publicidade

Nova edição de O Planeta dos Macacos, de Pierre Boulle

O Planeta dos Macacos (Le Planéte des Singes), do francês Pierre Boulle, publicado originalmente em 1963, ganha nova edição pela Editora Aleph. O livro tornou-se um ícone da cultura pop e originou uma popular franquia de filmes (uma saga de cinco filmes, depois um remake e, mais recentemente, uma trilogia), séries de televisão (uma animada e outra live-action)  histórias em quadrinhos.

Após ter estado fora de catálogo pela antiga editora, a Aleph adquiriu os direitos da obras e desde 2015 já vendeu mais de vinte mil exemplares na edição anterior, com tradução de André Telles, e também lançou uma versão econômica. Agora, o livro ganha uma nova, com capa com ilustração vintage feita pela designer e ilustradora Giovanna Cianelli.


Sinopse:
"Uma tripulação de cientistas desbrava o espaço e descobre uma terrível verdade: no mundo em que pousaram, os seres humanos não passam de bestas selvagens a serviço da espécie dominante: os macacos. Desde as primeiras páginas até o desfecho surpreendente – ainda mais impactante do que a famosa cena que encerra o filme de 1968 –, O planeta dos macacos é um romance de tirar o fôlego, com boa dose de inquietação e sarcasmo.
Publicado pela primeira vez em 1963, o livro inspirou uma das franquias mais bem-sucedidas da história do cinema. Com milhões de exemplares vendidos ao redor do mundo, O planeta dos macacos é um dos maiores clássicos da ficção científica, imprescindível aos fãs de cultura pop.
O livro é uma das obras mais adaptadas tendo dado origem a nove filmes, duas séries de TV e diversas histórias em quadrinhos."



O autor:
Pierre Boulle nasceu em 1912, na França. Em 1941, com a ocupação do país, entrou para o exército da França Livre, servindo como agente secreto. Ajudou o movimento de resistência na China, na Birmânia (hoje Myanmar) e na Indochina. Foi preso em 1943 pelo governo de Vichy, aliado da Alemanha nazista. Fugiu em 1944 e voltou para a França, sendo consagrado como chevalier da Légion d'Honneur e condecorado com a Croix de Guerre e a Médaille de la Résistance. Boulle tornou-se um escritor de sucesso e sua experiência militar acabou sendo a fonte de inspiração para A Ponte do Rio Kwai, obra publicada em 1951, cuja adaptação para o cinema, em 1957, foi um sucesso mundial. Com um legado que reflete sua vida movimentada, escreveu mais de vinte títulos, entre eles vários roteiros de filmes, incluindo as duas continuações de O Planeta dos Macacos, lançadas em 1970 e 1971.


Nenhum comentário

Os comentários são moderados, portanto, aguarde aprovação.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos não serão publicados, assim como os que contenham pirataria.
Caso tenha um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.

Parcerias