Pesquise no Leitora Viciada

10 de maio de 2012

Uma Herança de Amor - Quando o fim pode ser o começo, da Lycia Barros, Editora Ágape

Uma Herança de Amor
Quando o fim pode ser o começo
Lycia Barros, - Editora Ágape (Grupo Novo Século)
320 páginas - Ano: 2012 - R$29,90

Sinopse:
"Amanda é uma jovem de 23 anos que foi criada pela avó materna, vivendo no Rio de janeiro, e que passou a vida com uma grande lacuna em relação à lembrança dos pais. Devido a esse hiato de memória, ela atravessou um período de revolta na adolescência, onde trouxe grandes aborrecimentos a sua tutora, que infelizmente acabara de falecer, devido a um súbito câncer. Em seu testamento, a avó pede que Amanda encontre-se com a mãe e permaneça ao lado dela durante trinta dias antes que tome posse de sua herança. E, em homenagem a figura materna que a mesma representou, muito a contra gosto, a neta a obedece. Porém, a única coisa que Amanda sabe sobre a mãe, é que ela era uma alcoólatra e que por isso passou muito tempo vivendo em uma clínica de recuperação. Sobre o pai, Amanda só sabe que o mesmo está morto.
Nesse reencontro turbulento, muitas coisas irão acontecer. Em choque, Amanda reencontrará sua mãe recuperada, morando no pequeno município de São Lourenço e vivendo com sua nova família. Profundamente magoada, Amanda desejará descobrir por que nunca foi procurada por ela. E, para piorar, se apaixonará por um homem que poderá mudar todos os planos que ela havia traçado.
Será que Amanda conseguirá conhecer o poder libertador do perdão?
Uma herança de amor é um romance divertido e emocionante que trata de vários dramas humanos e que, principalmente, nos faz refletir grandemente sobre todas as formas de amor, sem as quais, para nós, definitivamente não vale a pena existir."

Skoob | Ágape | Lycia Barros | degustação | comprar (autografado diretamente com a autora; pode utilizar cartão de crédito)

Resenha:
Uma Herança de Amor - Quando o fim pode ser o começo já me atraiu desde o primeiro instante em que eu fiquei sabendo de sua existência. Lycia Barros anunciou o livro e fez blogueiras excelentes chorarem após a leitura de seu manuscrito. Assim que soube que o livro seria publicado, permaneci todo o tempo na torcida e divulgando aqui no blogue.
Então o livro chegou até as minhas mãos por cortesia da Lycia e simplesmente me apaixonei de vez pelo objeto tão desejado. Além da belíssima capa, o livro possui um design luxuoso, de tamanho grande, capa fosca com detalhes em brilho, orelhas largas e material de primeira qualidade; páginas levemente amareladas, fonte e margens em tamanho ideal. E o mais lindo de tudo: a Lycia enviou uma dedicatória carinhosa!

Mesmo sem tempo para ler recentemente, o livro durou três dias. Se pudesse, não o teria largado até chegar ao final, essas pausas do nosso cotidiano são mesmo um empecilho ao vício da leitura.
O livro é extremamente comovente. É de longe um dos melhores romances nacionais.
Eu li no ano passado A Bandeja - Qual pecado te seduz? também da Lycia. E foi um livro que me marcou e até hoje está entre meus livros brasileiros preferidos. No entanto, Uma Herança de Amor - Quando o fim pode ser o começo, apesar de conter várias características semelhantes à A Bandeja, é um livro muito mais emotivo, intenso e maduro.

Nitidamente, a primeira diferença por mim percebida é que embora existam menos de dois anos de diferença de publicação entre eles, a autora amadureceu muito sua forma de escrever. Na verdade, o correto é dizer que no seu livro mais recente nota-se que existiu um planejamento, um desenvolvimento; que Lycia esboçou, estruturou e revisou todo o texto, que está muito mais bem trabalhado.
Isto porque, nenhuma cena ou detalhe passa despercebido, todo capítulo consegue ter seu charme e prende o interesse do leitor. Nada é desperdiçado, o texto é rico, porém enxuto e o vocabulário da autora é bastante diversificado. Existe uma ligação enorme entre fatos e personagens.
Todo capítulo termina com um gancho ou algo intrigante que provoca a curiosidade no leitor e possui um ápice central, com uma trama sempre oscilando e modificando o rumo central.

Este livro possui vários fatores que me atraíram. Em primeiro lugar, é um livro voltado para o público adulto. A protagonista e personagens principais são adultos, com exceção de uma pré-adolescente. Então os conflitos, visões e relacionamentos são mais maduros.

Existe uma enorme complexidade de sentimentos e mensagens. Mesmo possuindo certa carga dramática, a história é leve e agradável, mas provoca uma onda muito forte de emoções. Esse é o mistério de Uma Herança de Amor - Quando o fim pode ser o começo.
A Lycia é uma autora que já possui essa característica: cativa o leitor através de suas personagens, seus relacionamento e decisões. O diferencial deste livro é que o peso emocional do texto não é explícito, ou seja, mesmo havendo um o drama sentimental, aparentemente não foi escrito com o único e exclusivo intuito de fazer o leitor chorar. Porém é impossível resistir, não há como não se enternecer intensamente com cada parágrafo lido. Ao ler muitas partes e deixar lágrimas escorrerem ou mãos tremerem, eu pensava no motivo. Algumas cenas são óbvias, mas outras me deixaram até agora sem encontrar uma resposta.

O envolvimento entre o casal principal é provocante e instável.
O livro é sensual na medida certa, e a paixão presente é de fazer suspirar até os leitores mais resistentes à histórias românticas. E Lycia desenvolveu isso de forma inteligente, encaixando perfeitamente certas situações românticas sem apelar para a sexualidade.
Nunca sabemos se eles ficarão juntos, nem como. Existe uma série de obstáculos potentes para atrapalhar esse relacionamento, tanto a situação atual, fatos do passado e até mesmo a personalidade marcante de ambos. Os dois se desentendem; ou melhor, nem se entendem - o que faz o leitor acelerar a leitura, da mesma forma que os batimentos cardíacos.
Faíscas emanam das páginas, cuidado para o livro não pegar fogo!

Mas este não é apenas um livro romântico. Existe o mistério e várias dúvidas, principalmente em relação à diversas situações do passado. A ação e suspense também estão presentes, de forma mais branda, mas enriquecendo a trama, que é totalmente interligada. Aos poucos Lycia vai chocando e surpreendendo o leitor, com segredos de família e cicatrizes nos corações das personagens.
Ainda, possui um toque de humor que para mim é um dos pontos fortes do livro. Não o humor exagerado, mas aquele que te faz sorrir, lembrar-se de coisas engraçadas e simples da rotina diária; te faz gargalhar com algumas situações mais cômicas.

As personagens são todas especiais. A protagonista incia como uma anti-heroína. Ela não pretende, nem quer atingir um grande feito. Não possui a intenção de realizar algo fenomenal, apenas ser feliz. Ela tem a sua meta, uma obrigação a ser cumprir como pedido feito pela avó.
Ela é extremamente teimosa, impulsiva, corajosa, segura e emotiva. É ciente de suas qualidades. Tudo isso é na verdade um escudo criado por ela para esconder suas dores, medos, dúvidas e defeitos. Ela criou uma armadura para se proteger das pessoas. Apesar de todas as proteções, ela é uma boa pessoa, que precisa apenas encontrar a estabilidade sentimental.
Mas quem rouba a cena é uma das personagens masculinas principais. Um homem amargurado pelo sofrimento e segredos do passado. Guarda uma tragédia encravada na alma. Reservado e contido, sem esconder, no entanto, o amor que sente por Deus e sua família - a coisa mais importante de sua vida.
Um homem de grande valor moral, caráter justo e trabalhador. Se não bastassem as qualidades que o fazem ter um coração rico, ele é lindo e atraente. E um detalhe: ele é rústico, macho e direto. Sem rodeios.
Uma das melhores personagens femininas que já encontrei num livro.
Outras personagens também tecem esse livro maravilhoso. Outro rapaz, que é carente, extrovertido e imaturo. Inconsequente, mas sem intenções ruins. É muito engraçado, ele e a personagem pré-adolescente trazem um humor natural às cenas.
E essa menina, é uma gracinha, apesar de ser a mais jovem e de estar entrando numa fase confusa da vida, parece às vezes que é ela quem mais tem a cabeça no lugar. Ela é um brilho no elenco do livro.
A mãe da protagonista e seu marido também são responsáveis por cenas intensas. Tudo é muito intenso no enredo.
O relacionamento inexistente entre as duas, mãe e filha, vai surgindo aos poucos. Será possível esquecer os erros do passado? Superar o ódio?

Através das buscas da protagonista, procurando por respostas familiares ou enfrentando conflitos interiores, trazem imensa reflexão ao leitor. Ela precisa descobrir todos os lapsos de memória, reconstituir suas lembranças e não deixar isso tudo matar seus sentimentos em relação à vida.
Ao mesmo tempo em que procura não se abalar com as descobertas, ela acaba se entregando a isso de uma forma comovente e emocionante.
Atraindo outras pessoas para seus conflitos e problemas, ela acaba entrelaçando vidas eternamente. Existem coisas que não podem ser desfeitas. Mas será que existe uma saída?

Lycia escreveu esta bela história para mostrar que o amor é importante. Que ele está presente na nossa vida em diversas formas, seja no amor de um casal, o amor maternal, paternal, fraternal, entre amigos, em relação à Deus... que o amor é também perdão, compreensão e esperança. Ela nos mostra como a família é a base de tudo. Que o ser humano não foi feito para viver sozinho.
Após a leitura desse livro, você muda, nem que seja para dar um pouco mais de valor ao amor e concluir que para ter um futuro feliz, precisa aceitar o passado, por mais doloroso que seja.

Trechos:
"Não parecia ser a casa de uma mulher bêbada e sozinha, parecia ser a casa de uma família. Amanda sentiu a garganta arder ao registrar a informação. Será que sua mãe reconstruíra sua vida? Sem nunca tê-la procurado?"  
"Fazia tempo que ninguém lhe intrigava tanto. Talvez, fosse aquela intrepidez. Amanda era divertida, mas de um jeito meio abusado. Não parecia ser o tipo fácil de dominar."
"Seus pés estavam descalços. Havia uma chave de boca enfiada no cós da calça, evidentemente larga demais para aquela cintura. Sua blusa estava levemente erguida, e lhe permitia ver parte da barriga de tanquinho. Amanda precisou de alguns segundos até voltar a respirar."
"Não foi por isso que se afastara durante anos? Mas agora Amanda estava ali, sentindo todo o peso da verdade. Janine esperava que a filha fosse forte, como ela, para se reerguer."
"De repente, um sentimento de tristeza a abateu. Não havia nenhuma foto com Janine por ali, no decorrer de sua infância. E Amanda se deu conta, com um nó na garganta, que jamais haveria."

A autora:
Lycia Barros reside com o marido e os filhos em sua cidade natal: Rio de Janeiro. Hoje, como sua função principal, atua apaixonadamente como escritora. Paixão essa, herdada desde que cursou Letras na UFRJ.

Seu primeiro romance foi o livro que é grande sucesso A Bandeja - Qual Pecado te Seduz? (Danprewan, 2010 - resenhado no blogue).
Possui mais quatro livros publicados: Entre A Mente e O Coração (Danprewan, 2011) e Tortura Cor-de-Rosa - Por que as meninas também sabem ser cruéis (Habacuc, 2011), estão alcançando o mesmo sucesso; seus dois novos livros, publicados em 2012, já atingiram um alto nível de vendas. A Garota do Outro Lado da Rua (Novo Século, 2012) e Uma Herança de Amor - Quando o fim pode ser o começo (Ágape, 2012).

Possui um canal no Youtube, aonde publica vídeos com entrevistas com outros autores, realiza promoções, mantem seus leitores atualizados, dá dicas para escritores e muito mais!

O que pensa sobre livros: "A Biblia é o livro dos livros. Inspirada por Deus, escrita pelos homens, concebida no céu, nascida na terra, odiada pelo inferno, pregada pela igreja, perseguida pelo mundo e crida pelos fiéis.Se tiver que ler algo primeiro, leia ela."

website | Twitter | Youtube | Skoob de autora | Facebook

Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail