Pesquise no Leitora Viciada

10 de julho de 2011

Portões de Fogo, Steven Pressfield, Objetiva

Portões de Fogo
Steven Pressfield - Editora Objetiva - 393 páginas

Sinopse:
"A Batalha de Termópilas, em 480 a.C, é um dos momentos mais significativos da era helênica. De um lado, um contigente de 200 mil soldados persas. Do outro, encurralados, 300 heróicos espartanos resistindo, bravamente. Entre recuos e avanços de tropas, Steven Pressfield pinçou um personagem singular: o soldado grego Polemides, que sai ileso do confronto mas, uma vez capturado, encontra dificuldades para driblar o fascínio do poder político que o inimigo lhe confere. É através do olhar desse soldado que conhecemos um mundo de escravos e reis, heróis e covardes, homens e mulheres que escreveram a História na luta anônima de cada dia.
Em Portões de Fogo a mitológica Batalha das Termópilas é recontada de forma viva e empolgante. O confronto começa quando o rei
persa invade a Grécia com um batalhão de soldados jamais visto na era clássica. O país é dividido em cidades-estados rivais entre si e praticamente não há tempo para se formar uma linha de defesa. Atenas, Egina e Esparta formam às pressas um exército de dez mil homens. Só que a maior parte é obrigada a recuar e o rei espartano, Leônidas, se vê encurralado no desfiladeiro de Termópilas, tendo sob o seu comando apenas 300 soldados. O pequeno exército resiste por três dias. Raros sobreviveram. Leônidas não teve a mesma sorte, mas a sua bravura possibilitou que os gregos se reagrupassem. O episódio, também conhecido como Portões de Fogo, entrou para a história como o mais heróico dos confrontos da era helênica.
Rico em detalhes históricos, Portões de Fogo revela a estrutura social e política da vida espartana. Um livro para aqueles que gostam de bons romances e não apenas para os que gostam de bons romances históricos."
Resenha:
Este livro é impressionante, fora do comum de tão bem escrito!
A forma da narrativa é muito criativa e dinâmica, trazendo uma ação formidável a todas as páginas. O que mais me marcou foi a forma impecável que o autor descreve cenários e todo o figurino, das armas aos cabelos... outra coisa marcante são os costumes seguidos pelos Espartanos, você percebe o porquê deles serem esse povo guerreiro e bravo.
O treinamento dos meninos, o tratamento dado aos escravos, o estudo da filosofia ser tão importante quanto o treinamento de combate... tudo isso é mais que interessante, é fantástico! É uma verdadeira aula de História.
As batalhas também não deixam a desejar, você se sente assistindo a um filme épico cheio de ação e cenas muito bem feitas! PERFEITO! Um pouco violento e exagerado para alguns, mas eu adorei, do jeito que gosto!
Eu já li os quadrinhos do Frank Miller, e assisti ao filme 300 (até possuo o dvd), e apesar de ambos serem ótimos, gostei, muito, muito mais dessa versão de Pressfield.
O melhor para mim são as mulheres espartanas... ah essas mulheres fortes que asssitem seus homens partindo para uma batalha sem fim e sabem que seu futuro terá de ser construído sem eles e ainda assim, elas se mantém lúcidas, fortes como muralhas e ainda conseguem sorrir para todos os filhos, maridos, amigos e pais que partem para a morte!
Várias frases me marcaram durante a leitura, coisa que não costuma acontecer comigo... gostei muito também de saber como um homem era escolhido para ser um dos 300... leia, descubra e admire-se!
"- Comam um bom desjejum, homens – Leônidas sorriu largo – pois estaremos todos partilhando o jantar no inferno.”
Curiosidade: O livro é requisito na Academia Militar dos Estados Unidos e no Instituto Militar de Virgínia.

 Página do livro no Skoob.

Site oficial do autor.

Pressfield é um gênio especialista em Ficção Histórica Militar e em Romance Histórico.

Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail