Palladinum - Pesadelo Perpétuo, Marcelo Amaral, Llyr Editorial + sorteio de marcadores autografados

Palladinum - Pesadelo Perpétuo
Marcelo Amaral - Llyr Editorial
464 páginas - Ano: 2011 - R$49,00
Capa e ilustrações: Marcelo Amaral

Sinopse:
"Na cidade de Vale Prateado, os preparativos para a festa de 40 anos do Colégio São João unem os esforços de pais, alunos e professores. Juliana, editora do jornalzinho escolar Página Pirata, está cobrindo o evento junto com seus melhores amigos. Em meio às comemorações, uma aguardada exposição de artefatos arqueológicos coincide com o início de uma série de eventos inexplicáveis na escola: professores se tornam verdadeiros carrascos, e o pânico toma conta dos alunos quando até mesmo seus pais se voltam contra eles! A turma da Página Pirata precisa descobrir o que está havendo, e essa busca os levará a um lugar desconhecido: o mundo dos sonhos e pesadelos. É lá que os jovens entenderão que estão prestes a enfrentar uma batalha épica entre forças extremamente poderosas! Estarão eles prontos para as descobertas que terão pela frente?"


Links: Website | TwitterFacebook | Skoob | Youtube | degustação

Resenha:

Complicado resenhar um livro que me levou a sensações únicas, que me fez viajar em inúmeras reflexões e retornar ao doce passado da minha infância maravilhosa e repleta de aventuras como esta.
Adoro livros de Fantasia, com terras únicas onde tudo pode acontecer. Onde em cada região seres estranhos são encontrados, onde o inesperado assusta.
Palladinum - Pesadelo Perpétuo é um livro assim, e embora seja infantojuvenil, acredito que agrada a todas as idades, desde que seja um leitor que goste de fantasiar e de se aventurar.
Eu classifico o livro para todas as idades!

O trabalho total está perfeito! A começar pela capa e ilustrações internas, uma em cada parte do livro e uma bônus no final. Eu adoraria mais ilustrações e coloridas, porque são muito modernas e trazem uma personalidade ao livro, ainda mais por serem todas feitas pelo autor, que é designer graduado. Os leitores podem encontrar mais ilustrações no site e Facebook oficiais.
Logo na capa você fica imaginando como aqueles pré-adolescentes e adolescentes conseguirão as armas e artefatos místicos. E aquela cachorra enorme e linda e a gatinha que lembra um Pokemon? Desde que segurei o livro em minhas mãos fiquei curiosa sobre a aventura, que é fantástica.


A diagramação do livro é muito divertida e sem erros. O mesmo vale para a revisão, sem falhas. Ou seja, o livro possui alta qualidade gráfica e editorial.
As fontes dos diálogos de alguns seres exóticos são diferentes, ajudando a imaginação do leitor a tentar criar as vozes e sons. Adorei esse artifício, tão utilizado nas histórias em quadrinhos e tão ignorado pelos livros. A diagramação e texto ajudam na elaboração das personagens e ruídos do livro. O mesmo vale para o uso de "capslock" ou "caixa alta". Nunca tinha lido um livro onde seu uso foi natural e bem elaborado.
As ilustrações também auxiliam na imaginação do leitor. E Palladinum - Pesadelo Perpétuo mexe bastante com a imaginação. São tantos cenários estranhos, seres diversos, situações incomuns, que temos uma liberdade em criar e tecer cenas, locais e personagens.

Um fato curioso que ocorreu comigo, é que devido a olhar as ilustrações das personagens e assistir ao booktrailer feitos pelo autor, todo o livro passou pela minha mente como um longo, colorido e espetacular desenho animado! Eu consegui ver claramente todos esses desenhos em ação, criei os cenários naturalmente, com muita facilidade e tão detalhadamente que eu parecia pertencer àquela aventura, parecia presenciar todos os fatos como se fosse um espectro escondido. Palladinum - Pesadelo Perpétuo merecia ser transformado numa animação magnífica!
Em parte devo essa façanha ao autor. Sua narrativa, descrições, ambientação e personificação são maravilhosamente bem elaborados. Ele se prende apenas aos detalhes essenciais e com destreza e facilidade consegue exibir em poucas e simples palavras cada parte do livro.
Isso faz da leitura extremamente dinâmica e associada às ilustrações, o leitor tem a grande facilidade em imaginar e deixar a leitura levá-lo.
Acho que o autor conseguiu expor o seu lado de desenhista e designer e uni-lo ao talento de escritor para ser capaz de proporcionar toda essa viagem.

Retornei à minha infância completamente. Relembrei de filmes que eu adorava como Os Goonies, Labirinto - A Magia do Tempo e A História Sem Fim; a série animada Caverna do Dragão parece ter sido uma das inspirações do autor e Palladinum - Pesadelo Perpétuo possui lembranças de histórias clássicas como Peter Pan, Alice no País das Maravilhas e O Mágico de Oz, porém em menor proporção. Até mesmo homenagens ao O Senhor dos Anéis eu encontrei. maravilhoso!
Apesar de cada leitor adulto notar elementos de outras histórias, ou relembrar itens de sua infância de fantasia, o autor criou um mundo sensacional paralelo ao nosso e o mais importante: tudo ocorre por um motivo, os acontecimentos estão interligados e toda a rede de fatos mostra-se eficiente e inteligente.
É um livro que faz o leitor imaginar, se divertir e ainda por cima cria um ar de suspense sobre o futuro da turminha central. Não espere que consiga prever todo o desfecho, muito bem executado e diferente do imaginado por mim. Apesar de juvenil e ter adolescentes como protagonistas, nem tudo é perfeito e fácil para eles.
Este livro é uma ferramenta poderosa para atrair leitores de todas as idades que gostam do gênero de Fantasia.

O livro está estruturado em três partes em sessenta e dois capítulos.
A primeira parte apresenta cada personagem principal: Pastilha (Juliana), Pimenta (Beto), Piolho (Zeca), Pinguim (Léo), Princesa (Ana Sophia), Peteca (Viviane) e Paçoca (Plínio). Todos são bem diferentes e aconselho a darem uma olhada no site oficial do livro para os conhecerem.
Eu gostei de todos, não tem nenhum que tenha desgostado. Não existe um que seja muito parecido comigo nessa idade, acho que fui uma mistura deles. Os que mais gostei foram Pastilha e Beto, porque parecem dividir a liderança do grupo durante o perigo, um complementando o outro.
Mas é a união de suas diferenças que os tornam fortes; é a amizade e a superação de preconceito que os une; e é o amor pelos entes queridos e mundo em que vivem que os motiva.

E por que todos possuem apelidos com a letra "P"? Porque todos integram o jornalzinho da escola, o Página Pirata. Eu adorei a criatividade do autor com os nomes, não apenas do grupo principal, mas de todas as pessoas, animais e seres. O que começou parecendo brincadeira, tornou-se algo essencial, animado e ousado. Existe magia nos nomes!
Toda a dinâmica das letras "P" versus "S" foi uma artimanha criativa e original, que representa os dois mundos do Sonhar, Pesadelo contra Sonhos. Exatamente onde os jovens vão parar, no meio de uma guerra poderosa, que afeta diretamente o nosso mundo, o mundo real, da Razão.

É o que acontece na segunda, mais longa e principal parte do livro. E a mais empolgante também! Os jovens se encontram com seres inimagináveis. São exóticos, esquisitos, imprevisíveis.

Tudo é assim: impossível compreender e saber o porquê do funcionamento desse mundo, onde nada é o que parece ser e a lógica não funciona. As leis da física e todas as ciências humanas parecem não se aplicar às coisas do Outro Lado.
Já a imaginação, fantasia, premonição e adivinhação, ah, isso parece funcionar, afinal: é como sonhar.
Já o perigo, a dor, o sofrimento, o cansaço: é tudo real e verdadeiro. Se você morrer não vai simplesmente acordar. E o futuro de ambos os mundos são literalmente responsabilidade desse grupo que antes apenas se preocupava com as brincadeiras, estudos e jornal da escola.

Já a terceira parte, a mais curta mostra como tudo ficou depois de eventos marcantes e impactantes. E vejo nessa parte um enorme potencial para mais histórias com a turma do Página Pirata.

Além da enorme adrenalina de ação, pois cada capítulo possui algo importante, o livro é recheado de altas (e boas!) doses de humor. Entre uma discussão e outra, uma passagem bizarra ou perigosa, os adolescentes não deixam de exibir suas personalidades e opiniões, o que gera piada e arranca risadas do leitor. Até mesmo a narração possui pontos muito engraçados. Uma qualidade do autor, já que ele sabe encaixar a brincadeira para divertir em meio ao caos enfrentado pelos heróis.
Tristeza, medo e sofrimento também estão presentes. Então o toque de bom humor serve para contrabalançar a história e mostrar que crianças são crianças, mesmo carregando o futuro de mundos nas mãos.

O mais admirável de Palladinum - Pesadelo Perpétuo (além de toda a criação do autor em si e a elaboração e desenvolvimento dela) é a evolução de cada personagem. Não ocorre de uma hora para outra, nem de forma radical. É natural a mudança e o desenvolvimento pessoal de cada um, que automaticamente os modifica como grupo em si. Num todo, presenciamos adolescentes tornando-se heróis, cada um à sua maneira. Não perdem suas características, manias ou personalidade. Porém vencem obstáculos não apenas físicos, mas também psicológicos e ultrapassam limites próprios em prol de algo superior: a salvação do mundo e dos parentes e amigos. Adorei isso: eles evoluem sem perder a originalidade.

Outro item observado é que muitas das características, traumas e cacoetes são mostrados, alguns desde antes do começo da aventura no Sonhar. Outros são mostrados no decorrer da história. No entanto, aos pouco e sempre na hora certa, o autor explica cada um, incluindo fatos importantes e desconhecidos do passado da turminha.
Então passei a compreender melhor certas coisas e a torcer ainda mais por eles. Todos, sem exceção são bem moldados e bastante humanos. Apesar de a todo instante imaginá-los como em um desenho animado, são todos reais. São de verdade! Me apeguei muito a cada um deles e me identifiquei um pouquinho com cada um.

Até mesmo as personagens de fora da turminha são interessantes e também evoluem no decorrer do livro. O professor Pedro, aquele que todos os alunos gostam; Sagatha; que embora aparente ser uma gata é na verdade uma poderosa Mensageira dos Sonhos; Penélope, a fofinha e mimada yorkshire que ao viajar com eles para o Outro Lado torna-se uma gigante cachorra falante e muito, muito engraçada. É uma das personagens que mais gostei, por ser inocente e sincera. E não apenas por eu adorar cachorros, mas também porque ela me fez a todo instante imaginar como seria divertido ver a minha cachorra ir comigo numa aventura como essa.

Marcelo Amaral é um escritor nato, pois conseguir reunir tantas personagens, tanta ação, fantasia e magia numa história fluída e viciante, onde mundos diferentes existem e seres diferentes surgem e interagem é espantoso. Ainda mais num enredo frenético, sem interrupções nos acontecimentos, sem capítulos desnecessários e sem furos na história. E o melhor de tudo, um livro que pode ser indicado para leitores de todas as idades, desde que gostem de aventuras épicas, divertidas e cheias de itens diferenciados.

Mesclando bom humor, magia, aventura e romance, o autor passa a mensagem de que nunca devemos deixar de ser crianças e sonhar. Que uma simples dica como essa faz de qualquer pessoa alguém melhor, mais perseverante e positivo. Que nunca devemos deixar nossos defeitos e falhas nos impedir de realizar algo grandioso, que devemos nos superar.
Mostra ao leitor a importância dos animais, que devemos respeitá-los, através da personificação de uma gata e uma cachorra na equipe. Para que não nos esqueçamos da amizade e confiança que eles nos proporcionam e que merecem respeito.
Mostra que às vezes precisamos seguir nossos corações, não apenas a lógica e que poder e força bruta de nada servem se não existir inteligência e planejamento.
Passa também diversas outras mensagens com Palladinum - Pesadelo Perpétuo como a importância da união, trabalho em equipe, altruísmo e amizade.
Que a força de vontade vence medos e fobias.
Que o amor e amizade e a fé neles podem romper barreiras e preconceitos e que acima de tudo não devemos desistir e sempre lutar, literalmente, por nossos sonhos, mesmo que para isso, precisemos encarar todos os nossos piores pesadelos.

* Todas as ilustrações nessa resenha são do Marcelo Amaral.

Booktrailer:


O autor:
Marcelo Amaral nasceu em 1976 no Rio de Janeiro, onde mora e atua como designer gráfico e ilustrador.
É formado em Desenho Industrial pela UFRJ, tem um MBA em Marketing pela ESPM e é também pós-graduado em Animação e em Ergodesign de Interfaces pela PUC-Rio. Ufa!
O sonho de escrever fantasia nasceu de suas tentativas de fazer Histórias em Quadrinhos e também de sua paixão relacionada a tudo nesse universo: HQs, livros, desenhos, jogos, filmes, séries… Em sua opinião, sua infância nos anos 80 o permitiu viver talvez a produção cinematográfica, televisiva e literária mais fantástica de todas as gerações.
Palladinum – Pesadelo Perpétuo é seu primeiro romance publicado pela Llyr Editorial.

Links: Website | Twitter | Skoob | Formspring | Facebook
E-mail: marcelomprime@gmail.com

Como comprar:
Você pode comprar na loja online que mais lhe agrada:
Livraria da Travessa | Saraiva | Siciliano | EstronhoPalladinum (neste caso, você compra autografado, com 2 marcadores e com desconto, diretamente com o autor)
À venda também nas lojas físicas: Livraria da Travessa e Saraiva.

Sorteio!
Serão sorteados 8 (oito) marcadores de Palladinum autografados pelo Marcelo Amaral entre todos que deixarem um comentário com conteúdo nessa resenha e preencherem o formulário abaixo. O sorteio vai até o dia 10/12/2012.
Agradeço ao Marcelo Amaral pelos livros (um para mim e outro que foi sorteado no aniversário de 1 ano do blogue, em julho de 2011) e pelos marcadores - tudo autografado!


Comentou, preencheu o formulário e pronto! Está concorrendo (existem opções extras).

a Rafflecopter giveaway

Regras:
- Serão 8 ganhadores para 8 marcadores de páginas de Palladinum - Pesadelo Perpétuo autografados e cedidos pelo autor Marcelo Amaral.

- É obrigatório comentar na resenha do livro no Leitora Viciada, preencher a primeira opção neste formulário para concorrer e ter endereço de entrega no Brasil.

- Para as opções extras, os participantes ganham mais pontos no sorteio:
* seguir o blogue pelo Google Friends Connect ;
* curtir as páginas do Facebook;
* seguir os perfis do Twitter;
* tweetar a frase até 1 vez ao dia (para isso é preciso seguir os perfis) e não serão aceitas frases modificadas.

ATENÇÃO: os marcadores serão postados em até 30 dias úteis após o envio dos dados pelos contemplados; após o anúncio do resultado os ganhadores terão até 3 dias úteis para responderem o e-mail enviado com seus dados completos; caso não haja resposta durante esse período o marcador será sorteado novamente; o envio será por "carta não-comercial sem registro" pelos Correios;

Caso o marcador retorne por falha do destinatário, como endereço incompleto, destinatário ausente ou recusa realizada no endereço fornecido, o vencedor terá uma segunda chance de recebê-lo em endereço diferente desde que pague o valor da postagem + novo envelope; caso retorne por erro de preenchimento da remetente o marcador será reenviado gratuitamente. Após o retorno dele pelos Correios se o contemplado não se manifestar por 10 dias úteis perderá o prêmio.

O contato com o participante será feito unicamente pelo e-mail utilizado por ele ao logar no Rafflecopter, seja por "nome + e-mail" ou por "login com Facebook". Portanto, não se esqueça do e-mail utilizado.

A promoção começa em 03/12/2012 e terminará em 10/12/2012; o resultado será divulgado em até 3 dias úteis após o encerramento do sorteio.

Se descumprir qualquer uma das regras acima, o participante será desclassificado sem aviso prévio.
Qualquer dúvida, entre em contato: leitoraviciada@yahoo.com.br

28 comentários

  1. Fiquei curiosa sobre o livro, porque eu amava Caverna do Dragão, mas sinto falta de uma historia como aquela, mais moderna e parece que Palladinum é a escolha certa. Os adolescentes parecem comuns e ao mesmo tempo super heróis com essas armas, deve ser muito bom ver eles evoluindo no livro. Excelente resenha, como sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Juliana é por aí. Na verdade, Palladinum é muito mais que isso, é muito divertido e bem feito em todos os requisitos. Beijos.

      Excluir
    2. Juliana, espero que você mate a sua curiosidade em breve! =)
      Nossa, eu também amava Caverna do Dragão, foi uma grande referência, com certeza!

      Excluir
  2. Já tinha visto a capa do livro em outro site e achado bonitinho, mas acabei não dando muito bola pra ele. Agora que li tua resenha fiquei com extrema vontade de ler. Adoro livros de fantasia e como designer, fiquei ansiosa pra ver o trabalho de um colega na literatura *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero mesmo que leia e goste! Viu, não julgue um livro apenas pela capa hehehe se bem que a de Palladinum é linda, muito mais ao vivo que nas imagens na internet. Beijos.

      Excluir
    2. Nossa, Palladinum é também um grande projeto de design! Além da capa e das ilustrações, criei a logo, participei da diagramação, fiz os marcadores, o convite, o book trailer... Foi maravilhoso! ^__^

      Excluir
  3. Estou lendo o livro, mas ainda estou no começo da obra. Uma coisa á percebi: impossível não se envolver com a turma, pois é uma história divertida e envolvente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa leitura, Cristiano! Eu também me envolvi com essa turma logo no começo, quando o autor nos apresenta cada um. Beijos!

      Excluir
    2. Muito curioso em saber sua opinião sobre o livro, Cristiano! Abração! =)

      Excluir
  4. Olá, Tati...como lhe disse no Twitter, já sabia que você conseguiria muito bem ressaltar todas as maravilhas desse livro, afinal você escreve muito bem.

    Também viajei muito na leitura de Palladinum, assim como você, pois, como gosto de brincar, a minha criança interior é leve como uma pena, sendo assim voa até alturas que algumas pessoas julgam impossíveis ou absurdas, a minha mente constantemente olha para o mundo e vê uma certa "magia" nas coisas, algo que somente sonhadores conseguem sentir, compreende? O romance escrito pelo Marcelo conseguiu justamente se comunicar com essa minha característica.

    O fato do Marcelo estar tão envolvido na produção do livro, fazendo as artes e o book trailer, acredito que permitiu que as ideias que ele queria passar ficassem ainda mais fortes. A capa mesmo já passa aquela sensação de nostalgia, os traços fazem pensar com animação que acompanhava pela televisão quando tinha em torno de dez anos.

    Esse foi um livro feito para sonhadores, digo isso porque essa riqueza de imagens ao longo da trama é algo que somente quem se permita libertar a mente nas páginas vai poder aproveitar completamente. Essa diferenciação de fontes para alguns personagens achei genial, mesmo, é recurso que captura facilmente leitores em formação ou as "crianças-adultas" ou "cultivadores da criança interior".

    O fato do Marcelo ter feito uso de referências a clássicos infantis ajudou bastante a passar um emoção de épico, aspecto reforçado pelo protagonista serem crianças ou seja, pessoas com personalidades em desenvolvimento que se lançam ao desconhecido.

    Como você mencionou, o livro, mesmo sendo um infanto-juvenil, passa muito longe de qualquer caminho previsível e de certa forma se aproxima bastante da realidade, pois mesmo a turma da Página Pirata serem amigos, há os seus momentos de tensão e tristeza, assim como ocorre com qualquer ser humano, independente da idade.

    Quanto à composição do grupo da Página Pirata, achei fantásticos serem bem diferentes, pegando os mais conhecidos "tipos" entre as crianças (o cabeça-quente, o "super gênio", a garota que vive doente, a atleta, a "patricinha", o que não gosta de banhos e aquele que vive transpirando), pois isso serve para salientar o valor de convivermos com diferenças e como aprender com outras pessoas pode nos enriquecer espiritualmente e tornar a vida mais divertida.

    O humor achei muito bom também, ri tanto quanto fiquei apreensivo. Esse cenário de fantasia que o Marcelo criou é como às vezes vejo o mundo, sabe? Okay, aqui não existem monstros gigantes, mas há um nível de maldade que assusta mais que Pervérius e às vezes, infelizmente, nos vemos frente-a-frente com pessoas que querem nos derrubar, sugar a nossa vida e nessas horas é preciso muita força de vontade e um pouco de magia (um sonho, algo que nos faça ir adiante) para não tombar definitivamente.

    A evolução dos personagens seguiu um ritmo muito bom, o desfecho me emocionou demais, pois já passei pela minha fase de ser o "Pimenta", sabe?

    Acho que o grande trunfo do Palladinum foi justamente ser uma fantasia, muito bem escrita e que consegue conquistar qualquer idade, que fala sobre amizade, tema tão belo quando em boas mãos, e o poder da união. Enfim, o Marcelo criou personagens tão cativantes que vou querer vê-los em muitas (olha o plural, fique claro) aventuras. Parabéns pela resenha, Tati, belíssima como sempre.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns a você pelo belíssimo comentário. Concordo com tudo que você escreveu. Esse é um livro para ingressar crianças e jovens num mundo mágico e que essa fantasia deve ser preservada por toda a vida. Faz os adultos relembrarem e deixarem seu lado infantil ressurgir e não esquecer que nessa vida, já temos pesadelos demais, mesmo acordados e portanto, devemos sempre buscar sonhar, fazer de cada sonho uma fuga sadia e agradável do cotidiano. A fantasia, o sonhar é essencial para o ser humano, mesmo que sejamos seres da razão.
      Eu amei cada personagem, essas diferenças entre eles e a superação de cada um, a superação das diferenças entre eles, tudo isso é uma mensagem muito positiva. O livro é todo positivo, mesmo quando toca em assuntos delicados, como morte, tristeza... o Marcelo soube tratar de cada tópico, e de forma natural, tudo bem encaixado no livro.
      Beijos.

      Excluir
    2. Nem vou responder muito aqui, quase chorei com esse comentário. =...D

      Só digo uma coisa: a turma da Página Pirata vai voltar!

      Excluir
  5. Thalita A. Gimenes3 de dezembro de 2012 13:22

    Depois do comentário do colega, nem sei o que escrever de bom rsrsrs só sei que sua resenha está bem escrita como sempre e ressaltando pontos excelentes que me fizeram prestar atenção nesse livro, que me parecia infantil demais agora vejo que não. obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thalita, adorei seu comentário também, todos são super bem-vindos!! Gostei de saber que descobriu com minha resenha que o livro não é apenas para crianças :) Beijos

      Excluir
    2. Eu costumo dizer que Palladinum é para a criança que existe dentro de você!
      Deixe ela se soltar um pouco nessa leitura. ;)

      Excluir
  6. Gostei bastante da resenha.
    Gosto bastante desse mundo mágico, de RPGs, ficção...
    Os autores nacionais estão mostrando o talento cada vez mais. O autor está de parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Erica!

      Acho que o melhor da fantasia é a capacidade do estilo em atrair e formar novos leitores. Acho que foi por isso que quis escrever para jovens. bjs!

      Excluir
    2. Então você vai adorar Palladinum, já que curte RPG e histórias mágicas :)
      O Marcelo arrasou, muito talentoso. Beijos.

      Excluir
  7. Oi Tati!

    Puxa, como eu fiquei tocado com a sua bela resenha. Você fez uma análise minuciosa do livro, detalhou cada personagem, falou de pontos que muita gente sequer percebe e passa batido, como a questão das fontes na fala dos personagens e dos "sons", num recurso de linguagem que fui buscar nas HQs para me ajudar a contar essa história com muita leveza e bom humor.

    Eu amo saber que as pessoas se identificaram com os personagens principais, com suas histórias, angústias e jornadas pessoais. Acho que evoluí bastante com eles nos 5 anos que passei escrevendo o livro, então acaba que tem um pouco da minha própria jornada ali.

    Ah, e a presença dos animais falantes no livro só reflete o quanto eu os amo. Essa referência veio de um filme antigo que eu amava assistir quando era criança chamado O Pássaro Azul, que tinha um cão amigo e uma gata traiçoeira na história. Eu achava aquilo tão mágico, e por isso quis trazer um pouco dessa magia para o Palladinum. Que bom que vc se identificou com isso também! ^_^

    Fico feliz demais que você tenha gostado do livro - vi até que você o favoritou no Skoob, oba! - e saiba que essa turma veio pra ficar! Já concluí um livro que se passa antes do Palladinum, que conta uma mini aventura passada no colégio onde eles estudam e que é o primeiro de uma série voltada para um público mais jovem, mas nem por isso deixará de agradar ao leitor adulto que curte o gênero - como ocorre com o Palladinum. Já a sequência de Palladinum está sendo escrita, porém trata-se de uma obra grande e complexa, uma criança que requer mais tempo para nascer. =)

    Parabéns pela maravilhosa resenha e pelo blog mais maravilhoso ainda!

    Beijos,
    Marcelo Amaral

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo eu devo agradecer a você, pela incrível história, pela parceria, pelo carinho e amizade, que tem comigo e com todos os seus leitores.
      Personagens especiais, num universo único e mágico.

      E você é um autor nato, sabe transformar seu lado de ilustrador e designer em palavras!
      Sério, imaginei todo o livro como um desenho animado, com sons, falas, movimento e cores! Foi uma experiência única e favoritei o livro no Skoob sim, me tornei fã da turma do Página Pirata.

