publicidade

Nova edição de O Planeta dos Macacos, de Pierre Boulle

O Planeta dos Macacos (Le Planéte des Singes), do francês Pierre Boulle, publicado originalmente em 1963, ganha nova edição pela Editora Aleph. O livro tornou-se um ícone da cultura pop e originou uma popular franquia de filmes (uma saga de cinco filmes, depois um remake e, mais recentemente, uma trilogia), séries de televisão (uma animada e outra live-action)  histórias em quadrinhos.

Após ter estado fora de catálogo pela antiga editora, a Aleph adquiriu os direitos da obras e desde 2015 já vendeu mais de vinte mil exemplares na edição anterior, com tradução de André Telles, e também lançou uma versão econômica. Agora, o livro ganha uma nova, com capa com ilustração vintage feita pela designer e ilustradora Giovanna Cianelli.


Sinopse:
"Uma tripulação de cientistas desbrava o espaço e descobre uma terrível verdade: no mundo em que pousaram, os seres humanos não passam de bestas selvagens a serviço da espécie dominante: os macacos. Desde as primeiras páginas até o desfecho surpreendente – ainda mais impactante do que a famosa cena que encerra o filme de 1968 –, O planeta dos macacos é um romance de tirar o fôlego, com boa dose de inquietação e sarcasmo.
Publicado pela primeira vez em 1963, o livro inspirou uma das franquias mais bem-sucedidas da história do cinema. Com milhões de exemplares vendidos ao redor do mundo, O planeta dos macacos é um dos maiores clássicos da ficção científica, imprescindível aos fãs de cultura pop.
O livro é uma das obras mais adaptadas tendo dado origem a nove filmes, duas séries de TV e diversas histórias em quadrinhos."



O autor:
Pierre Boulle nasceu em 1912, na França. Em 1941, com a ocupação do país, entrou para o exército da França Livre, servindo como agente secreto. Ajudou o movimento de resistência na China, na Birmânia (hoje Myanmar) e na Indochina. Foi preso em 1943 pelo governo de Vichy, aliado da Alemanha nazista. Fugiu em 1944 e voltou para a França, sendo consagrado como chevalier da Légion d'Honneur e condecorado com a Croix de Guerre e a Médaille de la Résistance. Boulle tornou-se um escritor de sucesso e sua experiência militar acabou sendo a fonte de inspiração para A Ponte do Rio Kwai, obra publicada em 1951, cuja adaptação para o cinema, em 1957, foi um sucesso mundial. Com um legado que reflete sua vida movimentada, escreveu mais de vinte títulos, entre eles vários roteiros de filmes, incluindo as duas continuações de O Planeta dos Macacos, lançadas em 1970 e 1971.


Nenhum comentário

Os comentários são moderados, portanto, aguarde aprovação.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos não serão publicados, assim como pedidos de ebooks ilegais.
Sua opinião é muito importante!
Se você tem um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.

Parcerias