Pesquise no Leitora Viciada

21 de dezembro de 2015

Star Wars: Estrelas Perdidas, de Claudia Gray e Editora Seguinte (Grupo Companhia das Letras)

Star Wars: Estrelas Perdidas (Star Wars: Lost Stars)
Coleção Jornada para Star Wars: o Despertar da Força
Claudia Gray - Editora Seguinte / Grupo Companhia das Letras
Tradução: Fábio Fernandes e Zé Oliboni
476 páginas - 2015 - R$39,90
Comprar: Amazon | Americanas | Casas BahiaExtraFnac | Livraria Cultura | Livraria da Folha | Livraria da Travessa | Livraria Saraiva | Shoptime | Submarino
Resenhas: Trilogia Clássica livro 1 | livro 2 | livro 3
SORTEIO de 22/12/2015 a 12/11/2016.

Sinopse:
"Ciena Ree e Thane Kyrell se conheceram na infância e cresceram com o mesmo sonho: pilotar as naves do Império, cujo poder sobre a galáxia aumentava a cada dia. Durante a adolescência, sua amizade aos poucos se transforma em algo mais, porém suas diferenças políticas afastam seus caminhos: Thane se junta à Aliança Rebelde e Ciena permanece leal ao imperador. Agora em lados opostos da guerra, será que eles vão conseguir ficar juntos?
Através dos pontos de vista de Ciena e Thane, você acompanhará os principais acontecimentos desde o surgimento da Rebelião até a queda do Império - como as Batalhas de Yavin, Hoth e Endor - de um jeito absolutamente original e envolvente. O livro relata, ainda, eventos inéditos que se passam depois do episódio VI, O Retorno de Jedi, e traz pistas sobre o episódio VII, O Despertar da Força!
Um livro indispensável para todos os fãs de Star Wars - e para todos os apreciadores de uma boa história."

Não contém spoilers do filme Star Wars: O Despertar da Força.

Pré-resenha:
Star Wars: Estrelas Perdidas (Star Wars: Lost Stars) é o prelúdio oficial da Disney para o filme O Despertar da Força (The Force Awakes - 2015), que estreou nos cinemas em dezembro e é o episódio VII da saga. O livro é de autoria da Claudia Gray (pseudônimo de Amy Vincent) e foi publicado em inglês pela Disney Lucasfilm Press em setembro. A versão brasileira chegou às livrarias um mês depois pela Editora Seguinte, o selo jovem do Grupo Companhia das Letras, a responsável por trazer os recentes livros cânones do universo expandido Star Wars. Diferentes do selo Legends (Lendas, que podem ter ou não ocorrido), estes são reconhecidos pela Disney como ligados aos filmes (ou seja, são fatos "verdadeiros").
A Seguinte publicou outros seis livros. A trilogia clássica ilustrada, adaptação oficial da trilogia clássica de George Lucas, com a intenção de recontar os clássicos ao público juvenil. Alexandra Bracken escreveu A Princesa, o Cafajeste e o Garoto da Fazenda (The Princess, the Scoundrel, and the Farm Boy), baseado no episódio IV, Uma Nova Esperança (A New Hope - 1977); Adam Gidwitz criou Então Você Quer Ser um Jedi? (So You Want to Be a Jedi?), adaptação do episódio V, O Império Contra-Ataca (The Empire Strikes Back - 1980); Tom Angleberger foi o responsável por Cuidado com o Lado Sombrio da Força! (Beware the Power of the Dark Side!), inspirado no episódio VI, O Retorno de Jedi (Return of the Jedi - 1983). Os outros três livros, assim como Estrelas Perdidas, formam a coleção Jornada para Star Wars: o Despertar da Força, porque trazem pistas sobre o filme mais recente. São aventuras passadas entre os episódios IV e VI: A Arma de um Jedi (The Weapon of a Jedi), de Jason Fry; A Missão Contrabandista (Smuggler's Run), de Greg Rucka; Alvo em Movimento (Moving Target), de Cecil Castelucci e Jason Fry.
A franquia cinematográfica possui prequela (episódios I, A Ameaça Fantasma / The Phanton Menace - 1999; II, Ataque dos Clones / Attack of the Clones - 2002; e III, A Vingança dos Sith / Revenge of the Sith - 2005).


Resenha:
A Seguinte mantém o padrão em todos os livros, criando uma coleção incrivelmente bonita, com capas emborrachadas e orelhas com marcador para recortar. Estrelas Perdidas possui páginas amareladas sem ilustrações e os trabalhos de revisão e diagramação são perfeitos, especialmente por ter sido tão rapidamente lançado no Brasil.
Não precisa ter assistido aos filmes ou lido às demais publicações. Mas será quase impossível terminá-lo e não se interessar pelo universo Star Wars. Li a trilogia clássica ilustrada, sou fã de carteirinha da saga e pretendo ler todos os livros da Seguinte (o próximo será Alvo em Movimento). Por enquanto informo que Estrelas Perdidas é o melhor livro. Apesar de possuir oficialmente o mesmo público alvo, é bem mais maduro que a trilogia clássica. É um young adult empolgante e arrebatador. Mesmo conhecendo Star Wars me impressionei com a trama. Se não fosse Star Wars eu teria amado do mesmo jeito, devido ao excelente desenvolvimento.
É uma história de space opera e um épico completo. Assim como as demais tramas, Estrelas Perdidas é cativante e apresenta elementos de aventura, fé, coragem e paixão que movem o ser humano em todas as culturas e épocas. É o bem e o mal; o velho e o novo; o misticismo e a tecnologia. Mostra as dúvidas sobre o papel do indivíduo perante o vasto mundo ao redor, se o caminho escolhido é certo ou errado. É um livro que mistura todos os itens curiosos de Guerra nas Estrelas: faroeste, pirataria, planetas, seres exóticos, veículos e armas incríveis.


