publicidade

Dicas de leitura: as HQs mais importantes dos X-Men #03: Anos 1980, parte 1

As melhores histórias dos X-Men nos quadrinhos!

Desde 1963 os X-Men têm HQs publicadas pela Marvel Comics. Mas quais são as mais interessantes? As melhores? Esta é a terceira de uma série de postagens onde indico as histórias em quadrinhos mais importantes dos X-Men. Seguindo a cronologia chega a vez das dicas de leitura com uma seleção da década de 1980. No entanto, essa década foi cheia de boas HQs, então achei melhor dividi-la em duas partes. Nesta postagem, a parte 1 dos anos 1980.
Caso não tenha visto ainda, clique aqui para as HQs dos anos 1960 e aqui, para a década de 1970.

Década de 1980, parte 1.


A Saga da Fênix Negra
Título original: The Dark Phoenix Saga
Ano: 1980
Nº de edições: 10
Edições: The Uncanny X-Men vol. 1 #129-138
* Material complementar foi publicado posteriormente nas primeiras edições de Classic X-Men (1986), onde Uncanny X-Men foi republicada com várias páginas extras.

Talvez esta seja a saga mais famosa dos X-Men. O período trouxe as primeiras aparições de Kitty Pryde, Cristal e Emma Frost, a Rainha Branca do Clube do Inferno. O roteiro é de Chris Claremont e a arte é de John Byrne.
A equipe é formada por Fênix, Noturno, Ciclope, Wolverine, Tempestade e Colossus e apoio de Anjo, Banshee, Moira e Fera, mas Cérebro rastreia dois novos mutantes poderosos e o Professor X quer recrutá-los para sua escola. Entretanto, o Clube do Inferno, também deseja esses mutantes para si. Kitty, a adolescente que é capaz de se tornar intangível e atravessar objetos, e Cristal, a popstar que transforma vibrações sonoras em variados tipos de luz. A Rainha Branca do Clube do Inferno sequestra Tempestade, Wolverine e Colossus, e enfrenta a Fênix, que demonstra muita fúria.
Os X-Men preparam um plano contra o Clube. Mas Jean, hospedeira da entidade cósmica Fênix, é alvo do manipulador Mestre Mental, membro do Clube, e se torna a Rainha Negra. Os grupos se enfrentam e Jean começa a perder o controle sobre a psiquê da Fênix e se transforma na Fênix Negra, com poder inigualável. Ela provoca uma catástrofe indescritível.
Os Impérios Shiar, Kree e Skrull concluem que a Fênix Negra precisa ser detida. A Guarda Imperial de Lilandra, do Império Shiar, e os X-Men do Professor Xavier batalham e o final é um marco no Universo Marvel. Kitty entra para equipe, mas Cristal recusa o convite (e ganhou seu próprio título em 1981).
Muito pouco do conceito foi mostrado no filme X-Men: O Confronto Final; em minha opinião foi ruim e superficial. A Fox vai lançar um novo filme inspirado na saga em novembro de 2018 e o título é X-Men: Fênix Negra.


No Brasil: Superaventuras Marvel #25-26, 29-31, 34 (1984-1985, Abril Jovem); Grandes Heróis Marvel #07 (1985, Abril Jovem); Marvel Especial #07-08 (1989, Abril Jovem); A Saga da Fênix Negra (2002, Mythos); Os Maiores Clássicos dos X-Men #04 (2006, Panini Comics); Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel (2014, Salvat Brasil); A Saga da Fênix Negra (2015, Panini Comics).



Dias de um Futuro Esquecido
Título original: Days of Future Past
Ano: 1981
Nº de edições: 2
Edições: The Uncanny X-Men vol. 1 #141-142

Uma das tramas mais cultuadas dos mutantes da Marvel tem apenas duas partes pela dupla John Byrne e Chris Claremont. Uma das minhas HQs preferidas!
Publicada em 1981, mostra uma distopia em 2013, onde a civilização é dominada pelos Sentinelas, que oprimem os humanos e caçam os mutantes; estes são encarcerados em campos de concentração. Os X-Men (ou o que restou deles) formam a resistência e planejam transportar a mente de Kitty Pryde para o seu corpo de mais de trinta anos antes, para evitar o evento que desencadeou a situação cruel e a iminente catástrofe nuclear.
Este arco é um dos clássicos dos X-Men e apresentou enredo excelente. A saga gera a Terra-811 do Multiverso (a "nossa" realidade é a Terra-616). HQ mais que essencial para os fãs dos X-Men ou de quadrinhos dos anos 1980. É a primeira aparição de Rachel Summers e da nova Irmandade de Mutantes.
A capa da edição #141 é a mais icônica das histórias em quadrinhos de todos os tempos. Nenhuma outra imagem se tornou tão popular, sendo constantemente tão homenageada.
Em 2014, a Fox lançou nos cinemas o filme dos X-Men inspirado nessa saga, mas quem "viaja" não é Kitty e sim Wolverine.


No Brasil: Superaventuras Marvel #45-46 (1986, Abril Jovem); X-Men Especial #02 (1990, Abril Jovem); X-Men: Edição Histórica #03 (2003, Mythos); Marvel 40 Anos no Brasil (2007, Panini Comics); X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (2014, Panini Comics); Coleção de Graphic Novel Os Heróis Mais Poderosos da Marvel #15 (2015, Salvat Brasil).



A Saga da Ninhada
Título original: The Brood Saga
Ano: 1982 - 1983 / 1988
Nº de edições: 13
Edições: The Uncanny X-Men vol.1 #155-157, #161-167 (1ª aparição); #232-234 (o retorno).
Complemento da primeira aparição: The New Mutants vol.1 #01-03 (ler após Uncanny #157).
* Histórias complementares foram publicadas posteriormente em Classic X-Men #59-61 e #66-68 (1991-1992) - inédito no Brasil

Os X-Men enfrentaram a Ninhada várias vezes, mas foram duas as principais: a primeira vez, em 1982-1983, e seu retorno em 1988. Os eventos são conhecidos como A Saga da Ninhada.
A primeira aparição foi em 1982 e ocorreu durante uma aventura espacial cheia de seres poderosos e muita ação e intrigas (Uncanny X-Men #155-157; #161-167). Com arte de Dave Cockrum e Paul Smith e roteiro de Chris Claremont, os X-Men são levados ao Cruzador Imperial de Lilandra, Majestrix do Império Shiar e namorada do Professor X. Ela foi raptada pela irmã, Rapina, e levada para a Terra. Portanto, Xavier promete que os X-Men vão resgatá-la, assim evitando a invasão do planeta pelos shi'ar. A equipe, juntamente aos aliados Piratas Siderais, enfrenta a maquiavélica vilã e seus parceiros, membros de uma raça temida por todos do Universo, a Ninhada, e sua nave viva Acanti.
Com algo sinistro dentro de si, Professor X entra em coma e revive mentalmente eventos de 20 anos antes; Colossus é ferido e Wolverine tenta escapar do cativeiro e sua imagem sofrendo e lutando contra a infecção se tornou uma das mais perturbadoras do título mutante até então. Ele descobre o que está acontecendo com os X-Men. Carol Danvers, a Miss Marvel (depois Capitã Marvel), é uma ajuda essencial e se transforma em Binária. Xavier "volta" a andar e remaneja Kitty Pryde para a equipe de adolescentes os Novos Mutantes.
A trama possui vários pontos interessantes, como os pesadelos das personagens, a luta contra a Rainha, o encontro de Loocked e Kitty e a nova classe do Professor X, Os Novos Mutantes (eles lutaram contra a Ninhada em The New Mutants #03).
Já em 1988, também escrito por Chris Claremont, no arco Broodfall, a Ninhada alcança a Terra. Esse retorno às HQs é mais sinistro, especialmente devido ao traço do desenhista Marc Silvestri. Embora o arco seja mais breve, a Ninhada foi elevada a um perigo mais obscuro, principalmente por estar à solta pelo planeta, podendo dizimar a humanidade com a infecção. Broodfall contém elementos que desencadeiam a saga Inferno (estará na parte 2 da década 1980).


No Brasil: Superaventuras Marvel #60-62, #65-66, #69-71 (1987-1988, Abril Jovem); Capitão América #104-105, #108 (1988, Abril Jovem) e Coleção Histórica Marvel Os X-Men #06-08 (2016, Panini Comics).



Deus Ama, o Homem Mata
Título original: God loves, Man Kills
Ano: 1983
Nº de edições: 1
Edição: Marvel Graphic Novel #05

O Conflito de uma Raça foi uma história publicada em edição especial, a Marvel Graphic Novel: God Loves, Man Kills (Deus Ama, o Homem Mata), uma das mais importantes histórias dos X-Men sob a temática do preconceito e intolerância, escrita por Chris Claremont e desenhada por Brent Anderson em um arco fechado. O enredo representa a essência de toda a série de publicações X-Men e conta com Ciclope, Tempestade, Wolverine, Noturno, Kitty Pryde e Colossus como os heróis.
Os X-Men se uniram ao seu principal arqui-inimigo, Magneto, para enfrentarem a ameaça do reverendo e ex-militar William Striker e seus Purificadores. Para eles, os mutantes (mesmo crianças) são uma ameaça à humanidade e aos dogmas e costumes cristãos; para eles, "os mutantes não vêm de Deus e não são humanos". Considero uma HQ muito complexa e profunda.
Em 2003, a saga serviu como inspiração para o roteiro do segundo filme da franquia cinematográfica pela Fox (X-Men 2 ou X2).


No Brasil: Graphic Novel #01 - X-Men: O Conflito de uma Raça (1988, Abril Jovem); X-Men: Deus Ama, o Homem Mata (2003, 2014, Panini Comics); Coleção de Graphic Novel Os Heróis Mais Poderosos da Marvel #15 (2015, Salvat Brasil).



Dançando no Escuro
Título original: Professor Xavier is a Jerk!, Catacombs, Dancin' in the Dark, Rogue.
Ano: 1983
Nº de edições: 4
Edições: The Uncanny X-Men vol.1 #168-171

Este é um apanhado de histórias bem legal, que se inicia logo após os X-Men enfrentarem a Ninhada. A primeira história (Professor Xavier É um Idiota!) mostra Kitty decidida a convencer Xavier a reintegrá-la aos X-Men; Wolverine indo ao Japão (para sua primeira minissérie solo: Wolverine vol.1 1983); Xavier continuando a fisioterapia; Noturno reencontrando a namorada; Ciclope viajando com Destrutor e Corsário para o Alasca e conhecendo Madelyne Pryor.
Em seguida, um arco de três histórias (Catacumba / Dançando no Escuro / Ruptura) com a primeira aparição dos Morlocks, grupo de mutantes que se consideram páreas para a sociedade. Eles sequestram o Anjo, porque sua líder, Callisto, deseja se casar com ele. Tempestade, Noturno, Colossus e Kitty Pryde vão até os esgotos de Manhattan, onde parece que Anjo se encontra. Eles enfrentam os Morlocks e Kitty se torna prisioneira de Caliban. Por ser a líder dos X-Men, Tempestade duela com Callisto. Detalhe para a inversão de gênero que Claremont fez na época onde um homem é sequestrado por uma mulher com interesses românticos/sexuais e é outra mulher que o salva em um duelo. Em momento algum o homem possui diálogo. O destaque principal são as atitudes de Tempestade, que choca até mesmo os companheiros de equipe. É o ápice de seu desenvolvimento como personagem até o momento.
Outras subtramas acontecem: Illyana desencadeia subconscientemente certo cenário; Ciclope inicia o romance com Madelyne; Mística sonha com a Fênix; Mestre Mental manipula; o Rei Negro se preocupa com a Rainha Branca, que parece ter sofrido um ataque psíquico. Além disso, Vampira pede ajuda aos X-Men, pois está enlouquecendo com a psiquê de Carol Danvers (absorvida com intenso contato físico), e é aceita pelo Professor X, mesmo contra a vontade dos demais. Binária (Carol Danvers, futura Capitã Marvel) volta a mansão sem saber dos fatos e ataca Vampira. Illyana, a irmã de Colossus, usa a Espada Espiritual pela primeira vez!
Arte de Paul Smith e Walt Simonson, e roteiro de Chris Claremont.


No Brasil: Superaventuras Marvel #72-73 (1988, Abril Jovem); O Melhor dos X-Men #01 (1997, Abril Jovem).



Glória Escarlate / Romances
Título original: Scarlet in Glory, To Have and Have not, Romances, Phoenix!
Ano: 1983
Nº de edições: 4
Edições: The Uncanny X-Men vol.1 #172-175.

Com roteiro de Chris Claremont, este é um conjunto de histórias que mostra como o Mestre Mental manipula os X-Men e muda as vidas de Ciclope e Madelyne e de Wolverine e Mariko, até se transformar no problema principal da trama. As duas primeiras histórias trazem o quase casamento de Wolverine, enquanto as duas seguintes levam ao casamento de Ciclope. Destaque para o cabelo moicano de Tempestade e Vampira provando o seu compromisso com a equipe.
Os X-Men são convidados para o casamento de Wolverine. Tempestade, Noturno, Colossus e Kitty Pryde vão ao Japão - e levam a nova integrante, Vampira. Eles são atacados por Madame Hidra e Samurai de Prata. Mariko resolve pendências de seu pai e recebe ajuda de Yukio e Tempestade. Esta se encontra com poderes um pouco descontrolados, devido ao desgaste no submundo dos Morlocks. Quando Hidra dispara em direção a Mariko e Wolverine, Vampira os empurra e recebe a rajada no lugar deles, ferindo-se gravemente.
Os demais convidados de Wolverine chegam: Xavier, Lilandra, Polaris, Detrutor, Corsário, Ciclope e Madelyne. Após várias edições com pensamentos conflituosos, Tempestade toma coragem, assume que não é obrigada a manter sempre o controle e finalmente muda radicalmente de atitude e de visual! Mariko cancela o casamento e apenas o leitor sabe o que ocorreu.
A arte de Paul Smith é incrível nestas duas edições (Uncanny #172-173) e, para a época, as cenas de ação ficaram realmente excelentes. Nas seguintes as ilustrações também estão ótimas, mas particularmente adoro as do casamento de Wolverine, especialmente quando ele enfrenta o Samurai de Prata.
As duas histórias seguintes formam um arco centrado em Madelyne e Ciclope, enquanto Wolverine tenta descobrir porque Mariko desistiu do casamento. Noturno explica para Vampira quem foi Jean e Tempestade flagra o romance de Kitty e Colossus.
Ciclope tem várias questões sobre a semelhança de Madelyne com Jean. Mas o que mais o assusta é o fato estranho de que o avião de Madelyne caiu (sendo ela a única sobrevivente) no mesmo dia e hora em que Jean morreu.
Os X-Men se deparam com uma série perigosa de acontecimentos, como o ressurgimento da ameaça da Fênix, morte e caos. Na conclusão, Ciclope visita o túmulo de Jean e se casa com Madelyne. As sete últimas páginas têm arte de John Romita Jr.


No Brasil: X-Men minissérie #01-04 (1988, Abril Jovem); X-Men Especial #01 (1989, Abril Jovem); O Melhor dos X-Men #01 (1997, Abril Jovem); Eu, Wolverine (2009, Panini Comics).

Durante os anos 1980, os X-Men passaram a ter títulos spin-off: Cristal, alguns anos antes de entrar para a equipe, ganhou um título solo em 1981 (Dazzler); os Novos Mutantes, novos alunos do Professor Xavier, estrelaram seu título a partir de 1983 (The New Mutants); os X-Men originais foram reagrupados no título X-Factor, de 1986; Wolverine ganhou uma minissérie em quatro edições em 1983 para então se aventurar em seu próprio título a partir de 1988; e por último, no finalzinho da década, a nova equipe Excalibur, contando com alguns ex-integrantes dos X-Men, inaugurou seu título em 1989.
E mais: tivemos as minisséries Storm and Illyana: Magik (1983-1984), Kitty Pryde e Wolverine (1984), Longshot #01-06 e X-Men vs. Avengers #01-04 (1987). Optei por não acrescentar à lista indicações dos títulos extras. Isso é pauta para postagens spin-off.

Gostou? Ainda tem mais, aguarde pela quarta postagem, onde você vai conferir a parte 2 da década de 1980!
[Atualização: 01/03/2018 | 02:08 a postagem com HQs dos anos 1980 parte 2 está online]
[Atualização: 03/04/2018 | 16:22 a postagem com HQs dos anos 1990 parte 1 está online]

Nenhum comentário

Os comentários são moderados, portanto, aguarde aprovação.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos não serão publicados, assim como os que contenham pirataria.
Caso tenha um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.

Parcerias