publicidade

Harry Potter e A Câmara Secreta de J. K. Rowling

Harry Potter e A Câmara Secreta (Harry Potter and the Chamber of Secrets)
Série Harry Potter - livro 2
J. K. Rowling - Editora Rocco
287 páginas - Ano: 2000 (1998 na Grã-Bretanha)
Tradução: Lia Wyler

Sinopse:
"Depois de férias aborrecidas na casa dos tios trouxas, está na hora de Harry Potter voltar a estudar. Coisas acontecem, no entanto, para dificultar o regresso de Harry. Persistente e astuto, nosso herói não se deixa intimidar pelos obstáculos e, com a ajuda dos fiéis amigos Weasley, começa o ano letivo na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. As novidades não são poucas. Novos colegas, novos professores, muitas e boas descobertas e...um grande e perigosos desafio. Alguém ou alguma coisa ameaça a segurança e a tranqüilidade dos membros de Hogwarts. Como eliminar definitivamente esse mal e restaurar a paz na escola?  Todo o livro é permeado de quase-desgraças e é, por isso mesmo, quase impossível parar de ler. A empreitada, dessa vez, consiste em localizar uma câmara secreta e liquidar o monstro que está atacando estudantes do colégio Hogwarts."


Resenha:

Li o primeiro volume com certo receio, mas me rendi ao brilho da obra após 1/3 da leitura. Quando seguidamente iniciei o volume 2 estava com boas expectativas. o segundo livro não era bem o que eu esperava: é melhor, muito melhor!
Se no início do primeiro os acontecimentos ocorrem devagar e lentamente, o do segundo é muito mais dinâmico e cheio de acontecimentos. Temos logo nas primeiras páginas boas surpresas e cenas engraçadas e cheias de aventura. Dessa vez Harry na casa dos tios trouxas contém situações mais interessantes e um visitante exótico e inesperado e sua ida até Hogwarts bastam para um início muito empolgante.

Se a criatividade de Rowling já era apurada, agora notamos que é o grande destaque. Novos personagens e fatos são introduzidos, enriquecendo a trama e a série como um todo. Algumas delas são seres fantásticos, como a ave de Dublemdore, os animais que Hagrid fala que devem ser seguidos ou o grande monstro que Harry terá de enfrentar. Ah, e o novo e famoso professor é uma grande comédia! Como Harry o aguenta? As características de personalidades continuam presentes, e nos familiarizamos com o fato de já conhecermos as personagens do outro livro. Além da autora nos fazer sentir em casa na Hogwarts.

Outra comparação desse volume com o anterior, é que achei as cenas mais úteis e mais importantes. Em alguns momentos do volume anterior tive a impressão de parecer que a autora esticava alguns acontecimentos para deixar o livro mais longo. Nesse ocorre o contrário: tudo parece ter sido melhor planejado e gostaria de que algumas partes fossem mais longas.

Novamente a escola, apesar de toda a magia, feitiçaria e fatos fantásticos acontecendo entre uma aula e outra, não deixa de ser uma escola comum. No sentido de ter todos os fatores e características presentes em qualquer escola, como os desentendimentos, preconceito, amizade, brigas, regras e horários a serem seguidos, provas, deveres de casa...
Exemplo: uma menina que chora no banheiro trancada dento de um boxe porque os colegas vivem caçoando dela, normal isso não? Sim, a não ser esse detalhe: ela é um fantasma e já morreu há décadas. - Esse é um dos grandes charmes de Harry Potter! Todos nós nos identificamos com o dia-a-dia da escola, mas nos maravilhamos com o fato da escola ser de magia e possuir peculiaridades que nos entretêm de uma forma tão prazerosa.
Outro responsável pelo sucesso está em cada personagem, principalmente Harry Potter. Você começa a notar que ele parece ter vida própria, tamanha identificação e carisma com os leitores (ou dos leitores com ele?).

Uma das novidades desse livro, além das novas personagens é o retorno ao passado. O quebra-cabeça é montado aos poucos, tanto com peças do presente como do passado de Hogwarts. Viajamos literalmente ao passado, presenciamos cenas que já ocorreram e moldaram o hoje. E mesmo no presente, estamos atentos ao mistério: escutamos uma conversa ali, encontramos uma informação aqui... tudo com a companhia de Harry, Hermione e Rony. Sim, o mistério está presente em boa parte do livro, nos deixando curiosos e imaginativos quanto o que leremos na página a seguir.

Rowling mantém os bons valores (ética, companheirismo, respeito, coragem, amizade) nessa continuação, assim como a batalha do bem contra o mal. O sacrifício pelo que é importante para você, a escolha do caminho certo, a busca pela sua identidade, a vontade de saber se realmente somos o que devemos ou queremos ser. Como enfrentar o pânico, o terror, que se instalam na escola? Muitas desconfianças surgem entre todos, ninguém consegue ignorar os fatos.
Se com a Pedra Filosofal Harry enfrentou o fato de nunca ter conhecido os pais e nem imaginar como sobreviveu ao ataque de Voldemort quando ainda era um bebê, com a Câmara Secreta Harry passa por mais privações e testes, tanto físicos, como psicológicos e até mesmo mágicos. Dessa vez Harry afunda em dúvidas sobre si mesmo, sobre sua índole, sobre seu futuro. Perguntas sobre quem ele é realmente. As escolham que influenciam nossas vidas e futuro. Harry precisa compreender Harry.
O amadurecimento pessoal e a amizade verdadeira continuam a prevalecer na série, que agora faço questão de recomendar a todos, ótima leitura! Em breve lerei o terceiro, com ansiedade!

Uma curiosidade: outra versão da capa que encontrei na internet, bem diferente!

Nenhum comentário

Os comentários são moderados, portanto, aguarde aprovação.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos não serão publicados, assim como os que contenham pirataria.
Caso tenha um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.

Parcerias