Resenha Dicas Sorteios
20 julho 2011

A Mulher Só, Harold Robbins, Círculo do Livro

A Mulher Só
Harold Robbins - Círculo do Livro
459 páginas - Ano: 1986

Sinopse:
"Harold Robbins, um dos mais famosos escritores de best-sellers dos Estados Unidos, faz, neste seu perturbante romance, uma forte crítica a uma sociedade que dá a maior importância a valores como a aparência, a fama e o dinheiro. JereLee Randall, a figura central desta história, tem o grande sonho de vir a ser uma escritora famosa. Está, no entanto, convencida que para consegui-lo terá de deixar o marido e a sua família. Nesta sua nova vida, o sexo, as bebidas e as drogas estão sempre presentes e fazem-na sentir-se cada vez mais sozinha."


Resenha:
Achei um exemplar antigo perdido de minha mãe e nem sabia do que se tratava a história e comecei a lê-lo. Um exemplar do Círculo do Livro, sempre de boa qualidade e capa dura. Em sebos, se é edição do Círculo do Livro, eu compro mesmo, os textos são sempre integrais.
Adorei... A história de uma menina do interior muito centrada e inteligente, além de bonita, que sonhava em ser escritora e acaba sendo atriz, casando cedo com um famoso escritor. Mas ela jamais deixou de escrever suas peças. Ela é brilhante e tem a vida pela frente.

Ela se divorcia e resolve que jamais homem algum iria sustentá-la e que ela não iria depender de ninguém. Porém, a vida não correu como ela queria... ganhar dinheiro escrevendo é difícil, ainda mais sendo uma mulher e sozinha. Não te levam muito a sério, principalmente na época em que o livro foi escrito, final dos anos 1970.

Então ela começa a passar por cima de seus próprios princípios morais a muito custo, perdendo sua inocência e crença num mundo de bondade, para tentar realizar seus sonhos. Ela se mete com mafiosos, filmes de quinta categoria, vira dançarina, prostituta, tem peças escritas recusadas... álcool, drogas e remedios passam a ser seus companheiros.. tem vários casos, tanto com homens como com mulheres... dorme com quem for necessário para conseguir o que quer... e será que consegue? Será válido?

Robbins consegue descrever toda a degradação sofrida pela moça, todo o sofrimento enfrentado, todo o orgulho ferido e toda a essência dessa mulher, fazendo-a real, comovendo o leitor.
Não há como não julgá-la, como não pensar na própria ética moral, não há como não desejar-lhe um "feliz para sempre". Apesar de todas as suas falhas e erros, a personagem é totalmente humana. Em  sua fraqueza talvez esteja a sua força... ou seria o contrário?

O livro é muito bom, mesmo tendo sido um homem quem o escreveu, ele consegue expressar os sentimentos e pensamentos femininos mais íntimos da protagonista, demonstrando exatamente a dificuldade de ser mulher no meio artístico e conseguir não ser tratada como prostituta e sim valorizada como profissional.
Mostra uma mulher que quer ser independente a qualquer custo, mesmo que sofra para isso acontecer. Mesmo que tenha de passar por cima de si própria.
O livro é de algumas décadas atrás, mas parece ser completamente atual. Recomendo para as mulheres lerem. E aos homens também.
Não há como não se emocionar e refletir sobre a alma humana.

16 comentários:

  1. Oi Tatinda,
    Encontrei esse livro nas coisas do meu pai ha muito tempo atrás e lembro que na época eu me emocionei muito com as reviravoltas na vida da JereLee Randall. Super recomendo a leitura!

    ResponderExcluir
  2. Também recomendo a leitura, para mim também foi um ótimo achado! Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Assino embaixo...muito bom.

    ResponderExcluir
  4. Perfeito, esse livro recomendo....

    ResponderExcluir
  5. Parece ser um livro muito bom, se eu encontrar compro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vânia, em sebo costuma ser baratinho e a edição do Círculo do Livro, bem conservada. Beijos.

      Excluir
  6. Estou lendo este livro é simplesmente maravilhoso!

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito deste livro! faz mais de 10 anos que li, mais a historia ficou viva na minha mente, vale a pena ler.

    ResponderExcluir
  8. hahahah que bacana quando eu tinha 15 anos foi um dos meus pimeiros livros era meu companheiro da noite. Fiquei pensando se na epoca eu o encontrei bom e fiquei surpresa de ver que segue sendo bom..vou ler de novo sobre outras perspectivas!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre bom relermos em outros momentos da vida para termos novas observações ;) Beijos.

      Excluir

Sua opinião é muito importante! Obrigada por participar.

© Copyright 2011 - 2014. | Todos os direitos reservados. | Tema: Way2themes. | Aministração: Tatiana Jiménez Inda. | Tecnologia: Blogger. | Atenção: Direitos autorais.