sobre seu futuro, pois não importa onde ela se esconda nem para onde fuja, sempre existe alguém atrás dela, quase apanhando-a.
Essa primeira parte poderia ser reduzida à metade em número de páginas. Compreendo que é importantíssimo conhecermos um mundo inédito, as motivações de cada grupo, a cultura e as personagens. Isso faz parte da jornada de um herói e é sempre o ponto de partida de qualquer aventura do gênero. No entanto, acho que a autora poderia ter sido mais rápida ao introduzir os fatos que realmente fazem o leitor se motivar a ler a saga.
É um livro imperdível, sem dúvidas. Vale a pena ler a primeira parte, com cenas um pouco prolongadas e história um tanto arrastada e lenta, porque ao chegar à segunda parte tudo muda.

A narrativa, feita em terceira pessoa ganha mais fluidez e dinamismo. As coisas finalmente começam a acontecer de verdade e a partir desse momento fica impossível deixar o livro de lado, portanto, seja forte e insista na leitura, caso ela a considere monótona no início.
O que mais me agradou na escrita da autora é justamente a narrativa. Ela tem a capacidade de utilizar os mais diversos pontos de vista. Ao narrar a história ela não se prende apenas à visão da protagonista. Ela consegue trocar com facilidade de ponto de vista e mostrar cada parte perante o olhar de determinada personagem, sem se prender apenas a Sonea. Algumas coisas que Sonea desconhece nos são mostradas, causando curiosidade.

Na segunda parte, além de termos muito mais ação e um desenvolvimento do enredo mais bem feito, nos afeiçoamos às personagens. Na primeira parte não conseguia ver cada Mago com personalidade, por exemplo, e na segunda, comecei a conhecer cada um deles. E nesse sentido, a autora é responsável por boas doses de suspense, pois em momento algum sabemos quem está dizendo a verdade, em quem Sonea pode realmente confiar. Você desconfia da palavra e caráter de todos.

O papel de Sonea é fundamental para a mudança. Ela timidamente surge para modificar o mundo em que vive. Timidamente, porque demora a perceber isso; Sonea não percebe o poder que tem nas mãos: Não apenas a magia dos Magos e sim o dom da mudança. Ela, como favelada, mostra a todos que padrões podem ser quebrados, caso ela aceite ser do Clã dos Magos.
Ela possui fortes princípios e não consegue rompê-los com facilidade, pois os Magos sempre foram vistos por seus círculos de convivência e familiar como vis, sem sentimentos e egoístas. Então ela não quer nem consegue confiar no apoio deles. A qualquer momento podem enganá-la.
Por outro lado, ela percebe que tornar-se um deles e controlar e desenvolver poder, poderá mudar seu mundo, poderá fazer algo marcante e ousado.

Gostei da forma como os Magos e o funcionamento do Clã são apresentados. A estrutura e hierarquia existentes entre os Magos são muito bem centradas e organizadas. A Universidade dos Magos e toda a área onde vivem é fantástica e assustadoramente real. Tão plausível que caso existissem Magos, talvez eles se organizassem de forma bastante semelhante.
Embora seja uma obra de Fantasia e apresente magia, o mundo criado por Trudi Canavan na verdade consegue ser realista. Consegue ser convincente e crível. Esse é um dos pontos fortes do livro.
O ponto fraco certamente é o início lento, mas isso é superado (e quase esquecido) posteriormente com uma aventura interessante, curiosa e mágica.
O final do primeiro livro da trilogia empolga o leitor a desejar a continuação e a imaginar como muitos fatos ocorrerão.
A obra prendeu a minha atenção, admiro vários pontos da criação da autora, mas não fui surpreendida. Espero que a continuação siga as características do final desse primeiro volume, já que não existe mais a necessidade de apresentar o mundo novamente. Aguardo em A Aprendiz por sequências frenéticas, muitas conspirações e mistérios - exatamente como é a segunda parte de O Clã dos Magos.
Sinto que surpresas virão em A Aprendiz!

Comprar: Livraria CulturaSaraiva | Fnac | Amazon

Booktrailer:



Os outros livros da trilogia:
Livro 2
Livro 3

A autora:
Trudi Canavan publicou sua primeira história em 1999 e recebeu um Aurealis Award na categoria de melhor conto fantástico. Sua série de estreia, A Trilogia do Mago Negro, a tornou sucesso internacional, e todos os três volumes da trilogia Age of Five foram best-sellers do Sunday Times.
Trudi Canavan vive com seu companheiro em Melbourne, Austrália, e passa o tempo tricotando, pintando e escrevendo romances campeões de vendas.


Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail