publicidade

Financiamento coletivo: O Doutor Benignus

Através de um projeto por financiamento coletivo no site Catarse, a Cartola Editora traz para os fãs de clássicos e de ficção especulativa o primeiro livro de ficção científica escrito no Brasil, lançado em 1875. O Doutor Benignus, escrito por Augusto Emílio Zaluar, é o segundo livro da linha Clássicos da Cartola.




O autor foi influenciado por obras de Júlio Verne, como Cinco Semanas num Balão (1863) e Viagem ao Redor da Lua (1870), e principalmente por Camille Flammarion, astrônomo francês e autor de A Pluralidade dos Mundos Habitados (1862).


O Doutor Benignus foi publicado pela última vez em 1994, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, e se encontrava esgotado. A edição da Cartola Editora contará com conteúdo extra: minibiografia do autor, algumas ilustrações e notas explicativas. O projeto gráfico é de Rodrigo Barros, a edição é de Alec Silva, e preparação é de Samuel Cardeal. O exemplar ainda está em processo de finalização, mas ele terá aproximadamente 300 páginas, capa dura e miolo pólen de 80 g.


Apoie o projeto a partir de R$ 15,00 (nome nos agradecimentos do livro). Por R$ 25,00 garanta o livro digital e a partir de R$ 60,00 + R$ 10,00 de frete, receba o exemplar físico em casa, além de marcador, cartão-postal e a versão em e-book. Confira as regras, prazos, detalhes e todas as recompensas no Catarse, clicando aqui.
Parte dos valores arrecadados serão doados para a Turma do Jiló.

O autor:
Augusto Emilio Zaluar foi um escritor, poeta e jornalista, nascido em Lisboa, emigrou para o Brasil, mudando-se para o Rio de Janeiro em 1850, naturalizou-se cidadão brasileiro seis anos depois. No Brasil, entre outras atividades, traduziu obras literárias do francês para jornais cariocas, publicou o livro de poesias Dores e flores, foi redator de O Álbum Semanal (1851-1853) e escreveu um relato de viagens, Peregrinação pela província de São Paulo (1860-1861), antes de mergulhar em sua obra de ficção científica. Fundou o jornal Espelho, além de participar como diretor de O Vulgarisador (1877-1880), uma das primeiras publicações nacionais voltadas à divulgação de ciências.
O autor também trabalhou como jornalista no jornal O Globo, escrevendo várias matérias sobre a Exposição Nacional de 1875. No mesmo jornal, iniciou a publicação de O Doutor Benignus, antes de publicá-lo efetivamente como livro. Zaluar trouxe para o Brasil, mais do que um novo gênero literário, mas as ideias que povoavam o âmbito científico europeu da época.

O financiamento coletivo realizado pela Cartola Editora está em andamento até às 23:59 horas de 10 de outubro de 2020. O projeto está quase alcançando a meta. Imperdível!

Nenhum comentário

Os comentários são moderados, portanto, aguarde aprovação.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos não serão publicados, assim como os que contenham pirataria.
Caso tenha um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.

Parcerias