      O livro deixa o leitor feliz, leve, relembrando como é bom manter o lado infantil intacto a vida toda. Imaginar, fantasiar e se aventurar faz bem.

      Estou na torcida por seus novos projetos e pode sempre contar com meu total apoio!
      Beijos.

      Excluir
  8. Ultimamente eu tenho lido muuitos livros de gêneros bastante diferentes. Iso é muito bom porque aumentou bastante meu senso crítico, apesar de ter vindo me dedicar meesmo a leituras só depois q eu li a saga Crepúsculo que não te lá muito conteúdo meesmo, mas afinal eu gostei de todo jeito, foi através deles que virei uma leitora viciada, li muitos livros antes, mas leio muito mais hoje, só nunca tive muitos recursos pra estar comprando livros, sempre li emprestados, até começar a trabalhar para comprá-los e descobri também os vários blogs q fazem sorteios, nossa estou participando de tantos q nem lembro mais quais são, espero muito ganhar algum pq todos q participei e participo eu tenho vontade de ler de verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samanta isso é muito positivo. É sempre bom lermos coisas diferentes e estarmos experimentando leituras novas. Claro que sempre temos nossos gêneros ou estilos preferidos, mas acho bom lermos coisas variadas. Que bom que Crepúsculo fez de você uma leitora viciada, parabéns!
      Participe sempre mesmo, e quando ganhar comemore e curta a leitura. Mesmo quando não temos recursos, nem ganhamos livros ou nem podemos comprar em promoções existem os sebos. Espero que onde você more tenha algum. Às vezes um velho livro pode nos trazer descobertas. E ainda existem livros de bolso, versões mais econômicas e os de banca, o importante é ler.
      Espero que possa um dia ler Palladinum, você vai curtir.
      Beijos.

      Excluir
  9. Oi, Tati! Ótima resenha. Havia visto esses desenhos pelo facebook, só não me lembro em qual local que vi. O autor é graduado em design gráfico? Que legal! Sempre quis fazer isso, mas acho que não é o meu ramo, já que também sou péssima em desenhos e aquela coisa toda. Quando o vi o livro por aí, só pelo título já havia me interessado. Palladinum me lembra um jogo, só não me lembro qual - faz anos que não entro na conta! Por se tratar de aventura e fantasia, gostaria mesmo de ler. Não me lembro de ter lido um livro desse jeito, ainda mais com figuras muito bem feitas, pelo próprio autor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jeni!! Obrigada!
      As ilustrações e tudo mais em Palladinum deve estar fazendo você relembrar de algum jogo de RPG, pois a mim também me lembra.
      Eu recomendo muito o livro, uma Fantasia tão animada, grandiosa!
      Beijos.

      Excluir
  10. Adorei essa resenha,me senti tao bem lendo sobre este livro,seus personagens sou do tipo de pessoa quando lê se transporta para o mundo da estória.
    E fantasias são as minhas favoritas,o livro me atraiu bastante tanto no quesito de fazer lembrar uma jornada mágica e infantil como mergulhar num mundo cheio de surpresas e nos fazer sentir crianças novamente.
    Acho que o mercado carece mais este tipo de livro,sair um pouco do gênero romântico é bom para entrar na fantasia.
    Achei a resenha super bem feita,detalha nas suas palavras ao mesmo tempo nos leva a imaginar com será exatamente o livro.
    Está de parabéns .
    Magiasbook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro então é perfeito para você!
      Obrigada por ler a resenha e espero que em breve possa lê-lo. Beijos.

      Excluir
  11. Oi Flor,
    Sua resenha ficou perfeita e claro me deixou bem curiosa pela leitura. Fiquei imaginando tudo que posso encontrar e a beleza que esse livro deve ser. Vou pesquisar e ver os links sobre ele. Obrigado pela dica.

    Beijokas elis
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elisandra! Obrigada pelo comentário!
      Com certeza esse é um livro que eu indico para todos quem curtem esse estilo, é incrível!
      Beijos.

      Excluir

Antes da publicação, os comentários passam por moderação.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos, não serão publicados, assim como pedidos de ebooks ilegais.
Sua opinião é muito importante! Através dos comentários é que posso tentar fazer um blog mais interessante.
Se você tem um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.
Obrigada por participar.

Editoras parceiras