publicidade

As gêmeas Sperandio no Gazeta do Povo


Mônica e Monique Sperandio, autoras do livro Sete Vidas da Editora Underworld estão no Gazeta do Povo numa ótima entrevista/matéria:


Ideia da obra
“O talento surgiu da vontade de escrever. Começamos porque líamos Fanfics e depois de algum tempo resolvemos tentar escrever uma. Várias pessoas gostaram e foi aí que decidimos tentar escrever um livro mesmo. Nosso primeiro foi O Diário de Uma Adolescente Mascarada, mas infelizmente não foi publicado. O Sete Vidas nós começamos a escrever em maio de 2010 e terminamos quatro meses depois. A ideia surgiu no momento em que nós duas estávamos sonhando com água. Mar, lagos, gente se afogando... Aí surgiu um conceito: uma garota encontra alguém morto em um lago. O resto (ambiente, personagens, enredo) veio naturalmente com o tempo. Lançamos a obra na Bienal do Rio de Janeiro deste ano e hoje (15) vai ter o evento de lançamento nas Livrarias Curitiba do Park Shopping Barigui.”

Hábito de ler
“Começamos a ler bastante quando tínhamos 14 anos, quando estávamos no primeiro ano do ensino médio. A leitura abre a nossa mente para novas ideias e pensamentos. Sem falar que a nossa criatividade cresce de uma forma absurda! Quando descobrimos a escrita, a gente se sentiu completa. Nós sempre tentamos colocar um pouco da ironia da Meg Cabot em nossos livros, a intensidade da Clarice Lispector, a profundidade da Tati Bernardi, o ritmo da Suzanne Collins e um toque do Caio Fernando Abreu. Os livros nos fazem ser mais responsáveis e mais compreensivas com as pessoas e em certas situações. Ler é uma das coisas mais importantes nos dias de hoje e escrever deixa a gente mais viva.”


As gêmeas e o livro
“Quando nós, meninas de 17 anos, terminamos o livro e recebemos a notícia de que ele seria publicado, todos ficaram chocados, é claro. Afinal de contas, quem botava fé nas duas gêmeas tímidas que sentavam no fundão da sala, sempre com a cabeça enfiada em algum livro? (risos). Depois do choque inicial, todos nos parabenizaram e ficaram felizes. Acho até que serviu de motivação para muita gente. O importante mesmo e sempre ser corajoso e nunca (nunca mesmo) desistir!”

Bienal do Rio
“Nós sempre tivemos vontade de ir à Bienal. Todos os autores brasileiros da editora Underworld confirmaram presença, então não podíamos ficar de fora da maior feira de livros da América Latina. Então juntamos as nossas coisas e fomos para lá! Em nove dias aprendemos mais sobre a nossa profissão do que em 2 anos. Isso sem falar nos momentos mais marcantes: leitores de 10 anos comprando o livro, conhecer a Hilary Duff, o contato com os leitores, blogueiros e os outros escritores presentes na Bienal. Teve até uma leitora muito querida que fez um desenho impressionante da personagem principal. Ficou uma obra de arte e nós ficamos muito emocionadas!”

Veja a matéria completa no site da Gazeta do Povo.

Nenhum comentário

Os comentários são moderados, portanto, aguarde aprovação.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos não serão publicados, assim como os que contenham pirataria.
Caso tenha um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.

Parcerias