Estrelas Perdidas começa pouco antes de Uma Nova Esperança e termina após O Retorno de Jedi, finalizando com acontecimentos inéditos - incluindo uma nova batalha!
O início é anexação oficial do planeta Jelucan pelo Império Intergaláctico. Os pontos de vista são os de duas crianças pertencentes a famílias de camadas sociais diferentes. Ciena Ree vive na área rural e tradicional; pertence aos habitantes do vale, os mais antigos de Jelucan. Thane Kyrell descende dos colonos da segunda leva, mais recentemente radicados no planeta. Mesmo sob diferenças, Ciena e Thane têm, além da mesma idade, o mesmo sonho: Voar!
O sonho pode se tornar realidade graças ao Império, pois Ciena e Thane têm a chance de participar de seleções para uma academia imperial e, talvez, se tornarem oficiais e pilotos espaciais. Os destinos de Ciena e Thane se cruzam para sempre. Estudam e treinam diariamente juntos, até se tornarem cadetes imperiais e ingressarem em anos de treinamento intensivo. O apoio mútuo é o sucesso; um ensina ao outro.
Como é formado um oficial imperial? Sempre assisti aos filmes analisando o treinamento dos jedis, mas nunca pensei em quem são os oficiais. Independente de patente, missão ou local, sempre os via como soldados, nunca como pessoas. E sempre os enxerguei pela visão dos rebeldes. Este livro muda tudo! Nunca os havia imaginado como pessoas complexas, sentimentais, com vidas e famílias, nem o porquê de seguirem o Império.
E como a superpotência do Império mantém as frotas obedientes, ativas e eficientes? Os oficiais são treinados e capacitados, não apenas fisicamente, mas também intelectualmente. São anos de estudo envolvendo história, cultura, filosofia, sociologia, matemática, mecânica, física... O lado psicológico também é moldado, em constantes testes e o efeito é chocante. Todos são levados a crer que o Império Galáctico é o progresso e a justiça, enquanto a Aliança Rebelde é terrorista e desordenada. São habilidosos, preparados e têm uma incrível visão como eu nunca havia imaginado. Ciena e Thane se tornam oficiais formados do Império e a amizade deles se torna mais intensa, até se tornar paixão.



É uma história sobre romance, amizade e lealdade; sobre ser fiel a uma grande causa, maior que você, mas ter comprometimento e honra pessoal antes de tudo. Embora a base seja romântica, Estrelas Perdidas não se prende a isso, porque o sentimento principal é a fidelidade moral. Mostra como é amar e confiar e, de repente, estar em lados ideológicos opostos e, entretanto, manter o respeito. E não é por obrigação, é por escolha... ou foram as escolhas que levaram à obrigação?
É possível escolher alguém antes de uma causa quando a pessoa está no lado inimigo? Como é aceitar e compreender as diferenças morais e culturais? Como entender a pessoa que você ama mais que tudo, quando ela possui ideias e planos rivais aos seus? A compreensão pode ser inalcançável, mas a empatia permanece. A razão e o coração entram em conflito - assim como a galáxia, envolvendo bilhões de vidas.
Com narrativa em terceira pessoa, Claudia Gray mostra os eventos mais importantes (especialmente os bastidores) da trilogia clássica pelos olhos de duas novas personagens, tão marcantes quanto Leia, Luke, Han, Yoda ou Vader. E ainda traz uma nova história. É estar dentro de Star Wars e ter novidade. Dois oficiais imperiais jovens e desconhecidos acompanham os heróis e vilões famosos. Thane troca o Império pela Rebelião, sob novo rumo. Ciena ascende no comando, sempre fiel ao Imperador. Eles se amam, mas estão em lados opostos da Guerra Civil Galáctica. Impressionante para qualquer leitor e essencial para os fãs de Star Wars.
Os protagonistas conquistaram meu coração. Raramente gosto da parte romântica; mais raro ainda é torcer pelo casal. Além disso, é Star Wars! São várias batalhas. É épico, explosivo, apaixonante, trágico! Também me apaixonei pelas personagens secundárias; não importa se rebeldes ou oficiais, gostei de cada uma. Amei o Esquadrão Corona. O livro tem participações especiais, claro!
Seria impossível mostrar tantos eventos históricos sem as personalidades míticas que os causaram, mesmo que de longe. Mas a história não foi feita só por protagonistas. Cada um foi responsável e, dentre tantas estrelas perdidas, é possível conhecer algumas delas nesse livro.

[Atualização 22/12/2015] Anunciei New Republic: Bloodline como sequência de Estrelas Perdidas, porém isso ainda não foi confirmado; a previsão de lançamento em inglês é março de 2016 e a autoria é da Claudia Gray.



A autora:
Claudia Gray (pseudônimo de Amy Vincent) é autora nova-iorquina de diversos livros para o público jovem adulto, entre eles a trilogia de ficção científica Firebird e a série paranormal Noite Eterna. É fã de Star Wars desde os sete anos e hoje insiste que transformar seu guarda-roupa num simulador de X-Wing durante a infância foi uma preparação crucial para sua carreira.
Mora em Nova Orleans e gosta de ler, viajar, cozinhar e ouvir música.
Site | Twitter | Facebook | Instagram

Sorteio!



A coleção:
Siga a Força pelas publicações da Editora Seguinte, lançamentos interligados ao filme Star Wars: O Despertar da Força (episódio VII).

Trilogia clássica ilustrada (adaptações dos episódios IV, V e VI):



Aventuras inéditas passadas entre os episódios V e VI (Leia) e IV e V (Han e Chewie / Luke):



Prelúdio para o episódio VII, O Despertar da Força:


Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail