Pesquise no Leitora Viciada

3 de fevereiro de 2015

Coleção Turma da Página Pirata: A S.U.P.E.R. Gincana, Marcelo Amaral e Vermelho Marinho

A S.U.P.E.R. Gincana
Turma da Página Pirata - livro 2
Marcelo Amaral - Editora Vermelho Marinho
226 páginas - Ano: 2014 - R$30,00

Sinopse:
"Quando o diretor do Colégio São João anuncia a VI Edição da Gincana Interescolar de Vale Prateado, a vida da turma da Página Pirata vira de ponta-cabeça. Decididos a cobrir o evento de perto, eles farão de tudo para entrar no torneio, até mesmo criar uma máquina que faz chover!
Só que a gincana acontecerá no pomposo e tradicional Colégio Vitoriosos, famoso por seus alunos brilhantes e cujo lema é vencer sempre, custe o que custar.
Trapaças, mentiras e invenções medonhas são apenas alguns dos desafios que essa turma terá que superar nessa nova aventura.
Será que, jogando limpo, o Colégio São João vai conseguir vencer todos os desafios dessa S.U.P.E.R. Gincana?"

Resenha:
Este é o segundo volume da coleção Turma da Página Pirata, do autor e ilustrador Marcelo Amaral. A Vermelho Marinho também publicou o antecessor, A Máquina Antibullying (resenha), em 2013. Estava muito animada na espera por mais uma história dessa turma agitada, portanto, já imaginava que me divertiria muito com A S.U.P.E.R. Gincana. Adoro infanto-juvenis cheios de aventuras e o Marcelo Amaral consegue prender a atenção de adultos e crianças com suas histórias e ilustrações, sempre fazendo com que bom humor, criatividade e inteligência prevaleçam na trama.
Suas obras arrancam risadas; também são criativas, porque ocorrem tantas coisas peculiares (tem ficção científica leve); e mesmo tendo como público-alvo os pré-adolescentes, o enredo é apresentado, desenvolvido e finalizado sem menosprezar a inteligência da faixa etária - então adulto também curte.  E o mais importante: O autor passa mensagens importantes sem que o leitor mirim perceba.
A Turma da Página Pirata estreou no livro juvenil Palladinum - Pesadelo Perpétuo (resenha), uma história mais madura e fantasiosa. Lá a turma está um pouquinho mais velha. O sucesso foi grande e a ideia de atingir também um público mais jovem nasceu. Então uma coleção foi planejada, mostrando a turma no Ensino Fundamental. E o sucesso nas escolas entre alunos dessa fase (e professores) tem sido grande.


Gostei bastante de ver que a coleção possui padrão editorial. Não apenas as capas combinam, mas todo o miolo, diagramação, fonte, ilustrações. O trabalho do autor e da equipe da Vermelho Marinho está impecável, visualmente e também na revisão. Até a escolha das cores da capa são adequadas. Acho importante quando os livros de uma série combinam, fica mais prazeroso para o leitor que coleciona.
Mas se você ainda não leu o volume um, não tem problema: As histórias são independentes. Não há necessidade de ter lido A Máquina Antibullying. No entanto, quem gosta de um, corre para ler o outro; é irresistível.
Outra característica admirável é que as histórias são unissex, voltadas para meninas e meninos. Então adultos que estejam procurando por um livro inteligente, engraçado e dinâmico, mas ficam em dúvida se é "para meninos" ou "para meninas", a coleção Turma da Página Pirata é a solução. Alguns itens agradam mais um gênero ou outro, porém o time, formado por quatro meninos e três meninas, é equilibrado e muito eclético. O autor não criou meninas apenas para "completarem" a equipe, como ocorre em certas séries. Todos aqui são importantes e cheios de personalidade. Além disso, as personagens são multiculturais.

Logo no começo há a apresentação dos integrantes do jornalzinho do Colégio São João, o Página Pirata. Em formato ilustrado que lembra cards de RPG ou ficha de histórias em quadrinhos, o leitor se informa sobre apelido, nome, idade, cargo no jornal e características básicas de cada um, tanto pessoais quanto técnicas.
Juliana (Pastilha) é a líder do grupo, editora-chefe e repórter investigativa do jornal. Vive doente, mas não deixa suas fraquezas atrapalharem suas atividades.
Plínio (Paçoca) é o colunista científico, porque ele é um gênio fantástico. Além de cientista, adora guloseimas e mesmo sendo o mais jovem do grupo, se destaca por  suas invenções e raciocínio único.
Beto (Pimenta) é ilustrador e quadrinista. E o mais velho, superprotetor e não leva desaforo para casa. É de origem humilde, então precisa manter sua bolsa na escola, evitando confusões.
Ana Sophia (Princesa) é a menina mais bonita, rica e popular da escola, logo, a responsável pela coluna de fofocas. Mas a menina tem preocupações importantes, porque é defensora dos direitos dos animais e tem uma cachorrinha chamada Penélope.
Viviane (Peteca) é a melhor amiga da Princesa, e também uma garota muito popular. Por amar a prática de esportes e ser muito ativa, ela cuida da coluna de saúde e nutrição. Ficar parada não é com ela.
Para completar o grupo, temos os irmãos Zeca (Piolho) e Léo (Pinguim). O primeiro é muito ativo, mas não gosta de banho. Ele compensa o mau cheiro com muito, muito bom humor e piadas. É o fotógrafo do jornal. Já seu irmão mais velho, sofre demais com o calor, coitado. Ele é esperto, estrategista e observador, portanto, o criador dos passatempos do Página Pirata.
Ao ler a série, descobrimos mais coisas sobre eles, ao mesmo tempo em que as características fundamentais são mantidas. Eles evoluem, especialmente suas relações, porém continuam fiéis as origens.

A narrativa é em terceira pessoa e no primeiro livro, o destaque foi o Paçoca, o gênio cientista. Ele sofreu bullying por ser muito inteligente e comilão. Gordinho, ele sofreu nas mãos dos valentões da escola e criou uma máquina para resolver esse problema. Claro, muitas confusões aconteceram!
Dessa vez, o protagonista é o Pimenta. Assim como no livro anterior, um dos membros da Página Pirata se destaca, mas todos os demais têm seus momentos. A trama não se desenvolve em cima apenas de Pimenta, mesmo ele sendo o principal da vez. Quando você pensa que alguém não aparece na história, logo se engana: Todos cumprem papéis importantes.
Assim como imaginei ao ler o primeiro volume, Pimenta em evidência trouxe a tona conflitos relacionados às diferenças de classes. Em A S.U.P.E.R. Gincana, preconceitos racial e social são abordados, mostrando Pimenta aguentando garotos ricaços da escola mais chique da cidade debochando de sua condição humilde.
A gincana entre o Colégio São João, o Centro Educacional Riso Feliz, o Colégio Estrela Azul e o Colégio Vitoriosos inicia uma série de atividades esportivas e educacionais: redação, matemática, quadrinhos, xadrez, atletismo, basquete, vôlei, natação, futebol e animação de torcida. Além disso, tem uma categoria especial de ciências, onde cada colégio precisa apresentar um projeto ambiental com um tema muito atual, que é a importância da preservação da água. Ou seja, o autor encaixa outros assuntos interessantes dentro da história, acho isso importante, o livro forma um conjunto de atualidades.
Os alunos se empolgam com a competição e esta não se restringe aos momentos da gincana; se enfrentam também fora das atividades. A rivalidade começa a vencer o espírito esportivo, porque os alunos do Vitoriosos querem todas as medalhas a qualquer custo. Qualquer mesmo! Eles não têm limite ou respeito, e são estimulados pelo diretor do colégio. Até os adultos estão envolvidos, então muita coisa acontece...
Este livro conseguiu superar o anterior. Me agradou mais, percebi que a história possui mais ação! Também gostei do segundo volume ter mais páginas que o anterior.
Meus preferidos são Pastilha e Pimenta. Eles, entre altos e baixos, fazem o possível para manter a equipe unida. Pimenta, além de suportar os meninos do Vitoriosos debochando de seus cabelos dreadlocks e do local humilde em que mora, precisa se superar e mostrar todo o seu talento no futebol. Dessa vez não apenas nas ilustrações, o garoto também prova que é bom de bola. Mas... Isso parece não ser o suficiente, porque o Vitoriosos não deixará Pimenta em paz. Então o futebol é o esporte principal, mas o projeto ambiental, criação do Paçoca, também tem importância na trama.
O clímax é muito criativo, unindo mistério, tecnologia e cenas cômicas.


Adoro a amizade sincera entre Pastilha e Pimenta, assim como a paixão (platônica?) de Pimenta por Princesa. Pinguim e Piolho ganharam mais personalidade, assim como Paçoca continua sendo um dos mais importantes. Peteca é a mais empolgada, adoro a energia dela. Senti falta de Penélope, mas não tinha como encaixá-la na gincana, tenho certeza que em um próximo volume a cachorrinha participará bastante. Estou ansiosa pelos próximos volumes e tentando imaginar quem será o protagonista e qual será o tema principal. Gostaria que fosse uma das meninas, já que nos dois primeiros foram meninos.
Não posso comentar sobre a sigla S.U.P.E.R., pois seria spoiler. Mas posso afirmar que o título é incrível! Muito diferente o projeto envolvido, o autor está de parabéns
Aposto que a linha será mantida, trazendo histórias animadas, inovadoras e dinâmicas. Morri de rir com algumas cenas, como o primeiro e último jogos de futebol e vários fatos menores.
Assim como o livro anterior, este termina com uma matéria do Página Pirata com uma bela reflexão sobre o que todos aprenderam e sentiram com a gincana. Aborda a principal mensagem da obra, em linguagem simples, direta e importante: Trate o outro sempre como gostaria de ser tratado. Ética e respeito são essenciais para a vida em sociedade. Uma temática que parece simples, porém que traz profundidade e precisa ser difundida e trabalhada entre crianças e adolescentes (e também adultos!). O livro do Marcelo Amaral é uma boa fonte para atrair o leitor mirim para assuntos significativos, seja na escola ou em casa. Divertido, mas inteligente. Educativo sem pesar.
Livro recomendado a todos a partir de 7 anos de idade e que gostam de diversão!

O autor:
Nasceu em 1976 no Rio de Janeiro, onde atua como designer gráfico, escritor e ilustrador. Graduado em Desenho Industrial, possui um MBA em Marketing, uma pós-graduação em Animação e outra em Ergodesign.
Seu primeiro livro é a fantasia infanto-juvenil Palladinum - Pesadelo Perpétuo. A turma da Página Pirata nasceu nesse livro, no qual vive incríveis aventuras no Mundo dos Sonhos e Pesadelos.
Marcelo Amaral está trabalhando atualmente na sequência de Palladinum e nos livros da Coleção Turma da Página Pirata. Nela, encontramos a turma mais jovem e aprontando pra valer na escola. A turma também possui tirinhas, que os leitores acompanham na fanpage.
O autor possui um projeto pessoal de sucesso no Facebook: Ser Pai de Menina É... onde ele publica ilustrações divertidas sobre sua vida com a esposa Carol e a filha Manu.
Blog | Twitter




Evento de lançamento no Rio de Janeiro:


Clique nas capas para conferir as resenhas dos outros livros do autor:



Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail