Pesquise no Leitora Viciada

23 de agosto de 2018

Lançamentos: Companhia das Letras e Penguin Companhia (Grupo Companhia das Letras)

Lançamentos de agosto de 2018 da Companhia das Letras e da Penguin Companhia, do Grupo Companhia das Letras.
A Bicicleta de Carga
Miguel Sanches Neto - Companhia das Letras / Grupo Companhia das Letras
136 páginas - R$ 49,90 (impresso) e R$ 34,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
"Um turista na Espanha acaba se tornando amigo de um casal de brasileiros: a possibilidade de um triângulo amoroso se insinua o tempo inteiro, mas pode muito bem ser algo imaginário, assim como a paixão de um fazendeiro de origem holandesa por uma famosa socialite, que ele conhece através de um quadro. Nesta coletânea, proliferam-se narrativas de amores que não se concretizam, e de desejo sexual que, para além do prazer, traz angústia. Exercendo pleno domínio das formas breves, Miguel Sanches Neto constrói aqui uma série de situações verossímeis em sua sordidez de detalhes envolvendo personagens que compartilham uma profunda e desoladora solidão. Em A bicicleta de carga e outros contos, o que está em jogo é o caráter ambíguo e opaco da linguagem. É através de tudo o que não se revela que as criaturas a quem o autor deu vida mostram-se tão humanas."

O Tiradentes
Lucas Figueiredo - Companhia das Letras / Grupo Companhia das Letras
552 páginas - R$ 79,90 (impresso) e R$ 39,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
"Apropriada para os mais diferentes fins desde o começo do período republicano, a figura de Tiradentes adquiriu o status de mito, mas curiosamente não havia ainda uma narrativa histórica que tivesse por centro a sua vida. Um das causas dessa ausência é sem dúvida a parca documentação disponível sobre o "mártir da Inconfidência".
É de grande dimensão o resultado obtido por Lucas Figueiredo: com recurso a uma pesquisa abrangente em acervos nacionais e estrangeiros, e às descobertas mais recentes da historiografia, o autor reconstitui a trajetória do alferes, desde a sua experiência familiar, os anos de juventude, quando foi mascate, o trabalho no baixo escalão dos oficiais -, enfrentando as engrenagens da burocracia estatal -, o ofício paralelo de tratar (e tirar) dentes, até seu envolvimento na Conjuração Mineira. Em paralelo, descortina-se um retrato vívido das Minas Gerais e do Rio de Janeiro do século XVIII: seus personagens, acontecimentos, e a circulação dos ideais revolucionários.
Deixando para trás as especulações e os relatos fabricados, e unindo verve literária e rigor histórico, este livro é um trabalho ímpar de investigação, que dá a Tiradentes a dimensão humana apagada na formação de sua história."

Irmãos
Gabriel Feltran - Companhia das Letras / Grupo Companhia das Letras
320 páginas - R$ 49,90 (impresso) e R$ 34,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
"Em Irmãos, o sociólogo Gabriel Feltran oferece uma interpretação alternativa àquelas que vêm ocupando o debate público brasileiro e que buscam comparar o PCC com outras organizações criminosas como os comandos cariocas, as gangues prisionais americanas ou as máfias italianas, russas ou orientais. Para o autor, o modo de organização do PCC tem mais a ver com as irmandades secretas, funcionando como uma maçonaria do crime — uma rede de apoio mútuo, pautada por um conjunto de valores considerados justos, em que ninguém deve atravessar os negócios nem a honra do outro irmão.
Feltran percorre os momentos cruciais da história da facção: sua criação em Taubaté; a megarrebelião de 2001; a revolução interna de 2002, em que a visão igualitarista de Marcola ganhou força contra o projeto de terror público sob a liderança personalista de Geleião; as revoltas de 2006, que horrorizaram a classe média; as violentas disputas entre facções a partir de 2017.
Irmãos apresenta um país em que o crime conquistou efetiva hegemonia política para partes significativas da população. Nele, o PCC emerge como uma entre outras instâncias de geração de renda, de acesso à justiça ou proteção, de ordenamento social, de apoio em caso de necessidade, de pertencimento e identificação, desafiando o projeto de uma comunidade nacional integrada, promessa que que a redemocratização não logrou entregar. "

Nenhum Mistério
Paulo Henriques Britto - Companhia das Letras / Grupo Companhia das Letras
136 páginas - R$ 44,90 (impresso) e R$ 29,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
""Tempo agora perdido/ (todo tempo se perde)/ vivo só nos vestígios", escreve Paulo Henriques Britto no segundo poema que compõe Nenhum mistério. Depois de um intervalo de seis anos desde o lançamento de Formas do nada, em 2012, o poeta põe à prova os limites das estruturas clássicas e retoma sua lírica brilhante e mordaz, marcada por uma forte descrença no sublime e no sentido.
Conforme Britto anuncia, trata-se de uma "cruel lição", sem planos para o futuro, conclusões práticas ou teorias extravagantes. "(Nenhuma necessidade,/ aqui, de qualquer metáfora)": para quem sobrevive à dor acumulada dos anos, observando o passado como quem enxerga de um mirante, a decepção é o único elemento capaz de engendrar algum significado. De acordo com o poeta, que se sente em uma constante véspera, para toda solução há "um jeito de achar um problema". O vazio, ele pondera, é a única certeza dos dias que não trazem alento: "só amo o que não sei e não se explica". "

A Vida Escolar de Jesus
J. M. Coetzee - Companhia das Letras / Grupo Companhia das Letras
136 páginas - R$ 59,90 (impresso) e R$ 39,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
""Nós temos, cada um de nós, a experiência de chegar a uma nova terra e nos atribuírem uma nova identidade. Nós vivemos, cada um de nós, com um nome que não é o nosso. Mas logo nos acostumamos a isso, a essa vida nova, inventada." Com essas palavras, Simón, o personagem central deste romance, define a situação tranquilamente absurda em que se encontra. O adulto Simón e o menino Davíd, que não se conhecem, desembarcam de uma inexplicada viagem de navio em um lugar indeterminado, numa cidade chamada Novilla. Simón encontra Inés, que abandona seus irmãos e resolve adotar o órfão Davíd. A peregrinação dos três representa uma iniciação existencial em terra estranha, que gira inteira em torno da educação do menino. Logo os dois adultos conseguem trabalho numa fazenda administrada por três irmãs e Davíd é matriculado numa inusitada escola de dança, onde se aprende a harmonia do universo através da dança dos números. Ao tangenciar os gêneros clássicos - o drama, a fantasia, a fábula, a aventura, a alegoria - Coetzee arrasta o leitor por uma atordoante e provocadora simplicidade narrativa. E prova mais uma vez por que é um dos nomes mais importantes da literatura contemporânea."

O Quarto de Giovanni
James Baldinn - Companhia das Letras / Grupo Companhia das Letras
136 páginas - R$ 49,90 (impresso) e R$ 36,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
"Lançado em 1956, o segundo romance de James Baldwin é uma obra-prima da literatura americana. Com pinceladas autobiográficas, o livro trata de uma relação bissexual ao acompanhar David, um jovem americano em Paris à espera de sua namorada, Hella, que por sua vez está na Espanha. Enquanto ela pondera se deve ou não se casar com David, ele conhece Giovanni, um garçom italiano por quem se apaixona.
Se em O sol também se levanta Ernest Hemingway retrata um grupo de americanos em uma Paris boêmia e fervilhante, O quarto de Giovanni explora, na mesma cidade, as agruras de personagens que enfrentam o vazio existencial ao perceber a fragilidade dos laços e as frustrações de seus desejos.
Com tradução de Paulo Henriques Britto, o livro inclui apresentação de Colm Tóibín e posfácio de Hélio Menezes."


Tony Bellotto - Companhia das Letras / Grupo Companhia das Letras
200 páginas - R$ 44,90 (impresso) e R$ 29,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
"Lourenço Barclay, conhecido por todos como Lô, é a imagem do homem pleno e realizado. Aos cinquenta anos, mas com o corpo de um jovem esportista, leva a vida dos sonhos: tem uma mulher deslumbrante, um filho exemplar e vive num enorme apartamento na zona sul do Rio. Lô fez sua fama conjugando a cultura do surfe com o design, vendendo móveis inspirados num lifestyle saudável para a elite carioca por preços exorbitantes. O que ele não espera é que a namorada de seu filho, uma adolescente pálida e baixinha, avançará em sua direção com a força de um tsunami, tirando o equilíbrio do ex-surfista. Motivada por escritos como os de Simone de Beauvoir, a jovem Jú transforma Lô em seu objeto de desejo máximo. O encontro com a menor de idade marca o fim da paz de Lô: não há meditação budista, exercício de pilates, alfafa orgânica ou bolinhos de alga capazes de salvá-lo. Neste cômico romance, onde todos acreditam ser justos, não há pureza à vista, e Bellotto está disposto a remover as máscaras de tudo e todos que surgirem pela frente."

A Morte de Hitler
Jean-Christophe Brisard e Lana Parshina - Companhia das Letras / Grupo Companhia das Letras
Organização: Mary Petrusewicz
352 páginas - R$ 59,90 (impresso) e R$ 39,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
"Os nazistas capitularam no dia 8 de maio de 1945. Hitler se suicidou uma semana antes, em seu bunker berlinense. Os aliados e os soviéticos festejaram a vitória juntos. Essa é a versão mais conhecida da história. Na realidade, porém, no dia 1º de maio, Stálin ordenou que seus soldados investigassem a morte de Hitler e capturassem o corpo do ditador. O objetivo era buscar evidências da morte do homem ou um troféu de guerra que provasse ao mundo inteiro que seu país derrotara o monstro?
Em 2017, depois de dois anos negociando com as autoridades russas, os jornalistas Jean-Christophe Brisard e Lana Parshina tiveram acesso aos dossiês confidenciais referentes à inacreditável perseguição ao corpo de Hitler empreendida pelos espiões soviéticos, assim como aos interrogatórios daqueles que testemunharam os últimos dias do Führer. E o mais importante: Moscou concordou em mostrar pela primeira vez e deixar que examinassem seus restos mortais - um pedaço do crânio com a marca da bala e a mandíbula.
Numa investigação digna de um romance de espionagem, os autores colocam um ponto final nos últimos questionamentos a respeito da morte de Hitler."

Maria Bonita
Adriana Negreiros - Companhia das Letras / Grupo Companhia das Letras
296 páginas - R$ 49,90 (impresso) e R$ 29,90 (ebook) - comprar2

Sinopse:
"Desde os anos 1990, a data de nascimento de Maria Bonita passou a ser celebrada no Dia Internacional da Mulher. Com o tempo, ela transformou-se em uma marca poderosa, emprestando seu nome a centenas de pousadas e restaurantes espalhados pelo Nordeste, salões de beleza, academias de ginástica, cerveja, pizza, assentamento rural, música, bandas de forró e coletivos feministas.
Enquanto a companheira de Lampião viveu, no entanto, essa personagem nunca existiu. A cangaceira que teve a cabeça decepada em 28 de julho de 1938 era simplesmente Maria de Déa: uma jovem de 28 anos que morreu sem jamais saber que, um dia, seria conhecida como Maria Bonita.
Nos anos em que viveu com Lampião e nos subsequentes à sua morte, despertou pouco interesse em pesquisadores ou jornalistas. E foi essa lacuna de informações sobre sua vida e a das outras jovens que viviam com o bando que contribuiu para que se criasse a fantasia de uma impetuosa guerreira, hábil amazona do sertão, uma Joana D’Arc da caatinga. Essa versão romântica e justiceira de Maria Bonita, rapidamente apropriada pela indústria cultural, tornou-se um produto de forte apelo comercial - e expandiu seus limites para além das fronteiras do sertão. Neste livro, Adriana Negreiros constrói a biografia mais completa até então daquela que é, sem dúvidas, a mulher mais importante do cangaço."

A Casa Dourada
Salman Rushdie - Companhia das Letras / Grupo Companhia das Letras
456 páginas - R$ 74,90 (impresso) e R$ 34,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
"No dia da posse de Barack Obama, um bilionário enigmático chega do estrangeiro para se instalar em uma joia arquitetônica que fica na comunidade fechada do Greenwich Village. O bairro é uma bolha dentro da bolha de Manhattan, e a vizinhança logo fica intrigada com o excêntrico recém-chegado e sua família. Com seu nome inusitado, sotaque indecifrável e envolto em uma névoa de perigo, Nero Golden trouxe consigo seus três filhos adultos: Petya, sujeito alcóolatra, recluso e torturado; Apu, o artista extravagante, famoso por sua fome pansexual e espiritual; e D., o caçula de 22 anos, que guarda um segredo explosivo. Não há mãe e não há esposa, até que surge Vasilisa, uma atraente expatriada russa que captura o coração do septuagenário Nero, tornando-se sua rainha.
O narrador é René, um cineasta jovem e ambicioso, vizinho de Nero e espécie de guia para seu mundo. Com o propósito de fazer um filme sobre os Golden, ele dá um jeito de cair nas graças da família. Seduzido pela mística deles, acaba inevitavelmente envolvido nas disputas, infidelidades e, por fim, até nos crimes. Enquanto isso, como uma piada de mau gosto, um vilão que parece saído dos quadrinhos entra numa acirrada corrida pela presidência dos Estados Unidos, deixando a cidade em polvorosa.
O romance é uma história muito oportuna para o momento de trevas em que vivemos, contada com a ousadia e a exuberância características da prosa de Rushdie."

21 Lições para o Século 21
Yuvl Noah Harari - Companhia das Letras / Grupo Companhia das Letras
432 páginas - R$ 54,90 (impresso) e R$ 29,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
"Como podemos nos proteger de guerras nucleares, cataclismos ambientais e crises tecnológicas? O que fazer sobre a epidemia de fake news ou a ameaça do terrorismo? O que devemos ensinar aos nossos filhos?
Em Sapiens, Yuval Noah Harari mostrou de onde viemos; em Homo Deus, para onde vamos. 21 lições para o século 21 explora o presente e nos conduz por uma fascinante jornada pelos assuntos prementes da atualidade. Seu novo livro trata sobre o desafio de manter o foco coletivo e individual em face a mudanças frequentes e desconcertantes. Seríamos ainda capazes de entender o mundo que criamos?"

Coração Azedo
Jenny Zhang - Companhia das Letras / Grupo Companhia das Letras
336 páginas - R$ 64,90 (impresso) e R$ 39,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
"Centradas em uma comunidade de imigrantes que trocaram a vida ameaçada na China e em Taiwan pelos percalços da Nova York dos anos 1990, as histórias que compõem Coração azedo examinam questões de família, sexualidade, identidade e gênero a partir do ponto de vista de narradoras marcadas por seu passado, que lutam para se definir e descobrir quem são.
Seja a jovem tentando entender o papel de sua avó na Revolução Cultural, a filha lutando para estabelecer o limite entre ela e sua família, ou a garota que se dá conta do poder de seu corpo, Jenny Zhang constrói um retrato cru e poderoso de uma realidade brutal, onde ser imigrante - e mulher - tem um custo alto a ser pago.
Selecionado por Lena Dunham como o primeiro livro de sua coleção editorial, Coração azedo é uma expressão sombria, crua e íntima sobre o que significa pertencer a uma família, encontrar sua casa, deixá-la, rejeitá-la e enfim retornar a ela."

Dostoiévski
Joseph Frank - Companhia das Letras / Grupo Companhia das Letras
Organização: Mary Petrusewicz
1176 páginas - R$ 159,90 (impresso) e R$ 44,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
"A premiada biografia em cinco volumes de Dostoiévski escrita por Joseph Frank é amplamente reconhecida como o estudo definitivo sobre a vida do autor russo e um dos mais renomados livros do gênero. Nesta edição, a colossal pesquisa de 2500 páginas foi minuciosamente condensada em um único volume, que conta com prefácio inédito.
Ao preservar a narrativa e o estilo do trabalho original e combinar gênero biográfico, história intelectual e crítica literária, Dostoiévski: Um escritor em seu tempo ilumina a obra do autor ao inseri-la em seu contexto pessoal, histórico e, acima de tudo, ideológico. Mais do que uma biografia no sentido usual do termo, este livro é uma história cultural da Rússia do século XIX, oferecendo tanto um retrato completo do mundo em que viveu Dostoiévski como uma grande interpretação de sua vida e obra."

O Eterno Marido
Fiódor Dostoiévski - Penguin Companhia / Grupo Companhia das Letras
232 páginas - R$ 34,90 (impresso) e R$ 19,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
"No meio da noite, um homem atende a uma batida na porta. O marido de uma antiga amante o espera na soleira, mas ele ainda não sabe se o romance foi descoberto. A partir dessa premissa, se estabelece um intenso debate intelectual, que levará os dois homens a conclusões devastadoras.
Em O eterno marido, Dostoiévski destila toda a sua capacidade de construir enredos arrebatadores e ao mesmo tempo filosoficamente profundos. Ao revisitar temas caros ao autor, esta narrativa madura se revela um de seus romances curtos mais bem-acabados e uma das mais sensatas reflexões sobre a dualidade do amor. "

Noites Brancas
Fiódor Dostoiévski - Penguin Companhia / Grupo Companhia das Letras
112 páginas - R$ 34,90 (impresso) e R$ 19,90 (ebook) - comprar

Sinopse:
"São Petersburgo, século XIX. Um homem solitário vaga pela cidade noite adentro, deixando que o sentimento de cada rua, esquina ou calçada o penetre. Durante a caminhada, avista uma mulher aos prantos encostada no parapeito de um canal. Ao acudi-la, tem início um idílio fadado a se dissipar como a tênue claridade das noites de verão na Rússia.
Quanto mais o anônimo narrador se aproxima da jovem Nástienka, mais parece se distanciar de sua melancólica vida anterior. Em quatro encontros, no entanto, a crescente intimidade dos dois personagens chega a um inesperado desfecho, quando a última noite por fim termina.
A novela de 1848, tida como uma das obras-primas de Dostoiévski no gênero breve, é acompanhada neste volume pelo conto "Polzunkov", escrito no mesmo ano, que mostra uma faceta mais caricata de um dos maiores autores da literatura russa."

Instagram @leitoraviciada

Skoob

Online

Siga por e-mail