O verdadeiro Cemitério de Bichos e a casa que inspirou Stephen King a escrever O Cemitério

A ideia para escrever o livro O Cemitério (Pet Sematary) surgiu quando Stephen King morou em Orrington, no Maine, Estados Unidos. Numa casa na River Road, uma autoestrada muito movimentada, onde seu filho Owen escapou por pouco do perigo, mas a família perdeu um membro pet. King enterrou Smucky, o gato de estimação da filha Naomi, (após morrer atropelado na rodovia) no cemitério de bichos, que era real. Assim como o trabalho de King na Universidade do Maine. Mas enquanto Louis Creed, protagonista de O Cemitério, é médico do campus, King escrevia uma coluna para a universidade.


Portanto, vários itens que compõem a base de O Cemitério são reais. Pesquisando sobre a estrada onde King morou, acabei encontrando a casa exata, que era alugada. Não confunda com a casa usada nas gravações do filme Cemitério Maldito de 1989, me refiro à residência onde King viveu e teve a ideia da obra original.

A propriedade onde Stephen King residiu e teve a ideia de escrever O Cemitério. Próximo de onde havia o verdadeiro cemitério de bichos.
O imóvel esteve à venda em 2017 por 255 mil dólares. Encontrei as informações no Bangor Daily News e no site da rádio Q106.5. Infelizmente a localidade foi depredada e pessoas retiraram itens da época em que a família King morou nela. Veja algumas fotos do anúncio:










Conheça agora o verdadeiro Cemitério Maldito, o Cemitério de Bichos real! As fotos pertencem a um fã do King e as encontrei em seu Instagram: @sometimes_deadisbettah. Conforme minha pesquisa, o local sofreu com furtos de objetos, portanto não sei se esta placa é original.




Se você quiser saber sobre a produção do filme de 1989, há um documentário sobre isso, é o Unearthed and Untold: The Path to Pet Sematary.

Numa entrevista publicada pela Entertainment Weekly em 29 de maio de 2019, Stephen King falou sobre a propriedade: "Nos mudamos para esta pequena cidade chamada Orrington, porque eu consegui um emprego como escritor em residência na Universidade do Maine. Alugamos esta bela casa no rio*, e um cemitério de animais de estimação ficava atrás dela. Havia um caminho que subia até lá que as crianças continuavam a limpar. Elas não usaram nenhuma daquelas máscaras engraçadas - você sabe, com os narizes e coisas. [Risos] Mas estava lá, e era realmente um lugar legal." *Penobscot River

Já sobre o gato de sua filha, King disse: "Nós o enterramos no cemitério de bichos. O nome dele era Smucky. Ela fez uma pequena cruz que dizia ‘Smucky – ele era obediente’. Mas olha, ele era um gato. Ele não era obediente p@#&% nenhuma. [Risos] Mas ela amava aquele gato." King homenageia Smucky no livro.

E sobre a forma como a filha lidou com a perda, falou: "Naquela noite, depois que o enterramos, nós a ouvimos na garagem. ... estava gritando: ‘Deus não pode ter o meu gato. Aquele gato é meu gato! ... Que ele tenha seu próprio gato.’ E eu coloquei tudo isso no livro, e sim, nós estávamos no campo, e realmente havia uma estrada movimentada lá [quando Owen chegou muito perto]."

Então King teve a ideia: "Bem, e se você enterrasse coisas no cemitério de animais de estimação e elas voltassem?"

Quando indagado se houve um Jud Crandall, respondeu: "Foi ele quem veio e disse: ‘Você tem um problema aqui com o gato da sua filha.’ E fomos até lá e olhamos para Smucky, que estava do lado da estrada. E ele não estava sangrando nem nada, ele parecia bem. Ele só estava ... morto."

Para ler a entrevista na íntegra (em inglês), clique aqui. A resenha completa do livro está aqui.

O Cemitério ganhou nova adaptação cinematográfica que estreou nos cinemas em 09 de maio de 2019. Confira se Cemitério Maldito ainda está em cartaz em sua região.
O livro é publicado no Brasil pela Editora Suma, do Grupo companhia das Letras, e você pode comprá-lo em livro impresso ou ebook nas principais livrarias. Para comprar na Amazon, clique aqui.


Sinopse:
"O livro que inspirou o filme O Cemitério Maldito.
Louis Creed, um jovem médico de Chicago, acredita que encontrou seu lugar em uma pequena cidade do Maine. A boa casa, o trabalho na universidade e a felicidade da esposa e dos filhos lhe trazem a certeza de que fez a melhor escolha. Num dos primeiros passeios pela região, conhecem um cemitério no bosque próximo à sua casa. Ali, gerações de crianças enterraram seus animais de estimação. Mas, para além dos pequenos túmulos, há um outro cemitério. Uma terra maligna que atrai pessoas com promessas sedutoras. Um universo dominado por forças estranhas capazes de tornar real o que sempre pareceu impossível. A princípio, Louis Creed se diverte com as histórias fantasmagóricas do vizinho Crandall. No entanto, quando o gato de sua filha Eillen morre atropelado e, subitamente, retorna à vida, ele percebe que há coisas que nem mesmo a sua ciência pode explicar. Que mistérios esconde o cemitério dos bichos? Terá o homem o direito de interferir no mundo dos mortos? Em busca das respostas, Louis Creed é levado por uma trama sobrenatural em que o limite entre a vida e a morte é inexistente. E, quando descobre a verdade, percebe que ela é muito pior que seus mais terríveis pesadelos. Pior que a própria morte - e infinitamente mais poderosa."

Nenhum comentário

Antes da publicação, os comentários passam por moderação.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos, não serão publicados, assim como pedidos de ebooks ilegais.
Sua opinião é muito importante! Através dos comentários é que posso tentar fazer um blog mais interessante.
Se você tem um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.
Obrigada por participar.

Editoras parceiras