publicidade

Imaginários Volume 1, de vários autores, Draco

Imaginários 1 - Contos de fantasia, ficção científica e terror
Série Imaginários - volume 1
Vários autores - Editora Draco
128 páginas - Ano: 2009
Organização: Tibor Moricz, Saint-Clair Stockler e Eric Novello
Ilustração da capa: Osnei Roko - R$22,90

Sinopse:
"Neste primeiro volume da coleção Imaginários da Editora Draco organizado por Tibor Moricz, Saint‑Clair Stockler e Eric Novello, os autores Gerson Lodi-Ribeiro, Giulia Moon, Jorge Luiz Calife, Ana Lúcia Merege, Carlos Orsi, Flávio Medeiros, Roberto de Sousa Causo, Osíris Reis, Martha Argel, Davi M. Gonzales e Richard Diegues desafiam as fronteiras do real e apresentam excelentes histórias de fantasia, ficção-científica e terror."


Conto a conto:


  • Coleira do Amor - Gerson Lodi-Ribeiro
  • Eu, A Sogra - Giulia Moon
  • Veio... novamente - Jorge Luiz Calife
  • A Encruzilhada - Ana Lúcia Merege
  • Por Toda A Eternidade - Carlos Orsi
  • Twist in My Sobriety - Flávio Medeiros
  • Um Toque do Real: Óleo Sobre Tela - Roberto de Sousa Causo
  • Alma - Osíris Reis
  • Contingência, Ou Tô Pouco Ligando - Martha Argel
  • Tensão Superficial - Davi M. Gonzales
  • Planeta Incorruptível - Richard Diegues

Resenha:
Este é o volume 1 da série Imaginários da Editora Draco. O livro é formado por contos de fantasia, ficção científica e terror e foi escrito por autores diferentes. O livro é uma boa opção para quem gosta de gêneros fantásticos e quer uma leitura variada, excelente e com histórias criativas.
Gostei muito da capa do Roko, uma ilustração detalhada que se estende para a capa detrás.

O primeiro conto é de Gerson Lodi-Ribeiro, e possui o título de Coleira do Amor. Uma ficção científica que possui como temas o livre arbítrio, a ética, o amor eteno. O cenário é futurista e chips controlam o organismo e até mesmo as emoções do indivíduo. A história é um pouco violenta e trágica. Gostei muito do cenário, principalmente a breve descrição do Rio de Janeiro.

O segundo é Eu, A Sogra da Giulia Moon. Uma ficção fantástica e urbana, contada de forma agradável, leve, criativa e engraçada. Uma bruxa moderna acaba de conhecer a nora, num momento... inoportuno: durante a rara oportunidade de se preparar um feitiço feito em meio a uma reunião familiar A feitiçaria ganha modernização e humor, de forma inteligente. Adorei o microondas! Genial.

Em Veio... novamente de Jorge Luiz Calife temos uma ótima escrita, descrições bem feitas, porém um tema não muito criativo. Apesar da boa narrativa, cenário exótico e alienígenas em contato com humanos, o autor não ousa e termina  de forma previsível.

Em seguida, um dos melhores contos do livro e o que mais me agradou particularmente: A Encruzilhada de Ana Lúcia Merege. Este é uma fantasia, com cenário medieval e mágico. Apesar de ser apenas um conto, o universo é tão convincente e instigante que a todo momento pensei em como seria fabuloso ler um livro nesse mundo do Mestre das Águias. Depois pesquisei e descobri que a autora já o escreveu: O Castelo das Águias.

Depois é a vez de Por Toda A Eternidade de Carlos Orsi. Um conto de ficção científica com um toque do gênero policial e muita ação. O início é morno, porém o desfecho excelente, num conto bem curto.

Em Twist in My Sobriety, Flávio Medeiros os alienígenas esquisitos estão na Terra ajudando o equilíbrio ecológico, desde que possam observar os seres humanos como num reality show. Um romance surge nesse cenário distinto e o autor traz originalidade, nos brindando com uma criação fantástica e um final brilhante.

O próximo conto é Um Toque do Real: Óleo Sobre Tela de Roberto de Sousa Causo. Excepcional, de tirar o folego! Descrições magníficas aonde pinceladas tecem as cenas, de uma forma como nunca vi. Delírio, sonho ou mundo paralelo?

O conto Alma de Osíris Reis é uma ficção científica bastante complexa e original. Talvez seja um conto por demais estendido e com descrições em excesso. Mesmo com tantos detalhes me perdi em alguns, principalmente em cenas com luzes. Não compreendi as três pálpebras. Trechos excelentes e mágicos intercalam com trechos massantes. Minha opinião sobre o conto é bipolar.

Contingência, Ou Tô Pouco Ligando de Martha Argel é excelente. Soa como uma aula ou matéria de revista muito interessante, através de uma viagem em diversas áreas interligadas como ecologia, biologia, economia, geografia, história, sociologia... o texto é dinâmico e satírico, a narrativa inteligente. No entanto, na minha opinião, não deveria estar nessa antologia, e sim em outra com o tema mais propício.

O penúltimo conto é o Tensão Superficial de Davi M. Gonzales. A trama começa relativamente bem, mas termina de forma ruim. O conto é dispensável e superficial. O ambiente e a curiosidade das primeiras linhas traz um ótimo suspense à trama, que para aí.

O último conto fecha o livro com chave de ouro. Richard Diegues compõe com maestria o conto Planeta Incorruptível. A ficção científica é temperada com a Teologia. Os extraterrestres que dominaram a Terra também acreditam num deus único e não aceitam de forma alguma outro deus. Uma crítica a intolerância religiosa! O apocalipse e presságios bíblicos sob uma nova visão e um final fantástico! Incrível.


Contos que mais gostei:
Eu A Sogra, A Encruzilhada, Twist in My Sobriety, Um Toque do Real: Óleo Sobre Tela e Planeta Incorruptível.



Links do livro:

6 comentários

  1. Tatinda, muito obrigada por sua apreciação! Espero que venha a ler e curtir O Castelo das Águias, onde Kieran aparece mais velho... e visto pelos olhos de uma jovem contadora de histórias.

    Grande abraço

    Ana

    ResponderExcluir
  2. Ana, obrigada pela visita e pelo comentário. Pretendo mesmo ler O Castelo das Águias!
    Seu conto A Encruzilhada já vale por um livro inteiro, muito bom. Beijo.

    ResponderExcluir
  3. É sempre bom ler seus comentários, Tatinda. Fico feliz por ter curtido a sogrinha. E vamos em frente, pro um 2012 ainda mais mágico! ;)

    Beigiunhos gelados de vamp!

    ResponderExcluir
  4. Olá Tatinda,

    agradeço por ter resenhado este trabalho. Não tenho por hábito responder a críticas, mesmo porque não acredito em completa isenção. As pessoas possuem preferências: a trama, o estilo, o tema. E, às vezes, também sofrem influência de outras resenhas. Enfim, cada um gosta do que gosta, e isso é ótimo.

    O caso é que "Tensão Superficial" é constantemente criticado pelos leitores. Tenho quase 50 contos publicados em papel, alguns por academias de letras, associações de escritores e concursos internacionais. Mas a crítica recai sempre sobre o mesmo conto.

    Acredito que o problema seja a premissa. E se o autor adotou uma premissa que não pode ser alcançada, obviamente a falha é dele.

    Este conto não foi escrito com o objetivo de descrever um ambiente, causar suspense com um final chato ou, em suas palavras, ser "superficial", "dispensável".

    Trata-se de um conto de Ficção Científica, onde a premissa é levar o personagem através de um portal dimensional ("porta"), que miniaturiza quem entra nele. A sala é "irregular" porque os protagonistas são quase microscópicos. Os "bólidos" são gotas de água, comuns, pequenas a ponto de manterem sua "tensão superficial".

    Convido-a a ler novamente o texto, com atenção e sob o novo paradigma. Se você havia percebido as entrelinhas e, ainda assim, achou tudo muito maçante, não há problema, no final das contas tudo é uma questão de gosto.

    Ainda outro dia assisti ao filme "Primer", considerado um dos melhores filmes de FC dos últimos tempos, enredo "brilhante", com vários prêmios e um orçamento medíocre. Coisa de gênio. Consegui entender, no máximo, os dez primeiros minutos da trama. Quem está errado? Eu não gostei do filme...

    Grande abraço!

    Davi M Gonzales

    ResponderExcluir
  5. Giulia, obrigada! A sogra realmente é charmosa :)

    ResponderExcluir
  6. Davi, muito obrigada por explicar melhor o seu conto. Com certeza o lerei novamente. Abraço.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados, portanto, aguarde aprovação.
Comentários considerados spams, agressivos ou preconceituosos não serão publicados, assim como os que contenham pirataria.
Caso tenha um blog, retribuirei seu comentário assim que possível.

Parcerias